Acabou o carnaval e é agora que começa o ano para nós brasileiros (rs).

Em outro post disse a vocês sobre a antecedência de planejar uma viagem, e para esse tipo de viagens que vamos falar, é possível sim já começarmos a pagar. E nada melhor do que começarmos a planejar a nossa viagem para o próximo ano.

Nosso post de hoje é sobre Cruzeiros, esse estilo de viagem nos possibilita a pagar com mais de 12 meses de antecedência, pois a maioria das empresas marítimas encerram seus contratos no Brasil entre março e abril e já lançam a sua temporada para o ano seguinte.

Ana, e essas viagens marítimas podemos comparar aos hotéis?

Claro que sim!!! No interior dos navios há piscinas, cassino, restaurantes com a mais diversa gastronomia, teatros com espetáculos noturnos, spas e muita diversão. Realmente podemos dizer que os barcos são considerados verdadeiros resorts flutuantes.

Para termos noção da grandiosidade desses meios de transporte conto a vocês sobre o navio MS HarmonyoftheSeas, da empresa Royal Caribbean, que recebeu o título de maior navio do mundo em 2016. Ele possui capacidade de quase 7 mil passageiros, 20 restaurantes, piscinas com onda e tobogãs para as crianças e 7 ambientes distintos e um diferencial de 2.394 pessoas para servi-los durante a sua estadia. Uma loucura.

E para desfrutar de todo esse luxo podemos navegar em praticamente todos os cinco continentes, como águas caribenhas, Mediterrâneo, América do Sul, alguns mais exóticos como águas congelantes no Alasca, entre outros. E é claro que não podemos esquecer das nossas maravilhosas praias brasileiras.

Cruzeiros temáticos como o da Disney permitem navegar com seus personagens favoritos e ainda por cima conhecer as famosas praias das Bahamas.

Dependendo do lugar a visitar é sempre interessante verificar como é o clima, pois o roteiro pode oferecer visitas a vários países em uma viagem só.

Minha primeira dica já vem na hora de embarcar. Muitas pessoas nunca viajaram em navio e acreditam que funciona como em voos internacionais, ou seja, 2 horas antes do embarque. No caso dos cruzeiros é bom ler atentamente a papelada, pois a regra é de 3 a 4 horas de antecedência. Isso ocorre pela grande movimentação de navios e o tumulto decorrente disso nos portos.

O que devo levar, Ana?

Aqui outra diferença entre navios e aviões (ainda mais agora com a nova regra que passa a valer dia 14 deste mês para as bagagens aéreas): no navio não existe limite de peso!!! Mulherada vai adorar.

Entretanto, recomendo levar roupas leves (destinos quentes), já que na maior parte do tempo as atividades ocorrem ao ar livre, por isso não esqueça de levar um bom protetor solar.

DICA: É sempre recomendável levar repelente de insetos, não importa o destino. A maior parte dos destinos (ainda mais os tropicais) tem problemas com doenças transmissíveis por mosquitos ou outros tipos de insetos.

Voltando à questão do vestuário, não esqueça de levar um traje social para a noite do Capitão, é um jantar onde são apresentados aos passageiros toda a tripulação do navio e também é possível tirar fotos com o Comandante para levar de recordação (que não é grátis, rsrs).

Também é bom consultar com antecedência as regras de etiqueta para os diversos restaurantes do Cruzeiro, alguns não são aceitos homens com bermudas e chinelos.

Durante a viagem também ocorrem noites temáticas, mas não se preocupe em levar fantasia, pois eles sempre oferecem adereços para que se sinta no clima.

Você  sabia que de 70 a 80%  da população sofre com  os importunos  enjoos marítimos?

Temos que aceitar que o barco se move, e em algumas oportunidades não é pouco. Para evitar o desconforto há varias medidas que podemos utilizar para evitar ao máximo o desconforto oriundo do movimento do navio.

 – REMÉDIOS PARA ENJOO

– Quando viajei de cruzeiro levei remédios comuns para enjoo (dramin, etc), os quais não fizeram nenhum efeito em meu noivo. É claro que cada um tem sua própria resistência.

DICA: O próprio navio possui a disposição remédios específicos para enjoo marítimo. É possível adquirir na enfermagem estas pílulas mágicas, que em média custam 1 dólar e vêm 2 comprimidos. Nos casos mais graves também existe injeção que é mais eficaz, e também mais caro.

É sempre bom ter à disposição maçãs verdes por perto que ajudam com o mareio.

Recomendável também adquirir seguro viagem antes de embarcar, pois caso tenha necessidade em utilizar serviços médicos, pode acabar tendo que desembolsar em media de 100 dólares por uma simples consulta.

– LOCALIZAÇÃO DA CABINE

Ao adquirir a viagem é bom levar em consideração a localização do seu quarto. Opte sempre por cabines na área central do navio. Quanto mais alta estiver a sua cabine com relação à água melhor, já que o balanço é menor.

– JANELA OU NÃO JANELA?

Na minha opinião pessoal (todo o mundo tem a sua) não faz muita diferença adquirir com ou sem janela, pois as escotilhas são como as dos aviões (são pequenas e não abrem) e geralmente a janela encarece o valor da suíte.

Outro ponto a ser considerado é o fato de que aqueles que já têm problemas com enjoo, a janela só piora as coisas.

 Que moeda devo levar a bordo?

Os gastos a bordo são em dólar e costumam ser computados em um cartão magnético entregue no momento do embarque. No inicio da viagem, é preciso definir qual é o meio de pagamento que será vinculado ao cartão. Em geral, os cruzeiros fazem pacotes que incluem a acomodação, refeições e parte do entretenimento, mas alguns com sistema all inclusive, que oferecem bebidas alcoólicas e não alcoólicas incluídas no pacote.

E os dias em alto mar, Ana? Tem algo para fazer?

Sim, todos os dias são colocados na cabine o chamado diário de bordo. Nele existe toda a programação das atividades a serem realizadas no navio no período do dia e da noite contendo os horários e locais de cada atividade, além de dicas de passeios de cada destino em que o barco irá atracar.

Se você deseja tranquilidade, rapidez e conforto nos passeios e não se incomoda em pagar um pouco a mais por isso, recomendo que adquira prévia e diretamente dentro do cruzeiro. As vantagens são várias, como ter certeza não perder o horário do embarque e também serem os primeiros a sair do navio na hora do desembarque, dentre outros.

Para os mais aventureiros e que desejam economizar, os portos estão sempre cheios de transportes de turismo (taxis e vans) que cobram menos pelo deslocamento.

DICA: caso opte por este último, é importante se programar com os horários de descida e subida em cada porto em que o cruzeiro vai passar.

Não deixe que um passeio inesquecível se torne um pesadelo porque você não calculou o horário de volta, lembrando que isso só acontecerá com os passeios por conta, visto que os do navio são programados com antecedência.

E aí prontos pra navegar mundo afora?

Leia também...

Deixe um comentário