SABORES DO MUNDO – ESPANHA

Toros, fiesta, siesta, termos comumente associados à Espanha. Mas esses três estereótipos não resumem uma nação cada vez mais na vanguarda e atenta à própria cozinha.

Tomemos a sua geografia para que possamos entender melhor este país tão maravilhosos, ricos em cultura, gastronomia e belezas naturais e arquitetônicas. A Espanha está situada num pedaço de terra do continente europeu que se estende em direção ao sudoeste, tendo a maior parte de suas fronteiras formada pelo mar, banhado pelo oceano Atlântico ao norte e pelo mar Mediterrâneo ao sul e leste. Seu território compreende, também, as ilhas Canárias na costa noroeste da África, as ilhas Baleares no Mediterrâneo, além de Ceuta e Melila, duas áreas espanholas situadas no continente africano. O oceano e o mar marcam fortemente a gastronomia espanhola, assim como as cadeias montanhosas dos Pireneus e da Sierra de Huelva, de onde vem o tão famoso jamón ibérico. Outro fator geológico que exerce grande impacto na gastronomia é a Meseta Central, um planalto semiárido, quase desértico, que ocupa grande parte do centro do país, onde se cultivam cereais e criam animais, especialmente ovinos.

Meseta Central

Meseta Central

Devido a sua posição geográfica, a Espanha foi, ao longo dos séculos, ponto de parida para expedições em buscas de novas terras, tornando-se o primeiro império colonial europeu, de onde partiu Cristóvão Colombo para descobrir o Novo Mundo, em 1492. O colonialismo foi um período marcado pela mão de ferro sobre as colônias, rendeu não apenas terras e riquezas, mas também novos ingredientes para a culinária europeia, como por exemplo a batata, o tomate, o milho, o café e o cacau.

Cristóvão Colombo

Cristóvão Colombo

Por consequência deste colonialismo, a culinária espanhola ficou conhecida por uma “cozinha de intercâmbio” entre ingredientes, tradições, estilos de vida, levados para a Espanha, e vice-versa. A cozinha espanhola desfrutou das novidades provenientes de terras americanas e das presença dos mouros e dos judeus em seus território. Essa mistura de culturas, aliado à tradição popular espanhola, resultou em uma cozinha de excelência, que tem pratos famosos como a paella, o gazpacho, o cocido de carne e as tradicionais tapas.

tapas espanholas

A forte presença do mar em terras espanholas faz com que sua cozinha seja contemplada com a grande disponibilidade de peixes e frutos do mar frescos. Outra excelência nacional é o presunto curado, marca registrada da cozinha espanhola, feito do porco da raça ibérica, reconhecido pelo característico manto preto e cascos da mesma cor, criado solto e alimentado apenas com bolotas de carvalho. Sua carne, depois de curada, resulta num sabor inigualável. Dentre os presuntos curados mais conhecidos estão o pata negra e o jamón serrano.

jamón ibérico

Grandes mestres da culinária espanhola são mundialmente conhecidos, como o grande chef Ferran Adrià, considerado um dos melhores chefs do mundo, e os irmãos Roca, do célebre restaurante catalão El Celler de Can Roca.

A variada cozinha da Espanha revela uma grande tradição, resultante de cada uma de suas comunidades autônomas, com séculos de história.

final espanha

TORTILHA DE BATATA

RENDE 4 PORÇÕES

Ingredientes

  • 800 g de batata
  • 1 cebola grande
  • 1 dente de alho
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 8 ovos
  • 2 colheres (sopa) de salsinha
  • Sal e pimenta-do-reino moída a gosto

Modo de preparo

  1. Lave as batatas e cozinhe-as por cerca de 15 minutos em água salgada, sem deixar que amoleçam. Escorra, descasque e deixe esfriar. Depois, corte-as em fatias finas. Descasque e pique o alho.
  2. Aqueça o azeite em uma frigideira antiaderente grande, com cabo refratário, e refogue a cebola e o alho em fogo médio. Junte as fatias de batata e deixe-as dourar por cerca de 10 minutos, virando de vez em quando. Tempere com sal e pimenta-do-reino.
  3. Preaqueça o forno a 200⁰C. bata os ovos, tempere com sal e pimenta-do-reino e espalhe sobre a batata. Leve a frigideira ao forno preaquecido e asse a tortilha por cerca de 20 minutos. Corte-a em pedaços e sirva-a ainda quente ou morna, salpicada de salsinha.

