Um cabelo, muitas histórias…

Hoje resolvi fazer um post diferente, sobre imagem, porém, um post que fala sobre minha imagem, que conta um pouco da minha história com meu cabelo… já falei em um post AQUI um pouco sobre esse assunto, mas hoje, atendendo alguns pedidos, ele é mais longo. Na verdade GIGANTE e cheio de surpresas hahaha

Tudooooo começou lá em 1983, mais precisamente, no dia 19/07 quando a mocinha aqui nasceu hahaha sem cabelo algum, logo que começaram a crescer foi aqueela descoberta…

Foto3 001

Claaro que quando criança tinha os apelidos de cabelo bombril e por aí vai, mas não me lembro de ter sofrido tanto, afinal, como já disse, fui criada de uma forma que sempre tivesse muita autoestima e assim cresci.

Tenho 32 anos e como podem imaginar, antigamente, na minha adolescência, não existiam tantos tratamentos para cabelos crespos, na verdade não existia quase nada, a não ser a “boa” e velha touca de gesso hahaha e pra ajudar morei praticamente a vida toda no sul e não sei quanto a vocês, mas eu seeempre tive dificuldade em encontrar alguém especializado em cabelo crespo.

Porém apesar de toda pressão social e dos diversos salões querendo alisar meu cabelo, sempre me recusei a fazê-lo, pois definitivamente, não combinava comigo e cansada de sofrer sem tratamento, resolvi cortar meu cabelo beeeeem curtinho e assim vivi por algum tempo 😀 A foto abaixo é de 2003 pouco antes de completar 20 aninhos haha

Eu antes FervoAté que um belo dia, resolvi mudar e deixá-lo crescer e para isso faixinhas e mais faixinhas todos os dias hahaha e a partir daí as químicas de caixinhas de farmácia começaram a aparecer com muito frequência em minha vida, sempre pra soltar os cachos e nunca alisar…

IM000650.JPGAí você pode pensar no porque das químicas… Tenho muito cabelo, ele é muitoooo fino e não tem definição, portanto por opção comecei a fazer química e como é de se imaginar, ele teve suas fases boas e ruins, afinal a química faz exatamente isso, ainda mais quando você não os hidrata perfeitamente. Sempre tive consciência do estrago que faz, porém continuei, afinal me fazia feliz hehe

Francielle

Até que um belo dia, caí na tentação do tal do permanente afro e então começou meu fim hahaha

O permanente afro é tipo aquele mocinho bonitinho, mas ordinário, sabe? No inicio te deixa apaixonada, mas depois vai mostrando suas garras kkkkkkkk

Fiz permanente pela primeira vez no fim de 2008 em Cascavel e no inicio de 2009 fui embora pra Porto Velho – RO e encontrei por lá alguém que se arriscou a mexer em meu cabelo, comecei então a fazer meus permanentes de 3 em 3 meses, sim isso mesmo que você leu hahaha GENTE não sei até hoje como não fiquei careca, afinal fiz isso por 3 longos anos kkkk claro que meu cabelo não crescia né, na verdade cada vez que fazia, cortava um pedaço e pra ajudar, desconhecia o que hoje chamam de cronograma e mesmo se conhecesse, dificilmente teria tempo e disposição para cuidar…

Francielle PVH

Em 2012 resolvemos voltar a morar perto de nossa família que é de Cascavel-PR e para isso optamos por Curitiba por ser capital e teoricamente nos ofereceria melhores oportunidades de emprego. Ao chegar aqui rolou toda a empolgação de morar na capitar rsrsrs achei que teria TUDOOO que precisava para um cabelo feliz, porém, recém chegada, sem conhecer absolutamente ninguém, andando com GPS pra cima e pra baixo, ao pesquisar e visitar alguns salões vi que a coisa não era bem assim… E mais uma vez me vejo sem um profissional que me inspirasse confiança. Com o cabelo precisando de manutenção, decidi voltar a mesma cabeleireira que fazia meu cabelo em Cascavel antes de irmos embora pra RO. Voltei fiz meu costumeiro permanente e ficou lindooooo! Nos primeiros dias…

cats

Como dá pra observar na foto acima, com o tempo meu cabelo foi se acabando, pois aconteceu o que chamam de quebra química. As quebras foram tão ruins (principalmente na frente) até chegar o ponto de eu ter que fazer uma progressiva, pois minha raíz estava curta e toda quebrada na frente e por mega hair de tela, o que me deixou bem triste, mesmo eu tendo cortado um monte dele tentando deixá-lo bem próximo do que era o meu, mas, mesmo assim, não me via naquele cabelo que não era meu… Chorei litros por meu cabelo pela primeira vez na vida. Fiquei com mega durante 3 meses e resolvi tirar e ver no que dava.

