Olá!

Aqui quem escreve é a Paola, sou nova no blog e estou MEEEGA feliz com o meu primeiro post aqui e espero de todo o coração que vocês gostem.. Então mãos a obra!

Faço Relações Internacionais e sou vidrada em novas culturas, então juntando o útil ao agradável, decidi fazer um intercâmbio de 1 ano para o Canadá, por ser um país que tem ótimas oportunidades e estudos na parte de negócios, que pretendo seguir na minha vida profissional. A cidade escolhida foi Toronto, por ser considerada uma das cidades mais multiculturais do mundo, além de ser mega cosmopolita, o que eu particularmente adoro! Hehe ?

Olha gente, sinto informar que o post abaixo será um pouco maçante e chato, mas se você pretende conseguir o visto canadense para ficar mais de 6 meses, será de grande ajuda lê-lo. Se o seu caso for ficar até 6 meses, o visto de visitante já basta.

Primeiro de TUDO: Preparem-se para gastar. Depois, há 3 opções:

Contratar um despachante na sua cidade pra assumir as suas dores de cabeça (que podem ser várias, acredite). Eu escolhi a agência Link Study para me auxiliar no intercâmbio e elas me indicaram a empresa Mundo Dos Vistos como despachante, para cuidar do visto. Mais abaixo eu deixo contato para quem interessar das pessoas que tanto me ajudaram ok?

Juntar toda a documentação e enviar ao VAC – Visa Application Centre. O VAC é uma espécie de despachante “oficial” do consulado canadense.

Juntar toda a documentação e levar você mesmo ao consulado.

Não posso informar muita coisa sobre a terceira, pois não conheço uma pessoa que tenha ido diretamente ao consulado, sei somente que deve-se agendar uma visita para levar a documentação até lá.

Quanto á primeira é simples, apesar de caro. É só ir á alguma agência de viagem, paga-se pelo serviço e fim! Eles te mandarão alguns documentos que você deve preencher e o ensinarão COMO preencher (sim, tem jeito até para preencher a documentação) e outros que você deve enviar sobre você, como extrato bancário, vinculação com o Brasil, etc. A documentação que deve ser preenchida é a mesma que está na 2 opção. Os 5 primeiros formulários dos que seguem são obrigatórios:

Formulário de consentimento do VAC:o mais fácil de preencher. Basta pôr o nome, endereço e assinatura nos campos indicados.

Study Permit Form – IMM 1294: muita calma nessa hora. Alguns itens são bastante óbvios, mas outros nem tanto. Vou pôr aqui o que deve ser escrito apenas nos mais complicados (ou ao menos os que tive mais dúvidas)

Parte 1

UCI:Aqui deve-se pôr o universal client identification number, caso o tenha. Este número só tem quem já deu entrada em algum processo na imigração canadense. Se é a primeira vez, como no meu caso, deixa-se o campo em branco.

Partes 2, 3, 4 e 5: Informações pessoais, idiomas, passaporte, informações de contato. Bem fácil.

Parte 6: estudos no Canadá – apesar de alguns campos serem bem óbvios, vou detalhar todos.

Name of school e Complete address of school in Canada: Nome da instituição e endereço. Fácil.

My program of study will be – aqui, coloca-se o que será estudado lá. No meu caso, chemical engineering.

Duration of expected study:No campo from, data prevista do começo dos estudos e, no campoto, data prevista pro término.

The costs of my studies will be:

Tuition:custo das mensalidades acadêmicas. Normalmente essa informação é dada na carta de aceite da instituição para a qual o aluno vai. Como não havia o valor da tuition na carta de Queen’s, a orientação que recebi foi a de preencher “0” e anexar ao formulário uma carta declarando que todos os custos serão pagos pelo CNPq.

Room and board:estimativa dos gastos gerais. As universidades também costumam fornecer essas informações, em seus próprios sites. Como aqui eu também não tinha o valor preciso, fiz a ma coisa que no campo tuition.

Other:outras despesas. Todo mundo que conheço deixou o campo vazio.

Partes 7 e 8: formação acadêmica e empregos já tidos. Também é fácil de preencher.

