Pés e postura, qual a relação?

Você sabia que muitas das alterações posturais podem estar relacionadas com uma “pisada” inadequada? Ou seja, a conformação dos nossos pés pode alterar a nossa postura.

Os pés e tornozelos são nossa base de suporte, responsáveis por manter nossa estabilidade na postura ereta, sustentando o peso, mantendo o equilíbrio e além disso serve de alavanca e ponto de apoio para impulsionar o corpo durante a marcha.

O formato dos pés permite que tenhamos uma flexibilidade e adaptação aos diversos tipos de superfícies no solo, bem como absorção de impacto.

Desde que começamos a andar, nossos pés sofrem alterações buscando um melhor equilíbrio e alinhamento postural. Se ocorrerem traumas, fraturas, cirurgias, doenças genéticas ou posturais, nosso corpo cria uma série de compensações e desvios, buscando retomar esse equilíbrio.

Essas compensações levam a dores, contraturas musculares, limitações dos movimentos, manifestando assim, patologias ortopédicas.

www.romariorochaortopedista.com.br/tornozelope/pe-cavo/

O que pode ocasionar uma pisada errada?

Pode ter relação com a idade, fatores genéticos, pés rígidos, ou pés cavos. Além de uma série de fatores desde a hora do nascimento, como luxações de quadril que acabam por comprometer o desenvolvimento da pisada na criança.

Agora essa dica vai para as mamães, existem também alguns fatores externos, que devemos cuidar, como uso de “andador” e forçar a criança a andar precocemente, isso é prejudicial, e causa alteração na pisada.

https://br.guiainfantil.com/materias/saude/as-9-anomalias-mais-frequentes-nos-pes-das-criancas/

Além disso, se o pé for acomodado de forma irregular em qualquer calçado podem causar algumas disfunções em quadris, joelhos e na coluna vertebral, tanto na fase de crescimento, quanto na fase adulta.

Como seria uma pisada ideal, e como podemos melhorar a postura dos pés?

Uma boa pisada é representada por um bom alinhamento e harmonia entre os pés, tornozelos, joelhos quadril e coluna vertebral, levando a um equilíbrio postural global.

http://www.christoferrocha.com.br/?tag=alinhamento-quadril

Por isso, uma boa avaliação Postural logo no início do desenvolvimento das alterações é superimportante, através de análise fisioterapêutica e equipamentos como a Baropodometria, podemos descobrir se o pé for o principal causador, e assim corrigir suas alterações.

Para o tratamento, existem algumas técnicas posturais que conseguem corrigir, prevenir e equilibrar estas alterações como, RPG, Pilates, uso de palmilhas posturais, Órteses e Osteopatia.

Dentro do Pilates, podemos recuperar o posicionamento dos pés, através de exercícios como o “Footwork”, que promovem o alongamento e fortalecimento dos pés e tornozelos, e também com o uso de acessórios clássicos, com “Foot Corrector” e “Toe Corrector”, que também trazem o estimulo proprioceptivo para os pés.

Mas o principal diferencial do Pilates, é que ele é realizado descalço, agregando mais ainda ao estímulo proprioceptivo, que é extremamente necessário para organizar a transmissão de informação, entre os pés e a postura de forma global.

www.maisquepilates.com.br/foot-corrector-pequeno-acessorio-classico/

Outros cuidados que podemos ter no dia a dia e ajudam a manter os músculos e articulações moveis, são: escolher o calçado ideal conforme sua idade, profissão e atividade física; ficar atento a calos, manchas e bolhas, sinalizando que o sapato está inadequado; usar calcados mais flexíveis e principalmente, andar descalço, que favorece o estimulo proprioceptivo, preservando a saúde dos pés.

Enfim, como vimos, cada posição do pé altera todos os elementos que contribuem para a dinâmica do nosso corpo, cuidar deles é muito importante, fique atendo à essas dicas, e se você apresentar dores crônicas ou desvios, isso é um sintoma de que algo está errado com seu pé. Procure tratar o quando antes para evitar compensações e alterações posturais no corpo todo.

Leia também...

Deixe um comentário