tortilha de batata

SANGRIA

SERVE 8 PESSOAS

Ingredientes

  • 1 garrafa de vinho tinto (750 ml)
  • 60 ml de licor de laranja
  • 40 ml de conhaque
  • 40 ml de suco de laranja natural
  • 30 ml de suco de limão-siciliano natural
  • 30 ml de suco de limão-taiti natural
  • 60 ml de xarope de açúcar (ver receita abaixo)
  • 1 limão-siciliano
  • 1 limão-taiti
  • 2 laranjas
  • 2 maçãs vermelhas
  • 1 maço de hortelão para acompanhar

Modo de preparo

  1. Comece preparando o xarope de açúcar: leve ao fogo uma panela com 200 g de açúcar e 200 ml de água, mexa até levantar fervura e deixe cozinhar por 2-3 minutos. Apague o fogo, separe os 60 ml para a receita da sangria e guarde o restante em uma garrafa, na geladeira por até 1 mês.
  2. Despeje em uma jarra grande todos os ingredientes líquidos e mexa-os com uma colher. Corte todas as frutas em rodelas e junte-as aos outros ingredientes na jarra. Deixe na geladeira por 1 hora.
  3. Retire da geladeira, mexa e coloque pedras de gelo. Sirva a sangria bem gelada, acompanhada de folhas de hortelã.

sangria

FRANGO AO ALHO

RENDE 4 PORÇÕES

Ingredientes

  • 1 frango com cerda de 2 kg
  • Sal a gosto
  • Páprica a gosto
  • Tomilho a gosto
  • Alecrim a gosto
  • 4-6 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 10 dentes de alho
  • 2 folhas de louro
  • 500 ml de vinho branco seco
  • Salsinha picada para decorar

Modo de preparo

  1. Corte os frango nas juntas. Divida o peito em quatro partes. Tempere com sal, páprica, tomilho e alecrim e reserve. Em uma panela, aqueça o azeite e doure os dentes de alho com casca e ligeiramente amassados, mexendo de vez em quando. Escorra e reserve.
  2. Na mesma panela, frite o frango com as folhas de louro, certificando-se de dourar carne por igual. Retire o excesso de azeite, junte o alho frito e o vinho e deixe cozinhar em fogo baixo por cerca de 20-25 minutos, até que o frango esteja macio e que se forme um molho. Se necessário, pingue um pouco de água durante o cozimento. Adicione sal, se necessário, e sirva quente, salpicado de salsinha.

frango ao alho

FABADA ASTURIANA

RENDE 4 PORÇÕES

Ingredientes

  • 250 g de feijão-branco
  • 2 cebolas
  • 2 dentes de alho
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 2 folhas de louro
  • Cerca de 1 litro de água
  • 200 g de bacon
  • 200 g de linguiça tipo chorizo
  • 200 g de linguiça de pernil fresca
  • 1 colher (chá) de páprica doce
  • Sal e pimenta-do-reino moída a gosto

Modo de preparo

  1. Deixe o feijão de molho por um anoite. No dia seguinte, lave e escorra. Descasque e pique as cebolas e os dentes de alho. Em uma panela grande de fundo grosso, refogue a cebola e o alho no azeite, sem deixar de dourar, e junte as folhas de louro. Coloque o feijão e cubra com a água.
  2. Corte o bacon em cubos grandes, o chorizo em rodelas de 2 cm e a linguiça de pernil em pedaços de 5 cm e junte ao feijão. Adicione a páprica ao caldo e cozinhe em fogo baixo por cerca de 2 horas, até que o feijão esteja macio (se preciso, coloque um pouco mais de água). Tempere com sal e pimenta-do-reino e distribua a fabada em cumbucas individuais. Sirva quente.

fabada asturiana

CREME CATALANA

RENDE 4 PORÇÕES

Ingredientes

  • 500 ml de leite
  • 2 ovos inteiros
  • 4 gemas
  • 1 fava de baunilha
  • 2 paus de canela
  • 175 g de açúcar

Modo de preparo

  1. Abra a fava de baunilha longitudinalmente com a ponta de uma fata e retire, raspando, as sementes. Coloque-as no leite junto com a fava e leve ao fogo acrescentando também a canela. Assim que levantar fervura, retire do fogo. Reserve.
  2. Na batedeira, misture os ovos, as gemas e o açúcar até obter uma massa branquinha e espumosa. Passe o leite quente por uma peneira sobre o creme de ovos e leva ao banho-maria, sem parar de mexer, até que o creme fique espesso.
  3. Preencha quatro cumbucas individuais com o creme de baunilha, deixe esfriar e leve à geladeira por pelo menos 30 minutos.Polvilhe açúcar e caramelize usando um ferro especial ou maçarico para culinária.

creme catalana

Leia também...

Deixe um comentário