mega

Chorei e aprendi a lição na marra! A partir daí comecei a fazer o cronograma capilar com dicas valiosíssimas que aprendi AQUI. Graças a Deus, na época meu pai me deu de presente tudo que precisei, então, fui até o Paraguai (meus pais moram perto) e montei um super arsenal hehe

IMG_20131221_193622

Masssssssssssssssssss não pensem que parei por aí hahahaha

Fiquei 2 meses fazendo meu cronograma perfeitamente e então descobri um salão bem bacana que fazia permanente sem ser afro com Dulcia da L’Oreal, então me joguei na química again hahaha

Fiz a primeira em outubro de 2013 e as outras a cada 6 meses.

Studio Hair

Apesar de algumas pessoas dizerem ” você é louca! Depois de tudo que passou, química mais uma vez?” Sim, fui louca, mas foi a melhor loucura que fiz pra mim naquele momento! Como podem ver acima, meu cabelo cresceu absurdamente em pouco tempo e isso devolveu minha autoestima que meses atrás havia perdido.

Nas duas ultimas vezes que fiz meu tratamento com o Dulcia, percebi que tava durando pouquíssimo tempo e meu cabelo tava embolando muito na raiz e consequentemente demorando muito para secar, fazendo com que eu deixasse ele muito tempo preso… Então, percebi que tava na hora de parar ou mudar minhas estratégia. Foi então que conheci o Grupo Crespas e Cacheadas de Curitiba  e consequentemente a Viviane Martins do Studio M Sisters.

Antes que pensem qualquer coisa, NÃO, NÃO É JABÁ hahaha paguei pelo serviço e resolvi falar da Viviane hoje, pois passei tanto tempo sofrendo sem ter um profissional que me inspirasse confiança que pedi pra Vivi se podia escrever sobre eles.

Assim que conheci o face do Studio fiquei procurando alguém com cabelo igual o meu e de cara vi todo mundo com cabelo alisado, então na hora pensei… Ixi vou chegar lá e já vão querer alisar meu cabelo kkkkkk mas pensei comigo “Ahhh já vi tanta coisa, não custa ir lá e pelo menos conhecer, né?!” e assim fiz haha

Assim que cheguei, achei o local lindo, Vivi uma simpatia e seu cabelo crespo MARAVILHOSO. Eu estava com cabelo preso e falei do meu problema. Logo ela pediu pra que eu soltasse e já foi abrindo o emaranhado que tava aquele dia kkkk e então foi diagnosticando todos os problemas que ele tinha e químicas que eu havia usado e foi enfática. “Vamos tirar a química desse cabelinho, ok?” E eu na hora quase saio correndo pensando no tal BC que não, por motivos muito particulares não tenho coragem de fazer de forma alguma rsrs e ela mais que depressa vendo minha cara de desespero solta um… “nós não vamos cortar seu cabelo, vamos cuidar dele com hidratações específicas” e eu solto um UFAAAA! kkkkk conversamos mais um pouco e ela me disse que ia em um curso em São Paulo naquela semana e iria me ligar assim que chegasse pra contar as novidades que traria e assim fez.

Sai de lá com meu marido, os dois muito animados. Voltei no fim da outra semana para conversarmos sobre os rumos que meu cabelo iria tomar hehe depois de ter feito 873673849 perguntas sobre todo o processo e vida profissional dela, fiquei mais tranquila ainda hahaha

No dia 17/11 fiz meu primeiro tratamento com ela. Foi feito uma reconstrução capilar com definição de cachos repondo os aminoácidos e vitaminas e reposição de água para o núcleo do cabelo.

Com alguns passos, 5 horas de tratamento e 4 linhas de produtos, tudo feito…

  1. Com todo cuidado e paciência do mundo, coisa que quem realmente conhece esse tipo de cabelo consegue fazer com maestria  Vivi desembaraçou meu cabelo todinho e olha que ele tava uó ein hahaha;
  2. Lavou meu cabelo com o anti residos;
  3. Tirou o excesso de água e passou complexo vitamínico esperando agir por 30 minutos;
  4. Enxáguou 70% do produto e hidratou com mascara de hidratação para cabelos crespos por 15 minutos;
  5. Depois de enxáguar, passou escova e prancha com produto da L’Oreal Steam Pod para selar os fios;
  6. Lavou novamente o cabelo e finalizou com Leave-in e Mousse para cabelos crespos.

Fran tratamento

GENTE meu cabelo tá outro! Nem precisei cortar as pontinhas que inicialmente pensei que teria que cortar… Tá super sedoso e com brilho e de acordo com Vivi a manutenção deve ser feita depois de 2 ou 3 meses, pois tudo depende do crescimento da raiz. Masssssss como meu cabelo cresce muito rápido, acredito que terei que fazer em 2 meses, pelo menos nas primeiras vezes.

