Olha só quem tá aqui falando de plantas? Sim, eu, Francielle.

Sempre me posicionei aqui no site a favor de ter colunistas da área escrevendo sobre o que realmente entende e, para poder falar sobre plantas, não foi diferente, e após procurar muito por alguém, comecei a pensar, por que não eu?

Não é novidade para ninguém que eu amo plantas – já falei um pouco sobre isso neste famosinho aqui 5 lugares para comprar flores e plantas em Curitiba – e que venho aprendendo a cada dia com elas. Hoje temos 36 moradoras espalhadas pela casa. Claro que já deixei várias morrerem e que ainda quaaase deixo, mas venho aprendendo muito e posso dizer que estou preparada para assumir isso por aqui.

Hoje darei algumas dicas para quem quer começar sua Urban Jungle ou até, para você que está no começo, lutando, assim como eu, para se acostumar com as novas moradoras de sua casa…

Comece.

É impressionante como relutei no começo. Pensava “Ah não levo jeito pra isso”, “certeza que vai morrer”, “Ah não tenho tempo” e por aí vai… Até que tive a Keli Bergamo que chegou a comprar flores e fazer arranjos aqui em casa, e minha mãe que me presenteou com varias suculentas e cactos.

Para terem ideia, esse presente da minha mãe foi uma escadinha com 9 plantinhas. Deixei todas morrerem. Isso mesmo, TODAS! Não me conformei e comprei 9 novas plantinhas, reabasteci a escadinha e tenho todas até hoje.

Então comece, não fique arrumando desculpa. Você consegue.

Estude.

Como disse anteriormente, não pense muito e compre, mas lembre-se que muitas vezes nós é que temos que nos adaptar as plantas, e não elas com a gente.

Pode parecer loucura, mas as x a gente compra uma planta e quer forçá-la a ficar naquele cantinho, naquela falta de luz ou de água, mas elas são seres vivos.

Portanto, antes de sair comprar sua planta dos sonhos, deixá-la morrer e depois se culpar e desistir, pense na planta, dê uma estudada sobre o que ela ama e em que condições prefere viver e aí sim vá atrás dela ou de outra que se encaixe melhor na sua vida e você na dela.

Preste a atenção na nova moradora.

A planta viveu a vida toda em um outro ambiente e chega na sua casa. Se coloque no lugar dela, chegando em local desconhecido. Imaginou? Ela levará um tempo para se adaptar ao novo lar. Preste atenção nela todos os dias. Cores, manchinhas, mudinhas novas, umidade da terra. Tudo conta! Pode ser que nos primeiros dias ela apresente muitas mudanças.

Olhem só o meu “causo” que ilustra muito bem os dois exemplos acima.

Comprei, meses atrás, uma plantínea maravilhosa pensada exatamente para um canto especifico da casa. Nos primeiros dias já comecei a notar a mudança… As folhas começaram a amarelar e cair. E agora? Excesso ou falta de água, luz? Não sabia. Mas, por via das dúvidas, coloquei a mocinha no quarto de visitas. Pronto, lá ela decidiu ficar e tá crescendo cada dia mais e mais linda. Ela escolheu o lugar dela, mas pra isso precisei estar atenta ao desejo dela. Agora meu canto ainda está sem planta aguardando uma ideal.

Alimente suas plantas.

Nem só de claridade e água se vive uma planta. Ela, assim como nós, também precisa de outros alimentos. Confesso que ainda estou aprendendo sobre isso. Adubo orgânico, adubo inorgânico, fertilizante, quantidade, qualidade, ainda não sei bem como tudo funciona, mas estou aprendendo.

Aqui, troquei a terra de todas elas. Isso é muito importante. Comprei uma boa terra, húmus de minhoca e coloco uma quantidade de fertilizante quinzenalmente e elas estão respondido muito bem a isso. Mas não vou mentir não, ainda preciso de mais um tempinho para falar com mais propriedade sobre isso.

Cuidado com as plantas da moda.

Nem toda planta do Pinterest ou Instagram irá se adaptar à sua casa. Isso é mais do que fato.

As vezes a gente vê aquela planta maravilhosa na rede social alheia e quer porque quer colocá-la em casa, mas nem sempre irá rolar. Isso aconteceu comigo e com a famosa Costela-de-Adão. Comprei uma maravilhosa e a coloquei lindamente em casa, passado alguns dias ela começou a ficar manchada, feia e morreu. Insisti e comprei outra e, infelizmente, não rolou mesmo. Não insisti mais e vida que segue.

Já vi muitos relatos desse tipo com a Ficus-lyrata. Muita gente relatando que ela não se adapta bem e adoece muito fácil.

Pensem bem, nem todo mundo vive nas mesmas condições de clima, luminosidade, espaço. Não é porque a planta da moda deu certo para alguém que ela necessariamente dará certo com você. Então, não se culpe caso isso aconteça.

Para finalizar:

Percebi que é tudo questão de tentativa e erro. Estudar a planta antes de colocá-la em sua casa é super importante, mas nem tudo que você lerá, irá dar certo. Muitas vezes indicarão aguá 3 x por semana, mas pra você o que dá certo é 2 ou 4 vezes. Não existe receita pronta, na maioria das vezes.

A receita será sempre a atenção, cuidado e paciência com a plantinha. Você aprendendo a conviver com ela e ela com você.

Não esqueça jamais que ela é um ser vivo que está vivendo fora de seu habitat natural, tenha paciência!

E você, como anda se relacionando com as plantas? Me conte também se me sai bem no novo assunto! HAHA

Super beijo,

Francielle Vitorino.

Leia também...

Deixe um comentário