VIAGEM GASTRONÔMICA – RIO GRANDE DO NORTE

Bommmmmmmmm diaaaaaaaaaaa!!!!!!!!! Olha o nordeste aqui outra vez. Ai que vontade que da uma passeada por lá. Mas já que não dá pra ir até esse paraíso, que tal viajar pela cozinha nordestina, e hoje é na cozinha potiguar que nós vamos nos fartar.

Potiguar é quem nasce no RIO GRANDE DO NORTE, e significa “comedor de camarão” e isso mostra a importância desse crustáceo na alimentação desse povo, e isso vem desde antes da chegada do homem branco nesse local. Os potiguares estão entre os maiores criadores de camarão do Brasil, e não é de admirar que com esse crustáceo eles preparam várias receitas características de sua culinária. No bobó de camarão, com creme de milho, refogado com temperos e servido no abacaxi com manteiga de garrafa e arroz-da-terra, na moqueca e até na paella.

Devido ao extenso litoral, os pescados fazer parte da base da alimentação na região costeira. Junto a eles podemos por o leite de coco e a farinha de mandioca que deram origem as receitas mais populares do Estado, como a peixada com leite de coco e legumes e a caranguejada.

Os holandeses desenvolveram a exploração do sal, a criação de gado e o cultivo da cana-de-açúcar. Da criação do gado obtém-se a carne de sol, o charque (carne-seca), e os derivados do leite como a manteiga de garrafa e o queijo coalho.

camarao

Além do camarão, outra estrela dos pratos típicos é o caranguejo, que brilha na caranguejada, no arroz de caranguejo e as saborosas patinhas de caranguejos que são servidas como aperitivos.

Os peixes pequenos são normalmente fritos no azeite-de-dendê e servidos com legumes ou tapioca. Já os peixes maiores como o pargo, a cavala e garoupa compõem as peixadas e as moquecas, e também podem ser assados na grelha, temperados com cebola, cheiro verde, sal e servidos com mandioca frita ou cozida, arroz, tomate, cebola e farofa.

Caminhando para o interior do Estado, a alimentação muda, e tem como base os derivados do leite e da carne. Os mais utilizados são o queijo-manteiga, o queijo de coalho e a carne de sol. Com esses ingredientes se faz a carne de sol frita ou assada acompanhada de farofa d’água, arroz de leite, feijão-verde, mandioca cozida ou frita e manteiga de garrafa. Com a carne de sol também faz a paçoca de carne, a carne de sol com nata, carne de sol com queijo coalho e manteiga de garrafa, o arrumadinho de charque e o escondidinho.

A carne de carneiro e bode também são muito utilizadas no Rio Grande do Norte, assim como nos demais Estados da região Nordeste. Com elas são feitos o carneiro guisado, a buchada de bode e o picado de carneiro. Com a carne de porco são preparados pratos típicos nordestinos: linguiça do sertão, o sarapatel e o chouriço.

Com o milho é feito o cuscuz. O feijão-verde, ou feijão-de-corda, é um dos acompanhamentos mais populares, que pode ser cozido somente com temperos ou com carnes e legumes, temperado com vinagrete. O arroz de leite acompanha carnes, peixes e frutos do mar. Com o jerimum (abóbora) se faz purê ou cozido com sal. E por fim, a mandioca pode ser servida frita ou cozida.

Carne de sol com mandioca

Carne de sol com mandioca

CAMARÃO CAJUEIRO

RENDE 2 PORÇÕES

Ingredientes – Camarão

  • 380 g de camarões limpos, só com a cauda
  • Sal a gosto
  • Pimenta-do-reino a gosto
  • ¼ de xícara (chá) de farinha de trigo
  • 2 ovos
  • ¼ de xícara (chá) de farinha de rosca
  • 1/3 de xícara (chá) de castanhas de caju picadas
  • Óleo para fritar

Ingredientes – Molho

  • 2 colheres (sopa) de polpa de maracujá congelada
  • ¼ de xícara (chá) de maionese
  • 2 colheres (sopa) de iogurte natural
  • ½ colher (chá) de açúcar refinado

Modo de preparo – Camarão

  1. Tempere os camarões com o sal e pimenta.
  2. Em um prato fundo, coloque a farinha de trigo. Bata os ovos em uma tigela e reserve.
  3. Em outra tigela, misture a farinha de rosca e as castanhas de caju. Passe os camarões pela farinha de trigo. Depois, mergulhe-os nos ovos batidos e deixe escorrer o excesso. Por último, envolva-os na mistura de farinha de rosca e castanhas.
  4. Em uma panela, aqueça bem o óleo e frite os camarões até dourar.

