Setembro Amarelo – Depressão e Acupuntura

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. A questão é preocupante e estudos mostram que a associação entre suicídio e transtornos mentais é de mais de 90%. Entre os transtornos mentais associados ao suicídio, a depressão é a principal e por esse motivo hoje falarei como podemos tratá-la com acupuntura.

O que é, exatamente, a depressão?

A depressão é caracterizada pela perda ou diminuição de interesse e prazer pela vida, gerando angústia e prostração, algumas vezes sem um motivo evidente. Pode ser acompanhada de outros sintomas incluindo perda de peso, excessos na alimentação, sentimentos de inutilidade, distúrbios de sono, autonegligência e retraimento social, insônia ou hipersonia (sonolência excessiva), perda de energia, baixa autoestima e baixa concentração.

Vale lembrar aqui que nem todas as pessoas que tem depressão vão cometer suicídio. A tendência a tirar a própria vida está relacionada a alguns fatores, sendo os mais importantes os seguintes:

  • A gravidade do quadro depressivo: nos quadros depressivos graves, a porcentagem de tentativa de suicídio é muito mais elevada
  • O uso de álcool e drogas: que podem causar estados depressivos pós uso e são extremamente graves, pois potencializam estados depressivos já existentes
  • Situações existenciais pessoais com uma somatória de fatores: idade, presença de uma doença crônica ou terminal, desesperança
  • Presença de traumas psicológicos como os abusos sexuais infantis.

Como a acupuntura pode ajudar em quadros depressivos?

É comprovado que os estímulos das agulhas fazem com que o organismo libere algumas substâncias conhecidas como neurotransmissores: Serotonina, Dopamina e Noradrenalina que são responsáveis pelo controle do humor e emoções. Além dessa ação moduladora sobre as emoções, o estímulo das agulhas desencadeia uma série de outros efeitos importantes, tais como, analgésico, anti-inflamatório, relaxante muscular.

Mas é preciso deixar o tratamento médico para realizar acupuntura?

Não. A acupuntura entra como um tratamento complementar a medicina convencional. O acupunturista nunca dirá ao paciente que ele deixe de tomar os remédios prescritos pelo médico. Com o tempo de tratamento com acupuntura, o próprio médico analisará a necessidade de diminuir dosagem desses fármacos e essa diminuição é dada gradualmente.

Hoje se tem respostas muito positivas e rápidas em relação ao tratamento da depressão com acupuntura, além de ser um tratamento que não traz efeito colateral ela também trata outras questões do indivíduo que esteja causando a depressão, pois o olhar da Medicina Chinesa é sobre o todo e não apenas ao distúrbio que foi procurada para tratar.

Se você conhece alguém que luta conta depressão, sugira acupuntura, peça a essa pessoa procurar um acupunturista, pois ele saberá dar todas as orientações.

O tratamento quando realizado em equipe ele se torna muito mais eficaz!

Um beijo,
Ale Iasbek

Leia também...

Deixe um comentário