Neoplasias em animais de companhia

Neoplasia é o crescimento exacerbado de células em um determinado tecido do nosso corpo e que podem de alguma forma se espalhar e causar metástase. Conhecido popularmente como câncer, podem também ocorrer em nossos animais de estimação!

As neoplasias em cães e gatos ocorrem comumente em idosos em uma média de 8 a 16 anos de idade, em casos mais isolados em animais mais jovens. A estimativa de vida dos nossos animais vem aumentando pela mudança de nossos hábitos, cuidando-os de melhor maneira. Antigamente a expectativa de vida era menor por não termos muitos os cuidados que temos hoje, de vacinação anualmente, vermífugo a cada 3 a 6 meses, cuidados de higiene, controle de ectoparasitas. Muitos morriam antes mesmo de serem idosos por conta de doenças virais, bacterianas e verminoses. Felizmente estamos aumentando a expectativa de vida dos nossos melhores amigos, porém o mesmo mal que esta nos afetando hoje, também é a causa da maioria das mortes em cães e gatos idosos.

Tumores podem ser de origem benigna que são aqueles nódulos originados de células que não possuem características de se espalharem para outros órgãos. Ou de origem maligna que são caracterizados por células que se espalham facilmente para órgãos com bastante vascularização como exemplo pulmões, baço, fígado e rins.

Em alguns casos os tumores são visíveis na pele. Estes podem se apresentar em regiões das mamas, dorso, extremidades dos membros, regiões da face, vulva, ânus ou pênis. Quando notados pelo dono, mesmo que ainda pequenos, o animal de estimação deve ir a uma consulta ao seu médico veterinário, onde através de exames mais detalhados, como citologia (estudo das células do tumor) ou histopatologia (estudo do tecido do tumor) poderá saber se o mesmo é benigno ou maligno e quais as medidas a serem tomadas. Nos casos em que as células através da citologia ou histopatologia se dá como maligna, outros órgãos do corpo devem ser avaliados através de ultrassonografia ou radiografia a procura de metástase, desta forma o seu médico veterinário terá um prognóstico favorável, reservado ou desfavorável para seu pet.

Os nódulos benignos possuem indicações de remoções cirúrgicas para dar conforto ao paciente e qualidade de vida. Nos casos de malignidade sem a ocorrência de metástase em outros órgãos a indicação permanece cirúrgica, com a complementação de procedimentos quimioterápicos, onde cada protocolo depende da origem das células que o tumor apresenta, sendo a resposta de cada paciente diferente, precisando de uma sessão ou até que ocorra a remissão completa das células tumorais. Em casos de tumores com metástase em outros órgãos os procedimentos a serem tomados são mais criteriosos e irá depender de qual órgão esta sendo afetado, avaliando a possibilidade de remoção cirúrgica para dar qualidade de vida ao paciente.

Alguns tumores possuem apenas indicação quimioterápica, não necessitando de procedimento cirúrgico.

Os nódulos que se formam na pele, se não forem cuidados, podem aumentar gradativamente, podendo ulcerar (formar uma ferida aberta) sendo uma porta de entrada para microrganismos e causa de infecções, até mesmo servindo de alimento para larva de moscas, tornando o prognóstico mais reservado.

Alguns tumores podem não ser visíveis pelo corpo externamente, sendo ele em órgãos internos (útero, ovários, próstata, testículos, bexiga, intestino, estômago, pâncreas, fígado…) ou originados de células do sangue. Fique atento se seu animal apresentar distúrbios como falta de apetite, pedca de peso progressiva, dores abdominais, dificuldade para respirar, entre outros sinais que não são comuns, pois pode ser um inicio de formação de um nódulo ao qual esta fazendo varias alterações.

A castração em fêmeas é uma das formas de prevenir a formação de neoplasias em mamas, útero e ovários. Em macho na próstata e nos testículos, pois diminuem as exposições hormonais que estes órgãos sofrem ao longo da vida, mas para isso é necessário que o animal seja castrado o quanto antes, com idades entre 6 a 8 meses, a critério de cada paciente, sendo de acordo com a raça, de pequeno, médio ou grande porte.

Alimentação saudável, bem estar animal, diminuição do estresse, exames periódicos com o médico veterinário são maneiras de tentarmos evitar que no futuro nossos cães, gatos, entre outros animais de estimação, venham a adquirir neoplasias e, caso ele já apresentar um nódulo ou qualquer sinal diferente do seu comportamento normal, procure logo um atendimento especializado que possa o quanto antes dar alternativas de tratamentos ao seu animal. Assim como nós eles também merecem o melhor, a vida deles é mais curta que a nossa, pois como já disseram em uma fase “eles já nascem sabendo amar”.

Beijo pessoal até a próxima!

Leia também...

Deixe um comentário