EU amei mesmo o resultado e agora só preciso fazer minhas hidratações como já estava acostumada.

IMG_6786-horz

Apesar de todas as loucuras que cometi ao longo de minha história capilar haha não me arrependo de nada… Sofri, sim sofri muito quando meu cabelo ficou destruído, porém sofreria mais ainda se tivesse cedido a pressão social e alisado ou então não tivesse tentado nada.

Não indico a ninguém a química, mas acho que cada um sabe o que o faz feliz. Hoje vemos milhares de pessoas falando de transição e BC, mas aconselho que ela seja feita quando a pessoa realmente tiver preparada pra isso e não pq tá todo mundo falando. Mexer com cabelo é e sempre será uma coisa muito delicada, pois mexe muito com nossa autoestima, então temos que ter tranquilidade pra isso. Do mesmo jeito que a sociedade endeuzar o cabelo liso é triste, quando ficamos pressionando as outras pessoas a assumir o natural quando elas não estão preparadas, é igualmente ruim. Hoje resolvi sair da química pq encontrei alguém bacana pra me ajudar nesse processo e por estar mentalmente preparada pra isso e estou muito feliz por ter encontrado uma pessoa querida que tem um cabelo igual o meu e trata do cabelo de suas filhas que também tem cabelos igualmente lindos. Abaixo Vivi e 2 de suas 4 filhas 😀

Viviane e Filhas

A dica é: Se prepare, cuide, faça o cronograma, se goste, eduque seus filhos para que se gostem e tenham autoestima e principalmente… FAÇA O QUE TE FAZ FELIZ independente de fazer química ou não e por mais difícil que seja, procure um ótimo profissional, sofri por mais de 10 anos com isso e digo, isso faz extrema diferença.

Desculpem o post gigante, mas achei importante mostrar toda minha história para entenderem o porque de várias coisas 😀

Espero ter ajudado um pouquinho…

Super beijo, até.

Leia também...

11 comentários

Avatar
Kelly 4 de dezembro de 2015 - 12:39

Que delícia rever essas fotos. Quando te conheci era bem curtinho. Sempre linda. Como meu pai diz a nega mais bonita que ele já viu. Adorei a matéria

Responder
Avatar
Fran Vitorino 7 de dezembro de 2015 - 01:39

Aiii amiga deu tanta saudade ver as fotos. Quantas lembranças boas e felizes… Saudade de você

Responder
Avatar
alda 4 de dezembro de 2015 - 13:34

menina, acho seu cabelo lindo! eu tenho uma amiga que há anos atrás tbm fazia essa permanente afro e tbm teve problemas, pq normalmente (me corrija se estiver errada) cabelo afro geralmente é um cabelo fino, delicado, e a química da permanente é cruel, inclusive já fiz muita tbm (coisas dos anos 80) kkkkk minha mão faz até hoje pq nçao curte o cabelo escorrido rs enfim, que bom que encontrou um lugar que te ajudou a recuperar seu cabelo. bjao

Responder
Avatar
Fran Vitorino 7 de dezembro de 2015 - 01:45

Ahhhhhh obrigada!!! <3 Realmente, nosso cabelo é muito frágil, diferente do que muita gente pensa, então, o cronograma capilar e bom profissional são essenciais pra saúde deles... To bem feliz agora haha Obrigada por estar sempre por aqui 😀 super beijoooo

Responder
Avatar
Hannah 4 de dezembro de 2015 - 15:11

Frann seu black eh muito power!!!!! ❤️ Todas deveriam saber disso e C sentir assim ao invés d C render aos padrões impostos!! Fiquei perplexa quando eu vi um recado d uma prof pra uma apresentação na qual o penteado das meninas deveriam ser liso e sem tiara eu tenho cabelo mais ou menos liso e eu particularmente acho total sem sal. Black eh puro estilo!!! Beijinhos

Responder
Avatar
Fran Vitorino 7 de dezembro de 2015 - 01:40

Neida, mega absurdo essa história da escola! Amo meu cabelinho e devo tudo isso a dona Marlei que nos ensinou ter autoestima até demais. né? hahaha

