Sobre laranjas podres

Eu sempre ouvi as pessoas falarem sobre um velho ditado: “uma laranja podre estragar todas as outras.”

Penso que é sempre muito fácil procurar um culpado para nossas atitudes erradas. Ah, pobre coitado, foi mal influenciado… Mas e se eu te disser que a laranja podre está em você?? Sim, em mim também.

O que quero dizer é que muitas vezes não existem culpados para as coisas ruins que nos acontecem, na maioria das vezes não há nenhum culpado, senão nós mesmos. Criamos monstros e os alimentamos tanto que eles se tornam nossos algozes.

O filósofo alemão Friedrich Nietzsche nos alertou:

Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Se olhares demoradamente para dentro do abismo, o abismo olhará para dentro de ti.

Eu sempre achei essa frase impactante mas nunca havia me atentado ao seguinte detalhe: Nietzsche não diz simplesmente “olhar para dentro do abismo”, e sim “olhar demoradamente para dentro do abismo”. Ou seja, nossos abismos devem ser no mínimo, notados.

O problema é que quase nunca o observamos, na verdade, costumeiramente somos tão enfáticos quando se trata de apontar algum defeito no outro, que nem percebemos que é apenas um reflexo do que estamos emitindo nas nossas relações: O “abismo” por vezes está em nós.

Na analogia com as laranjas, nós também temos “partes podres” e as vezes, ao encostar no outro o contaminamos, e aí entra aquele outro velho ditado: “é mais fácil olhar o rabo do outro”. Então vamos olhar (rapidamente) para nossos rabos, digo, abismos?

Perceba e interprete o que supostamente há de negativo em você. Não grite aos quatro ventos, mas não desespere silenciosamente. O importante é perceber, aceitar e mudar.

Somos tendenciosos a querer  afastar emoções dolorosas e defeitos para então parecermos mais agradáveis na comparação com o outro, mas quando o fazemos, estamos a desrespeitar a essência de determinadas fases, sem nos dar conta de que os nossos defeitos podem ser – e normalmente são – muito valiosos para nós.

É reconhecendo-os que podemos ajustar aqui e acolá. Aceitar a essência dos nossos abismos nos faz livres, e por consequência, mais capazes de tirar proveito desses abismos particulares. Lembre-se sempre de você é uma pessoa, não uma guerra: não tente se combater.

Então antes de jogar laranjas do seu cesto, certifique-se qual delas está podre.

?

Leia também...

Deixe um comentário

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.