Por que você tem medo dos vinhos?

Por que as pessoas ainda tem medo dos vinhos? Grande parte disso é responsabilidade nossa, que começamos a falar de vinhos usando termos difíceis e achando que isso impressionaria os leitores e consumidores.

Mas aí mora o grande perigo: O vinho tem um papel ainda indefinido no Brasil, com muita gente associando seu consumo a sofisticação, mas não precisa ser assim!

Então vamos desfazer eventuais mal entendidos e começar de novo:

VINHO PRECISA SER CARO? Definitivamente não. Existem vinhos incríveis, de baixíssimas produção e de locais muito específicos. Mas eles são o topo da pirâmide. E não é por lá que a gente começa! Já falei sobre isso aqui. 

Para provar algo novo devemos começar de algo que nos seja confortável – inclusive financeiramente- e não extrapolar nossos limites e ver acabar se decepcionando…. Digo isso porque as pessoas sonham degustar determinados rótulos, sem nunca terem descoberto o vinho que pode ajudá-las a encontrar seu estilo favorito.

Todo mundo que curte vinhos tem um rótulo dos sonhos, mas o mais bacana é degustá-lo com certa bagagem, sabendo valorizar o que ele pode te oferecer.

E para trilhar esse caminho, tem sim muuuuuuuuuuitas formas de beber bem e barato. Se aventure nos supermercados, vá a lojas especializadas e peça por algo diferente…

Tem uma linha que você encontra facilmente por todo Brasil e que custa em média R$30,00. Bons, bonitos e muito baratos. Não tem desculpa para não provar:

Miolo Seleção: Fácil de achar, de pagar e de beber!

Se você for de Londrina, eles estão com precinho super especial na Decanter. É só procurar o Felipe.

Nesse ensejo: Ai…Mas não tem rolha…  Rolhas de cortiça são válidas para vinhos com capacidade de guarda, o que não é o caso e encarecem muito os produtos.  O mundo do vinho evoluiu e a gente precisa acompanhar também.

Aliás, olha que legal essa “rolha” ecológica de cana de açúcar:

Evolua com os vinhos!

VINHO PRECISA DE RITUAL? É maravilhoso ter taças, montar mesona bonita e estar com o vinho na temperatura perfeita. Eu adoro. Mas deu vontade de tomar vinho e não tem isso a mão?

Improvise! Vinhos mais leves e sem madeira ficam super legais com uma pedrinha de gelo (puritanos revirando os olhos em 3,2,1…) e o mundo não vai acabar por isso.

Pode vinho com gelo e no copo sim!

 

VINHO EM LATA É UMA OPÇÃO? Não é nem opção, mas quase uma necessidade. Super prático e com bons preços. Perfeito para evitar desperdícios e para levar a qualquer lugar. Só fiquem atentos a idade deles. Eu recomendo a linha Arya:

 

Tente o vinho em lata! Sustentável e barato.

 

PRECISO ENTENDER TUDO SOBRE O TEMA? Não. A gente tem que largar mão de achar que tem que ser o sabichão em tudo. Já ouviu falar que a felicidade está no caminho?

Então!  Há muita informação de qualidade e gratuita na internet (aqui na Gastronomia Líquida tem muita coisa bacana e você pode visitar meu site também!) e, se deseja se aprofundar, pode sim investir em livros e cursos, mas não se aflija por isso…. O caminho (e a litragem) vão te ajudar muito.

O Chico vai só de livros e tetês até os 18 anos.

Só não pira. Vinho é pra ser divertido.

Ah! E taças vazias não contam histórias. A frase clássica é “garrafas cheias não contam histórias” mas eu adaptei. kkkk

Até a próxima coluna, Keli Bergamo

Leia também...

Deixe um comentário