Vacinação contra a Gripe

O inverno está chegando… E aí? Já se vacinou contra a Gripe? Ou está pensando: Será que essa vacina funciona mesmo? Vou ficar doente depois de me vacinar?

Ainda existem muitas dúvidas e preconceitos sobre a Vacinação contra a Gripe e os esclarecimentos são ainda mais importantes agora, pois de acordo com o Ministério da Saúde desde o dia 03/06/19 as doses restantes da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, destinada a vacinar exclusivamente o público prioritário, estão disponíveis para a população em geral.

Fazem parte do público-alvo indivíduos com risco de desenvolver complicações da gripe: idosos, crianças entre 6 meses e 4 anos, gestantes e mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, profissionais de saúde, pessoas com doenças crônicas, professores, funcionários e pessoas internadas no sistema prisional.

Um dos pontos importantes para se atentar é que embora os sintomas se pareçam, a gripe e o resfriado são doenças diferentes. Os resfriados são mais comuns e apresentam principalmente sintomas locais de intensidade mais leve e evolução gradual. Já a gripe é mais grave causando febre alta, dores musculares, tosse e pode evoluir para doenças mais graves.

A Gripe é causada somente pelo vírus influenza. Mas existem diversos subtipos deste vírus (entre eles o famoso H1N1) e sofrem constantes mutações, enganando nosso sistema imunológico. Por isso não ficamos imunes ao pegar uma gripe e é importante nos vacinarmos todos os anos, já que a imunidade da vacina se mantém por um período de aproximadamente 12 meses.

A Vacina contra a Gripe tem sua composição atualizada anualmente de acordo com os subtipos de vírus mais comuns naquele período. Como a gripe não é causada somente por esses grupos, ainda assim é possível ficar doente. Também existe um período após a vacinação de 10 a 15 dias até que a proteção se inicie, sendo possível contrair a gripe neste período.

Não existe a possibilidade da vacina causar gripe já que são feitas com o vírus inativo. A eficácia da vacina é cerca de 70%. Assim, o grau de proteção pode ser parcial ou insuficiente para evitar a doença se houver uma grande exposição ou o subtipo do vírus for diferente ao que estava na vacina daquele ano.

Mesmo assim a vacinação é muito importante, pois a gripe, se não tratada a tempo, pode evoluir para pneumonia ou outras complicações. Também vale lembrar que um adulto saudável imunizado ajuda a evitar que pessoas mais suscetíveis a seu redor, como idosos e crianças, sejam contaminados por ele.

A vacina não deve ser feita em bebês menores de 6 meses e em pessoas que tiveram reação anafilática a vacina anteriormente. A alergia a ovo não é mais contraindicação para a vacinação, somente devem ser tomados cuidados maiores.

Os efeitos colaterais locais como dor, vermelhidão e inchaço no local da aplicação ocorrem em cerca de 15% dos vacinados, geralmente com intensidade leve e curta duração. Sintomas maiores como febre, calafrios e dor no corpo ocorrem em menos de 1% das pessoas vacinadas.

Outros cuidados que também podem ser tomados para evitar gripes e resfriados são:

  • Higienizar as mãos com frequência
  • Manter os ambientes bem arejados
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal
  • Evitar tocar mucosas do olho, nariz e boca
  • Ter boa alimentação e beber bastante líquido
  • Evitar contato com pessoas que estejam com sintomas da gripe.

Procure uma unidade de saúde, leve a seu carteirinha e vacine-se contra a gripe.

 

Até a próxima!!

Leia também...

Deixe um comentário

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.