Modo de preparo – Molho

  1. Em uma tigela funda, misture a polpa de maracujá, a maionese, o iogurte e o açúcar até fica homogêneo.
  2. Arrume os camarões em uma travessa e sirva o molho à parte.

camarao-cajueiro

 

ARRUMADINHO POTIGUAR

RENDE 3 PORÇÕES

Ingredientes – Carne

  • 1 kg de charque (carne seca) cortado em cubos

Ingredientes – Feijão

  • 2 ½ xícaras (chá) de feijão-verde (feijão-de-corda)
  • Sal a gosto
  • ½ xícara (chá) + 2 colheres (sopa) de manteiga de garrafa
  • 1 cebola ralada
  • 1 cenoura ralada bem fininha
  • 4 xícaras (chá) de farinha de mandioca
  • 1 xícara (chá) de queijo de coalho
  • ¼ de xícara (chá) de cheiro verde picado
  • 2 dentes de alho amassados

Modo de preparo – Carne

  1. Dessalgue o charque, colocando-o em bastante água de véspera. Escorra e leve para ferver por 10 minutos em uma panela com água suficiente para cobri-lo. Escorra e reserve.

Modo de preparo – Feijão

  1. Cozinhe o feijão por 20 minutos apenas com sal e água em quantidade suficiente para cobri-lo. Escorra e reserve.
  2. Em uma panela esquente ½ xícara (chá) de manteiga de garrafa e refogue a acebola e a canoura. Acerte o sal.
  3. Em seguida, desligue o fogo, coloque a farinha. Tempere o feijão com o queijo e o cheiro verde. Misture bem e reserve.
  4. Leve uma frigideira ao fogo e coloque as 2 colheres (sopa) de manteiga de garrafa para derreter. Acrescente o alho e o charque que foi reservado. Frite por 10 minutos, mexendo sempre, para não queimar. Reseve.
  5. Em uma travessa, monte o arrumadinho, colocando o feijão, a farofa e, depois, o charque. Decore com ramos de salsinha.

www.tbfoto.com.br OBÁ - SP/SP - 14/02/2011 Foto: Tadeu Brunelli ATENÇÃO: Toda foto deve ser publicada com o crédito do autor, de acordo com a Lei Nº 9.610 de 19/02/1998.

 

CUSCUZ

RENDE 4 PORÇÕES

Ingredientes

  • 500 g de farinha de milho em flocos
  • 1 xícara (chá) de água
  • Sal a gosto
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 2 colheres (sopa) de margarina
  • 2 fatias de queijo-manteiga

Modo de preparo

  1. Em uma vasilha, misture a farinha de milho, a água e o sal. Reseve essa mistura.
  2. Em uma cuscuzeira, coloque 3 dedos de água na parte inferior, leve ao fogo e deixe ferver. Em seguida, despeje a mistura reservada na parte superior da cuscuzeira. Tampe e deixe cozinhar por 15 minutos.
  3. Em uma panela pequena, ferva o leite, mexendo sem parar, e junte a margarina. Reseve.
  4. Derreta o queijo em uma panela aparte e reserve.
  5. Desenforme a mistura da cuscuzeira em uma tigela. Cubra com o queijo e regue com o leite resevado. Tampe a tigela com um prato e deixe abafar por 5 minutos. Sirva em seguida.

cuscuz

 

PASTEL DE CHOCOLATE

RENDE 10 PORÇÕES

Ingredientes – massa

  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (chá) de sal
  • 2 colheres (sopa) de óleo
  • 1 colher (sopa) de cachaça
  • 1 colher (sopa) de vinagre branco
  • ½ xícara (chá) de água morna
  • Óleo para fritar
  • 10 colheres (chá) de água
  • 10 colheres (chá) de canela em pó

Ingredientes – Recheio

  • 1 ½ xícara (chá) de chocolate em barra em pedaços

Modo de preparo – massa

  1. Em uma tigela funda, misture a farinha e o sal. Junte o óleo, a cachaça e o vinagre, nessa ordem. Adicione a água morna e amassa com as mãos até dar liga. Reserve na geladeira por 1 dia.
  2. No dia seguinte, dobre uma superfície lisa e polvilhada com farinha de trigo, corte a massa e abra os pedaços com um rolo, deixando-os nem muito finos NE muito grossos. Corte no formato desejado.

Modo de preparo – Recheio

  1. Recheie os pasteis com os pedaços de chocolate.
  2. Dobre a massa e feche-a, apertando bem as extremidades com um garfo.
  3. Leve uma frigideira pequena ao fogo e esquente o óleo. Quando estiver quente, frite os pasteis. Depois de fritos, escorra sobre papel-toalha, para tirar o excesso de óleo.
  4. Em um prato, misture a água com a canela, polvilhe os pasteis e sirva quente.

pastel-de-chocolate

Leia também...

Deixe um comentário