Paraguai com Viernes Negra

Viernes Negra, a tão conhecida dos americanos – e nos últimos anos também pelos brasileiros – Black Friday. Não apenas conhecida, mas aguardada.

Ano passado eu fiz um post sobre ela, contudo acho que fiquei devendo dicas mais aprofundadas sobre ela e não quero falar disso muito em cima da hora.

Falando de Brasil: A verdade é que eu mesmo aprendi um comportamento “pseudo saudável” para exercitar nessa oportunidade.

“Pseudo” porque a verdade é que alguns itens que eu aproveito para comprar nessa data não são exatamente necessidades, e como tem valores consideráveis, eu acabo parcelando  na Black Friday. Segundo os estudiosos se você não tem dinheiro para pagar a vista não deve comprar.

Entretanto, segundo eu mesmo, pagar R$ 1600 num item que normalmente custa R$ 3200 em 10 vezes sem juros e sem frete é uma coisa MA-RA-VI-LHO-SA!

Por isso agora em agosto, eu incorporo o Tio Patinhas e não compro NADA que não seja absolutamente necessário. Assim em 4 meses (minha fatura de cartão vence dia 25 então vai dar 4 meses) deixo os limites beeeeeeem livres para as compras da Viernes Negra que será oficialmente em 29/11/2019.

Voltando para o que importa, o comportamento no Paraguai, e preparando quem vai aproveitar a oportunidade de ganhar desconto sobre um valor que já é consideravelmente menor do que os praticados aqui em Terra Brasilis. Primeiro de tudo, já vou dar uma notícia chocante: Não tem desconto gigantes, como os 30 até 50% que costumamos ver mundão afora:

Nos centros comerciais do Paraguay os descontos chegam até uns 20% principalmente quando você compra em uma loja que faz as próprias importações. Esses locais de consumo são praticamente zonas francas e não existem apenas em Ciudade Del Este, que é a mais famosa, mas também em Salto Del Guairá e Pedro Juan Caballero, o comportamento das lojas é diferente do resto do mundo.

Não acontece uma ação conjunta na data oficial, mas sim várias pequenas ações onde cada empresa aposta no melhor período de novembro para fazer ofertas e descontos. Como no Brasil temos 2 feriados nacionais no décimo primeiro mês, dia 02 e dia 15, a maioria das lojas foca nessas duas oportunidades para baixar os preços e atrair compradores.

Viernes negra é uma realidade, todos os anos mais e mais empresas se rendem ao resultado garantido dessas oportunidades, e com o dólar nas alturas e a economia do nosso país desgovernada, con certeza é um momento de pegar um dinheirinho e economizar. Ano passado por exemplo, comprei os mimos de natal TODOS nessa data e economizei literalmente 50%.

O truque é: Saiba o preço das coisas fora das promoções para poder averiguar se o desconto é verdaadeiro antes de se jogar.

Quem me viu fazendo cosplay de polishop-boy no Instagram @arquitetandoestilos sabe que eu fiz uma comparação sobre Le Creuset no meu blog o Paraguai Pink.

Leia também...

Deixe um comentário