Parte 8: informações base (?). Uma série de perguntas toscas que, a menos que você já tenha sido preso ou condenado a algum crime, devem ser todas respondidas com “No”.

Family Information Form – IMM 5645: aqui serão preenchidas a informação de todosos familiares. Pai, mãe, irmãos  Tudo!

Primeira coisa, marcar o tipo de solicitação. Se meu visto é de estudos, minha opção “Student”. Óbvio.

Section A: Nome, data de nascimento, estado civil, país de nascimento, estado civil, endereço e ocupação. Marca também se eles pretendem o acompanhar na viagem. Não tem cônjuge? Deixa em branco e assina o campo “I certify that I do not have a spouse or a common-law partner“.

Section B: informações relacionadas aos  filhos e filhas. Se tiver, coloca o nome de todo mundo. Se não tiver, assina “I certify that I do not have any children, either natural or adopted“

Section C: informações relacionadas aos irmãos. Mesma coisa: não tem irmãos? Assina de novo.

Section D: certificação. Agora só assina.

Questionnaire for Additional Information: escreve tudo o que tá pedido, em português mesmo, depois assina.

Checklist de documentos – Permissão de estudos: esse checklistdiz exatamente quais são os documentos que devem ser enviados, além dos formulários preenchidos. Imprima-o, organize os documentos, assine-o e envie-o junto ao pacote.

Preencheu? Assinou? Confira! Conferiu? Confere de novo .. E de novo, por desencargo de consciência haha

Não esqueça que antes de tudo você ainda tem que pagar a taxa de serviços do VAC, que é a taxa do processamento de visto pelo Consulado Canadense. Você também pode escolher onde quer que seja feita a entrega do seu passaporte, verifique se pode ser entregue na sua casa (calcule o frete) ou se você mesmo pode ir buscar. Contratando um despachante isso tudo já está bem explicadinho e chega na sua casa o passaporte.

Assim que o envelope for entregue ao VAC, é enviado ao solicitante um e-mail com a confirmação do recebimento e o número de acompanhamento do processo.

Agoooora.. a parte dois: Esperar o formulário médico e agendar uma consulta. Parece simples, porém são apenas 16 médicos credenciados ao consulado canadense, por isso agende LOGO QUE OS DOCUMENTOS FOREM ENVIADOS. Vc tem opção de esperar ou não o formulário, mas se você não tiver o formulário será necessário o passaporte. Eu não esperei pois a minha viagem foi com tudo muito em cima, pois ainda tirei o visto americano, então trabalho foi dobrado hehe Eu consegui a data assim que liguei, mas o médico que fiz foi em Fortaleza, provavelmente em SP pode ser mais demorado. CARO. CARO e CARO. Sendo mais específica, R$ 450,00 para ficar na sala coisa de 10 minutos. Saí da consulta e os exames exigidos foram de sangue, urina e raio-x do tórax. Os laboratórios são indicados por eles e TEM DE SER NESSES. Como se não bastasse, no exame de raio X paguei mais R$ 90,00 por causa da tradução necessária do exame para a embaixada. Um absurdo ao meu ver, mas enfim…

Depois de prontos, o próprio médico coloca o resultado dos exames no sistema, são analisados e, após  alguns dias, o consulado decide pela emissão ou não do visto. Quando pronto, o passaporte volta para o VAC e, de lá, é enviado à nossa casa. Agora é só correr pro abraço, UFA!

P.S: Meninas, NUNCA comprem a passagem antes do visto.. Eu fiz isso e meu visto não chegou a tempo, pois o resultado dos exames ficou na embaixada no Canadá sabe lá pq e eles não mandavam pro Consulado aqui do Brasil, resultado: atraso! 🙁

Então é isso amores, desculpa o tamanho do post, mas o processo para retirada do visto realmente não é NADA simples!

Vou deixar aqui embaixo o contato das agências ok?

Beijocas!

Lola.

Agência Link Study. Atendente: Ana Carolina Oliveira (11) 98241 8444
Despachante Mundo dos Vistos. Atendente: Camila Amaral (11) 2063-0313

Leia também...

Deixe um comentário