Vai de busão?

Viajar está sem dúvidas entre as coisas mais prazerosas que conheço. Na maioria das vezes é caminho para reencontros, lugares novos ou praqueles que nos dá saudade. Mas e se essa viagem foi de ônibus ou avião?

Viajar de ônibus ou avião pressupõe dividir espaço e tempo com pessoas de todos os tipos, hábitos e culturas e, infelizmente nem sempre é uma experiência agradável.

Por diversas vezes já fui protagonista de viagens desastrosas, com gente sem nenhuma noção de que precisa respeitar o espaço alheio.

Então aproveitando que tem feriadão por aqui, resolvi separar algumas dicas pra você se livrar (ou evitar) algum constrangimento no seu percurso de viagem:

Senta, levanta:

Se você se incomoda com o “senta, levanta”, movimentação no corredor,  ou costuma dormir durante o maior tempo da viagem, a sugestão é escolha seu assento junto às janelas. Isso evitará aborrecimentos e ainda permitirá que você não seja incomodado por outros passageiros.

Troca-troca:

Nem sempre conseguimos comprar bancos juntos quando viajamos em duplas ou grupos  e é muito comum o pedido de troca de assentos já no momento do embarque. Se você não se importa em trocar, a gentileza sempre é bem-vinda, mas caso você não esteja disposto a fazer a troca, seja franco e educadamente diga que prefere ficar no lugar que está.

Caso seja você quem quer fazer a troca esteja aberto a ambas as respostas, sem ressentimentos.

É meu lugar!

Não é tão corriqueiro, mas acontece: a troca de lugares por engano.

Se você chegar ao assento que você comprou e algum passageiro já o estiver ocupando, informe-o gentilmente que o lugar é seu. Mas se mesmo assim ele insistir, não hesite em chamar algum funcionário da viação de ônibus ou da tripulação para resolver a questão sem constrangimentos.

Espaço, espaço meu – I:

Se há um causador de possíveis indisposições é o braço da poltrona. Então, para prevenir  situações desagradáveis, utilize sempre o lado esquerdo e deixe o direito para o seu vizinho de poltrona. Lembrando que não é exatamente uma regra, devendo sempre prevalecer o bom senso.

Espaço, espaço meu -II:

Tanto em ônibus como em aviões, o compartimento interno para bagagem de mão são  pequenos.

Procure selecionar apenas os itens que sejam imprescindíveis e os acomode em uma pequena mala/mochila.

Blá blá blá

E quando o seu vizinho puxa conversa e a todo custo quer ficar de conversa fiada enquanto você quer ficar sossegado?

O ideal é ter sempre um livro à mão e dizer que precisa terminar a  leitura o quanto antes. Ou ainda mencione que precisa chegar ao seu destino descansado e por isso irá tentar dormir.

ZZZ:

O seu vizinho pegou no sono, está roncando ou caiu sobre o seu ombro.

Gentilmente o acorde e peça que ele vire para o outro lado.

Em alto e bom som:

Infelizmente é mais comum do que parece: o volume tão alto que ultrapassa até mesmo o fone de ouvido.

Não hesite em pedir para que baixe o volume. Muitas vezes a pessoa não percebe que está atrapalhando.

Uso do celular:

Em aeronaves o celular não pode ficar ligado. No entanto, no ônibus o uso é permitido. Mas nunca se esqueça de ter bom senso.

Evite deixar a campainha muito alta e fale apenas o essencial. Evite usá-lo ao desligarem as luzes (quando viajar à noite), é extremamente desagradável aquela luzinha no meio do ônibus.

Perfume:

É muito bom viajar cheiroso, mas o uso de perfumes ou cremes em excesso e cremes pode ser extremamente inconveniente, afetando diretamente a saúde de algum passageiro, seja por alergia ou problemas respiratórios. Maneire.

Ai que fome:

Se você não puder aguardar a  parada do ônibus ou o serviço de bordo, consuma alimentos que não façam tanto barulho ou tenham cheiro forte.

Crianças:

A indicação é que os pais tenham bom senso e carreguem para dentro do avião ou ônibus alguns pequenos objetos que façam parte do cotidiano da criança. Se o pediatra autorizar, utilize um calmante natural para crianças inquietas.

Educação sempre.

Se dirija aos funcionários da viação de ônibus ou da tripulação sempre com respeito e educação.  Embora estejam ali para serví-lo,  a melhor forma de receber um bom tratamento é ser cordial.

A hora do desembarque:

Não se apresse, não atropele ninguém e tenha calma, você vai desembarcar. 😉

 

Ademais, sempre seja cortês e educado, não custa nada e não sai de moda.

Beijinhos e boa viagem.

😉

@jannacamposp

Leia também...

Deixe um comentário