Sobre não querer ser mãe…

Há dias venho pensando em escrever algo sobre o assunto, porém, agora com as festas de fim de ano, a vontade se intensificou e aqui estou…

Para muitas mulheres, as festas de fim de ano deveriam ser motivo de alegria, leveza e tudo mais de bom que família reunida representa, porém, depois de certa idade, para muitas, essas comemorações começam a se tornar torturantes… e te digo o porque…

Estamos em 2017 e as pessoas ainda insistem em opinar na vida alheia ditando regram sobre o que as outras devem ou não fazer com seus corpos e então começam questionamentos do tipo:

Quando vai engravidar? Quem vai cuidar de você quando ficar velha? Ahhh mas você só vai conhecer amor de verdade quando tiver filhos! Ahhh logo você muda de ideia!

Como se mulher fosse obrigada a ter filhos, como se ter filhos fosse garantia de uma velhice feliz, essa do amor então nem falo, né? Como assim? Não posso ser feliz do jeito que estou, não posso ser feliz só com meu marido ou comigo mesma? Quer dizer que quem não pode ter filhos está fadada a infelicidade eterna? Quanto a mudar de ideia, tenho esse direito também, certo?

Gente, parem de endeusar a maternidade para a vida alheia! Parem de querer escolher o que deixa ou não o outro feliz a partir da sua felicidade! Cada um sabe o que quer pra vida, cada um sabe o que é melhor pra si…

Se você escolheu ser mãe, que bom! Se escolheu não ser, maravilha também! Esta decisão só cabe a você e no máximo seu companheiro.

E antes que pensem que acho que ser mãe é besteira, digo que não, acho um dom lindo e divino, porém, infelizmente nem todas as mulheres nascem com essa vocação e a sociedade precisa respeitar isso, precisa respeitar e pensar bem antes das cobranças, pois ninguém sabe os motivos que levaram as pessoas a tomarem essa decisão.

Caso não tenha ficado claro até agora, eu sou uma dessas mulheres que optaram (por ora ou não) em não ter filhos, mas que felizmente tem uma família que não pressiona (pelo menos dentro do aceitável) para tê-los, mas achei importante falar sobre o assunto por dois motivos…

1 – Em nome de muitas mulheres que passam por essa pressão, principalmente quando família se reúne.

2 – Por ser consultora de imagem e achar  de uma deselegância e falta de bom senso absurdo, pessoas se meterem na vida alheia, muitas vezes constrangendo o outro com questionamentos, brincadeiras e insinuações de algo tão pessoal.

Então, encerro o assunto com dicas para ambos…

Caso você seja uma dessas pessoas que vivem questionando, tenha mais empatia para não dizer outra coisa… o seu direito acaba onde começa o do outro, ou seja, se você não quer que te questionem sobre suas decisões ou até mesmo pelos motivos que te fizeram ser mãe ou como criar seus filhos, não questione a escolha alheia. Super simples, né?!

Caso seja uma dessas mulheres, quando te questionarem o porque em não querer ser mãe, abra um enorme sorriso e com toda a educação que lhe cabe, olhe bem nos olhos dessa pessoa e diga…

porque estou feliz assim e não sou obrigada a nada!”não querer ser mãe...

Abaixo, trago alguns links extremamente valiosos sobre o assunto:

http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/07/as-vezes-nao-querer-ter-filhos-e-um-ato-de-altruismo.html
https://revistatrip.uol.com.br/tpm/filhos-nao-obrigada
http://www.futilish.com/2014/12/a-geracao-das-mulheres-que-nao-querem-filhos/
http://veja.abril.com.br/ciencia/quando-uma-mulher-disser-que-nao-quer-ser-mae-acredite/
https://claudia.abril.com.br/sua-vida/3-situacoes-que-as-mulheres-que-nao-querem-ter-filhos-enfrentam/
http://www.huffpostbrasil.com/2015/08/10/11-mulheres-contam-como-descobriram-que-nao-queriam-ter-filhos_a_21692340/

Beijo,
Fran Vitorino.

Leia também...

Deixe um comentário