Só Servir E Correr Pro Abraço

Existem vários perfis de bebedor de cocktails. Muita gente adora, mas já desiste antes mesmo de pensar em começar a preparar um. Uns acham complicado demais de fazer. Outros adoram se aventurar nas coqueteleiras e acabam botando tudo o que tem na dispensa dentro do copo. Existem, ainda, aqueles que não trocam por vinho ou cerveja, mas também querem conforto e praticidade. Para todos estes a categoria RTD foi inventada.

Não tem nada a ver com RBD. Descansa, fandom do Rebeldes. RTD é a sigla em inglês para Ready To Drink, ou em bom português, prontos para beber. São as bebidas que já vem prontinhas para você gelar, servir e correr pro abraço. 

Quem nunca tomou uma Smirnoff Ice, uma Skol Beats ou até outras “ices” em garrafinhas e latinhas, prontinhas pra tomar? Se você já buscou essa alternativa pronta para levar pra um churrasco, e até mesmo em uma balada e em casa no fim de semana, você é um feliz consumidor dos RTDs.

 

A NOVIDADE É NOVA?

No Brasil o RTD faz sucesso não é de hoje, e é enquadrada legal e tecnicamente na categoria de Bebidas Mistas. A vodka brasileira Orloff já produziu, em outras épocas, a garrafinha sabor limão e até o whisky Teacher’s tinha o TG – Teacher’s com Guaraná – em long neck e lata. Marcas brasileiras de cachaça também já buscaram esse nicho para, inclusive, Edições Históricas de RTDspromoverem suas marcas e apresentarem maneiras diferentes de consumir suas bebidas. Hoje a oferta de diversos tipos de bebidas prontas é grande, e a categoria cresceu muito neste ano de quarentena que impossibilitou o acesso das pessoas aos balcões. Ironicamente, o distanciamento entre pessoas e bares aproximou a população da coquetelaria, e uma onda de alternativas para que os coquetéis chegassem à casa das pessoas veio salvando momentos íntimos de lazer.

 

Outro bom motivo para o aumento de oferta dessas bebidas prontas veio com uma maior popularização da coquetelaria. Cresce a procura e o consumo de bebidas destiladas, não só por pessoas que querem tomar doses, mas também pelo fato de que descobriu-se que o destilado não precisa ser uma bebida mais “forte”. Ele também pode ser refrescante e as misturas não precisam ser sempre ultra doces, coloridas e de sabor carente de desafios para paladares mais exigentes.

Fora do Brasil, a oferta é ainda maior, e diversas marcas apostam nas latas coloridas e garrafinhas simpáticas para promover seus produtos. Desta forma, o consumidor se abre para o novo e tem menos receio de se aventurar a provar novas bebidas.

No ano passado a gigante Diageo, dona de rótulos como o whisky Johnnie Walker e a vodka Ciroc, lançou no Brasil um RTD de Gin & Tonic do seu rótulo centenário Tanqueray. As tradicionais garrafas verdes de gin ganharam sua versão pronta em garrafinhas, surfando na onda gigante do ressurgimento do gin no país e no mundo.

A onda é tão grande, que neste ano a Diageo trouxe mais uma novidade para se somar ao time já estrelado por Smirnoff Ice e Tanqueray Gin & Tonic, o Gordon’s Gin & Tonic, na latinha.

O Gordon ‘s, desenvolvido por Alexander Gordon em 1769, figura como excelente custo benefício por sua qualidade e tradição, e agora na versão cativante em lata, vai desbravar novos consumidores, recrutando aliados num mercado inundado de novas marcas bem mais recentes.

 

SÓ MARCA GRANDE QUE PODE?

Não são só as multinacionais que investem nesse filão de oportunidades. A mixologista brasileira, Jéssica Sanchez lançou aqui no país, em conjunto com sócios, a marca Bakko Craft Cocktails (@bakkocraft), trazendo sabores mais tropicais em receitas equilibradas e com sabores aclamados pelos amantes da coquetelaria. Vale a pena conferir no IG da marca ou no site https://loja.bakkocraft.com/, que conta também com vinhos enlatados, o ARIA.

 

Para além de prateleiras de supermercados e das mega operações logísticas de distribuição e capilaridade, existem garrafas menos industrializadas e produzidas nos bares mais próximos de você. Cresce o movimento dos Craft Bottled Cocktails, ou popularmente, ENGARRAFADOS.

Essa solução encontrada por diversos bares para estender seus balcões até a casa das pessoas, e participar do mercado cada vez mais crescente dos deliverys, aumentou mais ainda em tempos de pandemia. As grandes marcas de bebidas incentivaram o movimento, e muitos estabelecimentos viram florescer uma oportunidade de negócio.

E TEM NA MINHA CIDADE?

Muito possivelmente, aquele bar que você é fã, e está com saudades de frequentar, possui opções para você levar pra casa. Alguns entregam até em outras cidades e estados, e com uma identidade que dá vontade, viu? Destaque para o sempre excelente trabalho do Zimbro (@zimbrobar), bar badalado de Goiânia especializado em gin, mas com competência e vocação para além da bebida feita com o insumo que o nomeia. Provem o Punch Me Up #2. Feito com uma técnica da mixologia que é a clarificação com leite, o resultado nos traz uma bebida aveludada e com sabores amanteigados. Provem todos. As garrafinhas vêm com o suficiente para servir 3 copos, lacrada charmosamente com cera e com instruções para você não fazer feio em casa. 

FICOU FÁCIL!

Acabaram as desculpas para não beber um bom cocktail, né? Tem no mercado, tem na internet, tem nos bares mais próximos de você e nos deliverys e aplicativos. São muitas opções para quaisquer ocasiões de consumo e você ainda pode incrementar, como sempre, com especiarias e decorações. Alguns até oferecem essas decorações juntas, dependendo do serviço ofertado. Saúde!

Leia também...

Deixe um comentário