Teto com cor, sim senhor!

 

E aí pessoas entediadas e cheias de vontade de mudar o visual da casa!

Que tal surpreender as visitas e quem sabe até você mesmo saindo do padrão?

A sugestão do post de hoje já vem sido usada há um bom tempo fora do Brasil, mas aqui ainda requer aquela dose de ousadia 😉 por não ser assim tãoooo comum de se ver por aí.

“Gentém”, acreditem! Dá para fazer coisas arrojadas mesmo quando se tem um gosto um pouco mais “conservador”. Posso dizer com propriedade, pois mesmo trabalhando na área sou um tanto resistente, isso aqui no escritório costuma ficar mais a cargo do Lelo e da Ju.

Mas aí vocês podem nos perguntar:

Periquitos da Nest, meu teto é baixo, ou então, meu ambiente não é assim, tão iluminado quanto eu gostaria (veja nosso post sobre eletrodutos e o de iluminações de sobrepor), como posso colocar cor no meu teto?

Faz assim, continua lendo que eu vou te explicar a mágica….

Primeiro, precisamos perceber seu ambiente e seus gostos, afinal o segredo da decoração de interiores e da arquitetura é trazer para o mundo real o que então era particular ao cliente, aplicando as técnicas necessárias para cada objetivo.

So, let’s go!

  • Seu ambiente, tem o teto alto (pé direito)?

Para ambientes onde o pé direito é alto, podemos usar cores mais intensas ou fechadas para tornarmos aquele local mais aconchegante.

Ou no caso dele ser baixo, podemos usar cores mais suaves, como os tons pasteis. Dando aquela colorida sem pesar na mão.

  • Como é a iluminação dele (durante o dia e durante a noite)?

A luz que incide sobre uma superfície pode voltar/refletir para o ambiente, ou então ser absorvida, que é o que acontece com as cores mais escuras e texturas mais ásperas ou porosas, (mas as texturas ficam como assunto para outro post). Então se o local que você gostaria de pintar tiver uma iluminação intensa/boa durante o dia e uma boa iluminação artificial durante a noite você tem mais liberdade para escolher as cores mais “pesadinhas”, se forem do seu gosto, é claro.

Vale lembrar que existem usos diferentes para o mesmo local, exemplo: Uma sala de tv, que a luz mais intensa sirva para as horas de faxina, que pode ser durante o dia, já nos momentos em que estiver assistindo para você o legal mesmo é o bom e aconchegante escurinho do cinema, as cores escuras estão aí para te servir 😉

  • Quais são as cores que te agradam, e quais são as predominantes em sua decoração (ou que você pretende usar futuramente)?

A ideia é fazer com que a cor escolhida “orrrrne”, com o que você já tem. Não precisam ser necessariamente iguais, mas é fundamental que sejam no mínimo complementares.

Aqui é sempre muito bom lembrar do seguinte, muitos de vocês já leram ou ouviram dizer, mesmo que por cima a respeito da influência que as cores têm sobre nós, certo?

Exemplo clássico é, cores quentes como o vermelho despertam o apetite ou acelera o metabolismo, o Azul petróleo favorece a introspecção/concentração… e assim por diante. Pois bem, não estamos falando sobre isso aqui. De fato existem inúmeros estudos que falam a respeito… caso tenham interesse em saber mais sobre este tema, nos deixem como sugestão e vamos preparar algo legal pra vocês.

Neste tópico o propósito mesmo é falar sobre o que combina com o que, e principalmente a respeito do que combina com você, habitante desse universo chamado seu lar.

Para aqueles que esta ideia ainda soa meio estranha, mesmo você esteja se coçando para correr até a loja de tinta mais próxima e tacar uma cor nesse seu teto pálido e sem graça, o grilo falante no seu ombro está soprando a ideia de que se fizer você vai se arrepender.

Então, eu te faço a seguinte pergunta: Quanto tempo você fica nele? Porque se for um ambiente de passagem, ou tipo aqueles em que não se leva muito tempo, como hall de entrada, lavabo, corredor… saiba que as chances de você enjoar são bem menores nestes casos, já que não ficará o tempo todo olhando para essa nova cor. Então se dê uma chance e uma bela olhada nessas imagens de inspiração.

Locais com o pé direito alto, ficam menos impessoais quando a cor “aproxima” o teto.

Embora o piso já tenho um desenho geométrico os tons são bem neutros, deixando por conta do teto a cor mais alegre e a função de diminuir a altura dele.

Vale observar que estamos em um ambiente naturalmente bem iluminado.

Mesmo sendo um local de passagem o corredor merece todo carinho <3

#SemMedodeSerFeliz

Sexy sem ser vulgar, esse hall de entrada usou e abusou com essa cor linda no teto e o restante mais monocromático. Sei que não é o ponto aqui, mas o que foi este rebatedor de luz realçando ainda mais toda a beleza desse detalhe?

Opção charmosa e barata. O detalhe de pintura desce do teto e faz a cabeceira. Ou sobe da cabeceira e vai para o teto????

Olha o charme dessa cozinha, que não tem aqueleeeee pé direito e nem muita iluminação. Nesse caso o tom pastel foi sem dúvida a melhor opção.

Que tal usar a cor para delimitar o ambiente?

Funciona, né!?

Orrrrrnando os tons e deixando super aconchegante com este sofá com um couro mais puído quebrando o tom mais frio do teto.

Cimento queimado, meu favorito! Da um charme bem moderno ao ambiente sem deixar impessoal.

Aquele ambiente que te envolve como um abraço apertado.

Pintar as paredes e o teto com o mesmo tom funciona assim. Mas caso esse abraço de urso te sufoque, pode deixar para usá-lo naqueles ambientes de permanência transitória J

Até o próximo post :*

Mônica Petermann.

Leia também...

2 comentários

Avatar
Will M. 10 de abril de 2019 - 22:05

Matéria nota 10! Além de abrir a cabeça e trazer uns ambientes legais para ter como ideias, trouxe diversas explicações de ordem prática. Parabéns e obrigado!

Responder
Nest Interiores
Nest Interiores 7 de maio de 2019 - 09:57

Obrigado por acompanhar a gente!

Responder

Deixe um comentário