Que o Pilates está fazendo a cabeça das pessoas e ganhando cada vez mais adeptos pelo mundo todos já sabem. Então hoje nos vamos falar e conhecer um pouco sobre essa técnica tão apaixonante e tão completa.

E sabido o quanto é importante para a saúde a prática de exercícios físicos, porém não são todas as pessoas que apreciam a prática de caminhada ou corrida e as atividades realizadas em academia. Atualmente, uma das alternativas para essas pessoas é o Pilates. Esse método de condicionamento físico e mental foi criado pelo alemão Joseph Pilates (1880-1967) e, mesmo com exercícios aparentemente suaves, os movimentos realizados no Pilates proporciona o alongamento e a fortificação do corpo, além de melhora da respiração, diminuição do stress, desenvolvimento de consciência e equilíbrio corporal, melhora da coordenação motora e a mobilidade articular e relaxamento. A técnica e realizada dentro de um estúdio, com aparelhos próprios desenvolvidos pelo criador da técnica e conta também com uso de acessórios como bola, bosu, faixa elástica, halteres, caneleiras e tudo que a imaginação do instrutor desejar.

Woman working out with an exercise ball

Um dos objetivos mais importantes do Pilates é o realinhamento postural. Os exercícios, somados ao ganho de força e flexibilidade adquiridas com a prática, implicam diretamente na aquisição de uma boa postura. Muitas vezes as dores no corpo são consequência da má postura (falta de flexibilidade ou força) e melhoram e até desaparecem com o tempo. Por ser uma atividade física, o Pilates proporciona perda calórica, porém não é esse o seu principal objetivo, ele deve ser praticado por quem busca uma vida saudável, uma boa postura, músculos flexíveis, corpo bem definido, melhora da circulação sanguínea, da respiração etc.

Os exercícios de baixo impacto proporcionam resultados eficazes e, ao mesmo tempo, menos desgaste das articulações e dos músculos, tornando-o praticável desde por atletas profissionais, pessoas com alta resistência física e muscular a pessoas sedentárias. Realizados com precisão, os movimentos do método podem ser feitos por pessoas de todas as idades, e não há contraindicação nenhuma, inclusive, as que sofrem de problemas ósseos e musculares, dores crônicas, pós operados e inclusive as gestantes (a qual é muito indicada). Em casos como esses, é importante que o trabalho seja conduzido por um fisioterapeuta, dessa forma, ele transmite a mensagem “independentemente da situação em que esteja, você pode e deve se mexer”. Um dos diferenciais do Pilates está na sua versatilidade e na variedade dos movimentos, podendo o instrutor criar inúmeros exercícios sempre, fazendo com que as aulas nunca entrem na monotonia, e os alunos/pacientes se sintam sempre motivados e desafiados a comparecerem nas aulas.

pilates 3

Por poder ser executado de infinitas maneiras, é importante que todo praticante de Pilates seja acompanhando por profissionais especializados, que consigam avaliá-lo fisicamente. Esses orientadores também precisam dedicar muita atenção, além de conhecer os limites e as necessidades de cada paciente/aluno, bem como seus principais objetivos (estéticos ou reabilitação), por isso, o número de praticantes por profissional não deve ultrapassar três por aula.

As aulas devem ser de duas a três vezes por semana, e na hora de escolher o Pilates, informe-se se o profissional é da área da fisioterapia ou da educação física.

Leia também...

Deixe um comentário