Genteeeeee dessa vez o Conhecendo Curitiba foi no Solar do Barão.

Foi bem por acaso que chegamos até lá… Seeempre passava em frente pra ir para o Estúdio da Valéria e desta vez, por acaso prestei a atenção haha cheguei no estúdio e mudamos os planos de fotografarmos na Federal para irmos até lá e não me arrependo de forma alguma, pois o lugar é MARAVILHOSO!

SolarDoBaraoPQ

De tão MARAVILHOSO (repito sim! haha) Acabou gerando o maior post Conhecendo Curitiba, até agora. Entãooooooooooooooo PREPAREM – SE ♥ haha

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh e dona Professora de Artes Marlei Vitorino se concentre e divulgue bem o post, pois esse Espaço é a SUA CARA kkkkkkkk

10

O complexo do Solar do Barão, tem cerca de 3.000m² de área e foi construído entre 1880 e 1882 para abrigar o o Sr. Ildefonso Pereira Correia, mais conhecido como Barão do Cerro Azul.

Após sua morte em 1894 em sua participação na Revolução Federalista, o prédio passou a funcionar como Quartel do Exército entre 1912 e 1975 até ser adquirido pela Prefeitura Municipal de Curitiba.

O Local que foi tombado pelo Patrimônio Cultural no dia 06 de março de 1978 e inaugurado no formato que se encontra atualmente em novembro de 1980, é composto por três unidades:

  • Bloco Central – de maior valor histórico;
  • Bloco B – serviu de casa para a Baronesa depois da morte do Barão;
  • Bloco C – construído pelo exército há aproximadamente 40 anos.

9Hoje o Solar do Barão é um complexo mantido pela Fundação Cultural de Curitiba e abriga os seguintes espaços relacionados às artes gráficas: Museu da Fotografia, Museu da Gravura, Museu do Cartaz e a Gibiteca.

Além destes espaços o Solar do Barão conta ainda com salas de exposições, ateliês de gravura (com a oferta de cursos de artes visuais para crianças e adultos), Loja da Gravura, Centro de Documentação e Pesquisa Guido Viaro, e a Sala Scabi.

8

  • Inaugurado em 1998, o Museu da Fotografia foi o primeiro do gênero no Brasil e o segundo da América Latina. Em seu acervo estão perto de 1600 imagens, assinadas por grandes nomes da fotografia brasileira como Sebastião Salgado, Claudia Andujar, João Urban, Luiz Braga, Bóris Kossoy, Walter Firmo, German Lorca, Vilma Slomp, Marcelo Buainain, Miguel Rio Branco, entre outros, que formam uma das mais representativas coleções da fotografia brasileira contemporânea.

3

O Museu da Gravura, inaugurado em 1989, além de ter sido palco da Mostra da Gravura, que reuniu os mais representativos nomes da gravura contemporânea em um dos eventos mais importantes do país, o Museu possui um acervo com cerca de 2.900 obras, a maior parte gravuras.

Dentre os destaques de sua coleção estão obras dos artistas Andy Warhol, Helio Oiticica, Osvaldo Goeldi, Louise Bourgeois, Cildo Meirelles, Mira Schendel, Goya, Livio Abramo, Waltércio Caldas, KiKi Smith, Amílcar de Castro, Anna Bella Geiger, Rubem Grilo, Cláudio Mubarac, Francisco Maringelli e muitos outros artistas brasileiros e estrangeiros.

Além de todas as obras, o Museu de Gravura é super acessível a artistas, estudantes e público em geral oferecendo seus amplos e bem equipados ateliês para experimentações envolvendo práticas de litografia, cursos periódicos e oportunidades de desenvolvimento de projetos com acompanhamento de artistas e instrutores especializados e, sazonalmente oferece cursos teóricos da área de Artes Visuais.

Alowwwwwwwwwwwwwwwwww Marlei, que tal fazer cursos aqui em Curitiba? Pode se hospedar em casa e fazer comidinha pra mim, tá? kkkkkkkkk

7

Ahhhhh tanto o Museu da Fotografia quanto o Museu da Gravura mantém um calendário anual de exposições temporárias de artistas brasileiros e estrangeiros que se expressam nas diversas técnicas além de abrigar mostras com obras do acervo. As visitações podem ser feitas de segunda a sexta-feira das 9 às 12h e das 14 às 18h e aos sábados, domingos e feriados das 12 às 18h

Caso você queira informações sobre exposições ou agendamentos, pode entrar em contato pelo telefone (41) 3321-3275

cats

  • O Centro de Documentação e Pesquisa Guido Viaro é uma biblioteca especializada em artes que oferece ao público pesquisador informações sobre a história da gravura, técnicas, artistas gravadores, artes plásticas e fotografias, eventos e entidades afins, além de reunir extensa documentação sobre as atividades do Museu, publicações sobre arte moderna e contemporânea, além de documentos e informações sobre aproximadamente 12 mil artistas visuais, teóricos e instituições dedicadas às artes visuais.

Alowwwwwwwwwwwww Marlei, ta emocionada que eu sei, ein hahahaha

5

  • Sala SCABI – É um auditório destinado a apresentações de espetáculos de música erudita, seminários e debates inaugurado em dezembro de 1983.

6Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh e enfim a Gibiteca! Ahhhhhhhhhhhhh a Gibiteca e seus milhares de gibis da Mônica! Quase chorei de Emoção hahahaha

13

  • A Gibiteca é uma Biblioteca especializada em história em quadrinhos e tem um acervo composto de 30 mil exemplares (disponíveis apenas para consulta no local) divididos em infantil, adulto, minisséries super heróis, estrangeiros, curitibanos, nacionais, antigos, livros de RPG, mangas, encadernados, terror e livros teóricos.

Seu horário de funcionamento é das 9h às 12h e 14h às 18h de segunda a sexta-feira e 14h às 19h aos sábados.

Caso você queira informações sobre cursos e funcionamento, pode entrar em contato pelo telefone (41) 3321-3250

12

Genteeee acho que já deu pra ver o quão importante este lugar é não só pra história da cidade e estado, como também para a cultura, né? Eu fiquei apaixonada pela Arquitetura, Obras e Espaços do Solar e digo que vale muitoooo a pena conhecer.

O endereço é esse aqui óh:

Leia também...

Deixe um comentário