Perda do olfato e Coronavírus

Recentemente, diversas entidades da área de Otorrinolaringologia em âmbito mundial tem proposto que o sintoma de perda do olfato (anosmia) e do paladar (ageusia) sejam incluídos no rastreamento de pacientes com suspeita de infecção por COVID-19, principalmente quando não estiverem acompanhados de outros sintomas nasais, como a obstrução ou presença de secreção.

No manejo do enfrentamento à atual pandemia, é extremamente importante a identificação de indivíduos infectados e pouco sintomáticos na intenção de interromper a cadeias de transmissão. E nesses pacientes em especial, a anosmia e a ageusia podem representar o primeiro ou único sintoma presente.

Com muito ainda a ser esclarecido sobre os mecanismos patológicos do Novo Coronavírus, os dados sobre o número de infectados que apresentam perda de olfato ainda são muito variáveis, desde 20% de acomentimento, até dados da Alemanha que descrevem o sintoma presente em 2/3 dos infectados. Existe ainda a possibilidade de subnotificação, já que nem sempre esta manifestação é pesquisada.

Acredita-se que o vírus tenha ação direta sobre as células neurológicas que captam as sensações de olfato e gustação. E atualmente não é possível precisar a duração da queixa e se existe total recuperação.

A anosmia e ageusia já foram descritos como sintomas em outras síndromes respiratórias e na infecção por outros Coronavírus, porém era considerado de rara ocorrência. Usualmente, os distúrbios da olfação são desafiadores na avaliação médica. Apesar da grande maioria das vezes  serem decorrentes de infecções respiratórias, traumatismo craniano ou relacionadas ao envelhecimento, cerca de 20% apresenta-se com causa desconhecida.

Dessa forma, se anosmia e ageusia forem consideradas como sintomas de alarme do COVID-19, talvez se possa reduzir o número de potenciais vetores de disseminação da doença, orientando isolamento  por 14 dias e aguardando a sua resolução.

Neste momento, o Departamento de Otorrinolaringologia do HC-USP está realizando uma pesquisa para entendermos melhor as alterações causadas por esta doença convidando adultos com teste positivo para COVID-19 a responderem um questionário. O estudo pode ser acessado pelo site http://bit.ly/ ou entrando em contato por WhatsAspp (11) 98206-3490 ou e-mail estudocovid@gmail.com.

Se cuidem! Dentro de suas possibilidades contribua para o isolamento social!

E até a próxima!!

Leia também...

Deixe um comentário