DIFERENÇA ENTRE SAL E SÓDIO

Uma pesquisa feita em São Paulo com pacientes hipertensos revelou que 93% deles não sabiam a diferença entre sal e o sódio. E você, sabe qual é?

O sódio é um mineral que faz parte da composição do sal. Vamos relembrar um pouquinho das aulas de química agora? Kkk! O sal refinado, também conhecido como Cloreto de Sódio (NaCl), é formado pela combinação do sódio (Na) com o cloro (Cl). Simples, né? 😀 Os cristais de cloreto de sódio (sal de cozinha) contêm aproximadamente 40% de sódio e 60% de cloro, sendo considerado o alimento que mais contém sódio. Vale lembrar, que o termo sal é de uso genérico na química, e que nem todos os sais contêm sódio em sua composição.

sal-sódio

A quantidade de sódio em alguns tipos de sais:

  • Sal de cozinha refinado – 1g contém = 400 mg de sódio
  • Sal light – 1g contém = 197 mg de sódio
  • Sal grosso – 1g contém = 400 mg de sódio
  • Sal marinho – 1g contém = 420 mg de sódio
  • Sal rosa do Himalaia – 1g contém = 230 mg de sódio

tipos de sal

O consumo de sal tem sido constantemente demonizado, porque seu excesso é prejudicial à saúde, causando problemas como: hipertensão arterial, retenção de líquido e edemas, além de aumentar a excreção de cálcio pela urina. Entretanto, o sódio é um mineral importante para o organismo; ele atua na transmissão de impulsos nervosos em todo o corpo, permitindo o funcionamento do cérebro e o controle de nossas funções vitais e também contribui com o equilíbrio entre os fluídos celulares e extracelulares (bomba sódio/potássio). É por isso que o sódio deve ser consumido sim, mas com equilíbrio!

sal e sódio

O problema é que o brasileiro consome em torno de 12g de sal por dia, mais que o dobro da recomendação! A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que o consumo de sódio seja inferior a 2 gramas por dia, o que equivale a 5 gramas de salOu seja, você deve consumir MENOS de 5 gramas de sal no dia. O equivalente a uma colher de chá rasa de sal ou cinco pacotinhos daqueles servidos em restaurantes, já que cada um contém 1 grama.

consumo de sal oms

Agora entra uma parte interessante! Para você descobrir a quantidade de Sal presente em um produto, você precisa multiplicar a quantidade de Sódio por 2,5. Exemplo: Macarrão instantâneo com 570mg de sódio à 570 x 2,5 = 1425 mg ou 1,42g de sal. E é isso que complica a vida dos nós consumidores! Ou você faz a somatória da quantidade sódio que deve ser no máximo 2g ou você faz esse cálculo pra descobrir a quantidade de sal e depois faz a soma! Hahaha! Chega a ser engraçado, porque ninguém explica isso pra gente.

sal saleiro

E pra “ajudar” o sódio está presente na maioria dos produtos industrializados, mesmo nos de sabor doce. Você também pode encontrá-lo em conservantes (nitrito de sódio e nitrato de sódio), adoçantes (ciclamato de sódio e sacarina sódica), fermentos (bicarbonato de sódio) e realçadores de sabor (glutamato monossódico).

glutamato monossódico e sal

É por isso que eu sempre digo que a alimentação deve ser a mais natural possível. É difícil controlar o consumo de sal, entre outros aditivos, quando a maioria das coisas que você come vem de pacotinhos 😛

Em 2012, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), fez um levantamento que mostrou o teor de sódio presente em diversos produtos. O campeão foi o queijo parmesão! Nas colocações seguintes, apareceram o macarrão instantâneo e a mortadela. Entretanto, esse estudo mostrou que há uma variação na quantidade de sódio entre as diferentes marcas de um mesmo alimento, o que reforça a necessidade dos consumidores observarem os rótulos e, principalmente, a tabela nutricional dos produtos industrializados.

queijo-mortadela-sal-sódio

Orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para diminuir o consumo de sódio:

Além de observar o rótulo dos alimentos industrializados, a Anvisa orienta que o consumidor experimente os alimentos antes de adicionar mais sal. Isso porque,  geralmente, eles já possuem sal adicionado durante a preparação.

Outra dica é realizar a diminuição gradativa do sal nos alimentos. Observa-se que o paladar se adapta à redução da quantidade de sal nos alimentos, por isso, essa redução gradual não vai afetar a percepção do sabor dos alimentos.

Também é preciso lembrar que alimentos frescos sempre têm menos sal. Por isso, é necessário equilibrar as refeições com saladas e frutas.

Além disso, a população deve utilizar outros temperos naturais como ervas aromáticas, alho, cebola, pimenta, limão, vinagre e azeite para temperar e valorizar o sabor natural dos alimentos, evitando o uso excessivo de sal. A redução do consumo de sal pode ser iniciada com atos simples como a retirada do saleiro da mesa.

temperos naturais sem sal

Leia também...

Deixe um comentário