Rota dos Contos de Fadas na Alemanha

Já pensou em conhecer a torre da onde Rapunzel jogou suas tranças? Ou passar uma noite no castelo da Bela Adormecida? E que tal conhecer a casa dos sete anões que abrigaram a Branca de Neve? Isso é possível, basta seguir a Rota dos Contos de Fadas na Alemanha.

Você pode até não saber, mas as histórias que ouvíamos quando crianças foram baseadas em antigas lendas. Além disso, muitas dessas histórias se passaram aqui na Alemanha há muitos e muitos anos atrás. E quem escreveu as histórias como as conhecemos hoje foram Jacob e Wilhelm Grimm, os Irmãos Grimm, no século XIX.

A Rota dos Contos de Fadas é uma das mais antigas do país e abrange 600 km de extensão. Inicia-se em Hanau, a 30 km de Frankfurt, onde nasceram os Irmãos Grimm e termina em Bremen, no norte da Alemanha. O trajeto percorre os passos dos Irmãos Grimm, desde sua cidade natal até a cidade onde residiram por 30 anos. Além disso, é possível conhecer diversas cidades medievais encantadoras que inspiraram os contos escritos por eles.

Conheça alguns destinos da Rota dos Contos de Fadas

Hanau: cidade onde nasceram os Irmãos Grimm, abriga em sua praça principal um monumento dedicado à eles. Além disso a cidade possui um lindo castelo, o Schloss Philippsruhe. Todos os anos, entre maio e julho, acontece em Hanau um festival de teatro com peças baseadas na histórias dos Irmãos Grimm.

Steinau: a cidade medieval com inúmeras construções enxaimel foi onde os Irmãos Grimm passaram sua infância. A casa onde viveram é hoje um museu totalmente dedicado às suas obras. 14 salas totalmente decoradas conforme trechos das histórias dos Grimm são as principais atrações do museu.

Para quem deseja conhecer melhor a cidade, é possivel fazer um tour guiado. Atores locais trajados com figurinos de personagens dos contos guiam os turistas pelas ruelas de pedras, contando diversas histórias da cidade e curiosidades da vida pessoal dos Irmãos Grimm.

Margburg: onde os Grimm estudaram direito e começaram a resgatar os contos populares alemães. A cidade pode ser explorada em um roteiro a pé autoguiado, conhecido como Grimm Path. Na trilha encontram-se 15 pinturas e esculturas relacionadas aos contos dos Grimm, como por exemplo a Cinderela, João e Maria e os Sete Anões da Branca de Neve.

Schwalmstadt: a cidade que inspirou o conto da Chapeuzinho Vermelho possui como destaque o Museu Ziegenhain e trilhas pelas florestas locais.  Na realidade, a personagem foi inspirada no traje típico de Schwalmstadt, em que a menina usa um ornamento vermelho na cabeça, parecido com um copo.

Dica: faça o roteiro entre maio e setembro, que é quando as temperaturas estão mais agradáveis na Europa e também quando acontecem os festivais nas cidades.

Bad Wildungen: a cidade que inspirou o conto da Branca de Neve e os Sete Anões não pode faltar num roteiro como esse. Na verdade, a história foi inspirada na bela princesa Margaretha von Waldeck, que morreu envenenada. Na cidade há uma “casa da Branca de Neve” e um festival anual onde são apresentados os contos em palcos ao ar livre.

Kassel: onde os Irmãos Grimm moraram por 30 anos e escreveram seus contos. A cidade tem o museu Grimmwelt, dividido em 25 áreas temáticas e com apresentações interativas sobre contos e fábulas. O museu ainda conta com a edição original de um dos volumes da obra “Contos Maravilhosos, infantis e domésticos” com anotações feitas à mão pelos próprios Grimm.

Sababurg: no povoado de Sababurg, na Floresta de Reinhardswald, fica o castelo real da história da Bela Adormecida. Atualmente, funciona no local o hotel temático Dornröschenschloss Sababurg, onde personagens trajados de Bela Adormecida e Príncipe de vez em quando dão o ar da graça.

Trendelburg: a fortaleza de Trendelburg, com mais de 40 metros de altura e suas imponentes torres inspiraram o conto da Rapunzel. Assim como no Castelo da Bela Adormecida, neste local também é possível pernoitar. Muito antes de chegar ao hotel, já dá para avistar as tranças da bela jovem aprisionada que costuma recepcionar os hóspedes.

Hamelin: a cidade vive em função de um dos contos mais conhecidos na Alemanha, “O Flautista de Hamelin”. Apesar de pequena, a cidade é encantadora, com um centro histórico digno de contos de fadas. De maio a setembro, aos domingos, acontece na cidade o tradicional Festival Flautista de Hamelin.

Estátua do Flautista de Hamelin

Bremen: a última parte do roteiro é onde se passa a história dos animais músicos: o burro, o cachorro, o gato e o galo que fogem de casa para viverem livres em Bremen. O centro histórico da cidade foi considerado Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO.

Para consultar todas as cidades pertencentes à Rota dos Contos de Fadas e o calendário de eventos ao longo do ano, clique aqui e visite o site oficial.

Por onde começar o tour?

A primeira opção seria iniciar o tour por Hanau e ir subindo o país em direção a Bremen. Dessa forma, você deve desembarcar no aeroporto de Frankfurt, já que Hanau fica a apenas 30 km. Se desejar começar o tour por Bremen e ir descendo o país, então você deve desembarcar em Hamburgo, aeroporto mais próximo de Bremen.

Para ter mais liberdade durante o trajeto, o mais recomendado é fazer a rota de carro. Porém, se preferir também há a possibilidade de visitar as cidades de trem. Clique aqui e visite o site oficial da empresa de trens da Alemanha (Deutsche Bahn).

Leia também...

Deixe um comentário