SOPAS e CALDOS – Para aquecer o corpo nos dias frios de inverno

Aproveitando essa onde de frio que finalmente chegou na nossa região, nosso assunto de hoje é quentinho, aconchegante, muito bom para aquecer nas noites frias e refrescar nos dias quentes. Hoje o papo é sobre SOPAS e CALDOS. Hummm, deu água na boca, né?! Então vamos para história.

Sopas, caldos e minestras nos rementem a algo muito família, nos trazem aquela sensação gostosa de aconchego do lar. A palavra sopa vem do gótico suppa, que significa “pedaço de pão molhado”. A história da sopa nos leva lá pra Idade Média, quando sobre o pão, que naquela época era uma espécie de focaccia de grãos, tinha também a função de prato onde eram cortadas carnes, peixes, queijos e todas outras iguais de uma refeição.

Inicialmente a sopa era mais grossa, tinha consistência quase de uma polenta de cereais, como aveia, milho, centeio e cevada, que eram deixados inteiros ou transformados em uma farinha e colocados para ferver, junto com verduras e legumes. Tal mistura ficava horas no fogo da população mais pobre, já o prato dos nobres podia ser enriquecido com carnes e bacon. O sal, por ser muito caro, era pouquíssimo usado e as sopas eram normalmente feitas com água do mar.

sopa no pão

O pão era o alimento mais básico da época e fazia parte da refeição. O trigo era um ingrediente muito caro, sendo assim, somente os mais ricos podiam consumi-lo, ficando aos mais necessitados os cereais menos valorizados e as castanhas, que eram amassadas com água e assim se fazia um pão escuro de consistência mais firme.

Para a minestra utiliza-se arroz e massa. O nome minestra vem do latim ministrare, amministrare, e se refere ao fato de que a sopa era distribuída pela pessoa que administrava a casa. É uma comum em vários países da Europa, principalmente no Mediterrâneo, onde por muito tempo foi o único prato para uma grande parte da população mais carente. Inicialmente era feita com verduras que se tinham disponíveis na horta de casa, legumes que tinham sido secados ao sol, miúdos e peixes de baixo valor comercial, que faziam o caldo usado para cozinhar a massa. Com o passar dos anos, novos ingredientes foram sendo descobertos, e assim receitais regionais foram sendo criadas, definindo a cultura de cada local.

Além de fazerem parte de cardápios mais informais, os caldos, sopas e minestras também podem compor a mesa de refeições mais requintadas. O momento de ser servido é logo após o aperitivo ou na entrada. Se a entrada for uma massa, serve-se um creme leve de verduras com um sabor mais pronunciado do que o prato da entrada, porém mais leve que o prato a ser servido na sequência.

Minestras são preparos que tem uma origem pobre, feitas com muitos ingredientes. A mais simples possui apenas um tipo de massa ou cereal, como o trigo, a cevada ou o arroz, cozido em caldo, com um vegetal, como cogumelos ou ervilhas. As massas mais usadas são as de pequenos formatos.

minestra

As sopas diferenciam-se das minestras por não possuírem massas ou cereais em seu preparo. No começo eram pobres, rústicas, muitas vezes feitas com ingredientes “passados”, mas foram progredindo conforme o ingrediente que era utilizado, como frutos do mar, cogumelos, ricota. São consumidas principalmente quentes, com ingredientes como verduras e legumes da estação e carnes. Acompanhadas de pão, tornam-se um prato único muito saboroso e nutritivo.

Fresh Vegetable Soup

Caldos e consomes são servidos logo após o aperitivo ou depois de uma entrada leve. Podem ter em sua composição somente o caldo ou outro ingrediente que os deixe mais encorpados. Geralmente são servido em jantares longos, compostos por vários pratos.

Bouillon, broth, clear soup

Cremes e veloutés são pratos que um tipo de hortaliça predomina, no máximo levam duas que se equivalem, batidas no liquidificador até obter uma consistência cremosa homogênea. Os cremes podem ser servidos quentes ou frios no verão, como é o caso do tradicional gaspacho espanhol.

velouté

Então, partiu esquentar o final de semana??? Muitas receitinhas quentinhas para vocês. Tchauuuuu!!!

 

MINESTRA DE FEIJÃO

Serve 8  pessoas

Ingredientes

  • 500 g de feijão preto
  • 500 g de feijão vermelho
  • 500 g de arroz ou massa (tamanho pequeno)
  • 1 maço de salsinha
  • 1 maço de cebolinha
  • 1 cebola média
  • 3 dentes de alho

Modo de preparo

  1. Cozinhe o feijão até ficar macio. Bata no liquidificador.
  2. Coe o feijão para tirar as cascas e reserve o líquido.
  3. Refogue no azeite a cebola, o alho, a salsa e a cebolinha.
  4. Misture o refogado no caldo e adicione o arroz ou o macarrão.
  5. Deixe cozinhar o arroz ou o macarrão no caldo temperado.
  6. Sirva com salada verde, salame, queijo colonial ou torresmo.

minestra de feijao

 