Responder
Avatar
Ingrid 14 de janeiro de 2017 - 14:34

Oooi Fran! conheci seu blog agora! Estava atrás de informações do dulcia da L’oreal e encontrei seu blog! Bem, eu tenho uma história enorme com meu cabelo e resumindo, saí do alisamento de salão (que até hoje não faço ideia se era guanidina ou algum hidróxido que a cabeleireira passava em mim), passei a alisar em casa com guanidina, depois fiquei 5 meses sem quimica, fiz o permanente afro e passei a relaxar com tioglicolato. Essas fatos aconteceram entre meus 8 e 20 anos, não foi tão na sequência assim kkk ;s. Acontece que há mais de um ano eu voltei a fazer o permanente afro. Ficou perfeito, mas meu cabelo estava meio quebrado antes por causa do meu hipotireoidismo. Meses depois do afro meu cabelo continuou quebrando e caindo muito, só que agora tanto pela doença quanto pela química. Fiquei uns 8 meses sem fazer nada, até que mês passado relaxei com o tioglicolato. Até que não houve quebra/queda pela quimica, até porque vinha usando muitos remédios para tentar diminuir a queda causada pelo hipo, o que ajudou bastante e me fez ver que minha queda vinha sendo mais pela doença mesmo… O que eu gostaria de saber é se a parte do seu cabelo que tinha o permanente afro caiu ou quebrou quando você usou o dulcia. Você fez o permanente com o dulcia sem ter passado outro produto (relaxante) antes? O processo é o mesmo do permanente afro?
Ficou meio que um livro meu comenário, mas gostaria muito que me respondesse pois estou meio desesperada e triste com a situação do meu cabelo :'(

Responder
Francielle Vitorino
Francielle Vitorino 15 de janeiro de 2017 - 13:04

Oi, Ingrid, tudo bem? Que bom que nos encontrou 😀 Obrigada pelo contato!
Então, meu cabelo ficou lindo e cresceu muito com o Dulcia. Não passei nenhum relaxante antes e o processo não é o mesmo que permanente afro… ela simplesmente passa o Dulcia e enrola o cabelo com bigudinhos. O problema que tive, como disse no post, foi que meu cabelo começou a fazer MUITO nó depois de um tempo, porém, acredito que isso foi acontecendo devido ao resíduo da progressiva que fiz para colocar megahair quando meu cabelo destruiu… Depois deste post muita coisa aconteceu rsrs fiquei 8 meses sem química nenhuma tentando fazer Low Poo e não me adaptei, até que não aguentei a quantia de nós, demora pra secar e falta de cachinhos e então, como a profissional que fazia meu cabelo com Dulcia foi embora de Curitiba e eu queria um resultado rápido, voltei ao permanente afro com outra profissional. Daqui pra frente vou pensar o que fazer… Talvez fazer reconstrução capilar com a Viviane de novo, fazer muitas hidratações… Uma coisa é certa… Venho lutando muito contra a química, mas não consigo ficar sem, pois definitivamente meu cabelo fica melhor com ela rsrsrs Espero que você fique bem com o seu… Hidrate-o bastante, ame-o, tome seus medicamentos certinho e logo ele ficará como você quer… Mais do que tudo, nosso cabelo precisa de nosso amor 😀
Desculpe o textão hehe qualquer dúvida ou sugestão de post, é só falar, tá?
suér beijo

Responder
Avatar
Ingrid 15 de janeiro de 2017 - 13:29

Oiii! muitíssimo obrigada pelo retorno e pela resposta! Obrigada meeeeeesmo! <3 *-*
Nossas histórias são diferentes mais com muitos fatos em comum; também comecei o low poo! kkkk ;s
E no meu caso, tem dado certo! Sinto falta de algumas mascaras que eu usava antes, mas tenho conhecido muita coisa legal como o dream cream da lola versão antiga que é proibida para no poo (só acho de 3kg na minha cidade e custa 89 aqui!), o tarja preta e o definidor e modelador da capicilin (linha defini control)…Também tinha umas coisas que eu usava e já era liberado como algumas mascaras e condicionadores da pantene e da l'oreal profissional. Mas enfim, sendo adepta ou não o importante é cuidar e amar nosso cabelo como você disse! ahhh, ultima coisinha, o dulcia leva um tempão para agir igual o afro? você lembra quanto tempo leva +/- ? ele realmete agride menos?
Desculpa o interrogatório, mas o nome disso é desespero, rs D:

Responder
Francielle Vitorino
Francielle Vitorino 16 de janeiro de 2017 - 22:57

OIee, isso mesmo, muito amor pelos cabelinhos… O Dulcia não demora tanto não. Como tenho muito cabelo, demorava cerca de 3 hrs todo o processo e sim, agrediu bem menos meu cabelo, pena que durava pouco tempo, porém acho que era bem por conta dos resíduos que ele tinha… De onde você é?

Responder
Avatar
Ingrid 17 de janeiro de 2017 - 17:07

hmm, entendi! Eu sou de Campos dos Goytacazes /Rj 🙂

Responder

Deixe um comentário