SOPA DE GRÃO-DE-BICO E COGUMELOS

Serve 4 pessoas

Ingredientes

  • 300 g de grão-de-bico
  • 300 g de cogumelos frescos
  • 50 g de bacon defumado
  • 4 tomates
  • 2 dentes de alho
  • 1 cebola pequena
  • 1 miolo de salsão
  • 2 ramos de alecrim
  • 2 ramos de manjerona
  • 2 ramos de tomilho
  • 1 maço de salsa
  • 2 taças de vinho branco seco
  • 1 litro de caldo de legumes
  • 7 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • Sal e pimenta-do-reino preta moída a gosto

Modo de preparo

  1. Coloque o grão-de-bico de molho por 12 horas em água fria, depois escorra e enxágue com cuidado. Coloque numa panela com água e sal os grãos e o alecrim, bem lavados, e cozinhe em fogo baixo, por 1 hora após levantar fervura.
  2. Enquanto isso, limpe os cogumelos, corte o bacon em cubinhos e reserve. Descasque e pique fininho o alho e a cebola, limpe e pique o miolo do salsão e a salsa. Refogue esses ingredientes juntamente com 5 colheres de azeite e, então acrescente o bacon, os cogumelos e o grão-de-bico, cozido e bem escorrido. Mexa por 5 minutos, ajuste o sal e tempere com pimenta-do-reino preta moída. Adicione o vinho branco, deixe evaporar lentamente e despeje o caldo de legumes bem quente. Lave e tire a pele dos tomates, corte-os em tiras largas, sem as sementes, e junte-os à sopa. Acrescente o ramo de tomilho e o de manjerona, lavados e amarrados com um barbante em forma de buquê. Cozinhe em fogo baixo por 15 minutos.
  3. Depois de apagar o fogo, retire o maço de tomilho e manjerona, ajuste o sal e regue com o azeite restante. Aromatize com pimenta-do-reino preta moída e folhinhas de manjerona. Sirva bem quente.

sopa de grao de bico

 

CREME DE CENOURA COM MAÇÃ VERDE

Serve 4 pessoas

Ingredientes

  • 8 cenouras grandes
  • 1 cebola pequena
  • 1 colher (sopa) de gengibre ralado
  • 1 maçã verde
  • 8 colheres (sopa) de iogurte natural firme
  • 1 colher (sopa) de suco de limão
  • 1 maço de salsa
  • 1 litro de caldo de legumes
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • Sal a gosto

Modo de preparo

  1. Descasque e pique fininho a cebola e coloque-a para refogar numa panela, junto com o gengibre ralado e o azeite de oliva.
  2. Lave e raspe as cenouras, corte a metade de uma em rodelas e as outras em bastões. Descasque a maçã e corte-a em fatias finas. Junte os pedaços de cenoura e de maçã à cebola. Ajuste o sal e despeje o caldo de legumes já quente. Cozinhe com a panela tampada por 30 minutos em fogo baixo.
  3. Apague o fogo e deixe amornar ligeiramente. Bata essa preparação no liquidificador até obter um creme bem liso. Acrescente 4 colheres (sopa) de iogurte e o suco de limão e mexa vigorosamente.
  4. Distribua o creme em pratos fundos e coloque 1 colher (sopa) de iogurte no centro de cada porção, sem misturar. Decore com algumas rodelas de cenoura crua e folhinhas de salsa. Sirva imediatamente.

GASPACHO (sopa fria)

Serve 4 pessoas

Ingredientes

  • 1 pimentão vermelho
  • 1 litro de água gelada
  • 4 tomates sem pele e sem sementes
  • 160 g de pepino sem casca
  • ½ cebola
  • 1 dente de alho
  • 1 ramo de tomilho
  • 1 colher (café) de vinagre branco
  • Suco de 1 limão
  • 1 colher (sopa) de azeite de oliva
  • Sal e pimenta-do-reino preta moída a gosto

Modo de preparo

  1. Asse o pimentão no forno, retire a pele e as sementes e corte em cubos.
  2. “Soe” – refogue sem dourar, a cebola e o alho picado.
  3. Em uma vasilha, junte todos os ingredientes, reservando alguns cubinhos de tomate, pimentão e pepino.
  4. Misture bem e bata no liquidificador
  5. Guarde na geladeira por 2 horas.
  6. Sirva bem gelado, acompanhado do grissini.

gaspacho

 

VICHYSSOISE

Serve 4 pessoas

Ingredientes

  • 2 talos de alho-poró
  • 3 batatas
  • 40 g de manteiga
  • 1 litro de caldo de legumes
  • 200 ml de creme de leite em caixinha
  • 1 maço de cebolinha
  • Sal e pimenta-do-reino branca moída
  • Torradas (acompanhamento)

Modo de preparo

  1. Higienize e fatie os talos de alho-poró. Lave e descasque as batatas e corte-as em cubinhos.
  2. Refogue os alhos-porós numa panela com a manteiga em fogo baixo. Acrescente as batas, mexa e refogue por 10 minutos, temperando no fim com o sal e a pimenta. Despeje p caldo de legumes, já quente, e cozinhe por 10 minutos. As batatas devem ficar tenras. Apague o fogo.
  3. Bata a sopa no liquidificador até obter um creme. Junte o creme de leite e retorne ao fogo por alguns minutos, misturando sempre para que o creme engrosse.
  4. Sirva decorado com cebolinha picada e torradas.

Leia também...

Deixe um comentário