Método BLW: introdução alimentar sem papinha

Quem já não teve curiosidade de saber como este método BLW funciona?? Aqui está um breve texto sobre as principais dúvidas. O BLW não é novo – pais do mundo inteiro têm praticado há anos. O que acontece é que agora isso tem nome.

O método BLW teve o nome criado pela agente de saúde britânica Gill Rapley, autora do livro Baby-led Weaning: Helping Your Baby to Love Good Food (em tradução livre, Desmame Guiado pelo Bebê: Ajudando seu Filho a Amar Boa Comida) e tem ganhado cada vez mais adeptos pelo mundo.
A Baby Led Weaning (BLW) é uma forma de introduzir os alimentos sólidos diferente das papinhas tradicionais. A proposta é que por volta dos seis meses de vida, o bebê comece a fazer as refeições junto com a família, sentado em seu cadeirão.

A comida é oferecida picada, em formas e tamanhos que eles sejam capazes de segurá-la com as mãos e levá-la à boca. Assim, a criança vai comer o que quiser e na velocidade que quiser, sem pressão por parte dos pais – o que a incentiva a ter maior confiança. “Os bebês aprendem fazendo. Eles são movidos por curiosidade e querem, naturalmente, manipular e explorar coisas novas – incluindo alimentos”, afirma Gill Rapley.

Como Iniciar o método BLW na Alimentação Infantil?

O método BLW dispensa papinhas ou alimentos amassados para bebês acima de seis meses de vida, então o que fazer? Basta escolher alimentos mais moles e bem cozidos para a criança. Tanto pela facilidade que ela terá em comer (já que não tem dentes) mas também pela facilidade de digestão posteriormente. O alimento deve ser de um tamanho que o bebê possa e consiga pegar com facilidade ou seja, grande. Crianças que são introduzidas só BLW podem resistir inicialmente a pegar o alimento, mas com o passar do tempo vai aceitando e se tornando uma rotina. Não se preocupe tanto com a bagunça que a hora das refeições podem fazer, pois o BLW é um método em que a criança se suja mesmo, é normal!

O método BLW funciona de forma que a mastigação é incentivada, a coordenação motora é trabalhada e o psicológico do bebê também. Ali ele passa a ter consciência que consegue se alimentar sozinho quando oferecidos os alimentos mesmo que em forma não tradicional.

O ideal do método é deixar que a criança se acostume aos poucos. A mãe pode ajudar inicialmente claro, porém se surgir vontade da própria criança em se alimentar sozinha, a mãe não deve interferir.

Um ponto importante e muito cogitado nesse método de introdução alimentar infantil é a questão do engasgue.

Crianças que praticam BLW devem ser constantemente monitoradas porém o corpo humano tem artifícios para evitar o engasgo em bebês. O corpo tem um sistema de anti engasgue que com o tempo se aperfeiçoa e os reflexos iniciais do bebê ajudam bastante. Se tem um pedaço maior, o próprio bebê o tira a boca, o contrário também deve ser evitado, alimentos pequenos demais são arriscados para o bebê então prefira os que o bebê conseguira mastigar para engolir.

Os alimentos mais indicados para a essa fase de introdução da alimentação infantil são: batatas, pepinos, cenouras, mangas, maçãs, bananas, mamão e brócolis. Esses são os que os bebês mais gostam, mas tudo pode ser oferecido.

método BLW

E a Quantidade de alimentos ingeridos?

Em relação à qualidade dos alimentos ingeridos, um dos princípios do BLW é que os pais devem confiar nos filhos. O apetite dos bebês é confiável e que o corpo deles diz o que precisam. Contudo, é responsabilidade dos pais determinar o que a criança vai comer, tanto no conteúdo, como na forma. Se disponibilizamos comida caseira e não industrializada, respeitando tanto o apetite quanto à saciedade do filho, e na consistência adequada para a sua maturidade, os riscos de errar serão muito pequenos.

Como nutricionista materno infantil tenho a opinião de não favorecer os extremos, devemos dar autonomia, mas temos que ter bom senso. A criança pode e deve comer com as mãos, desenvolvendo uma relação lúdica e prazerosa com a comida, mas o ideal sempre estar atento as necessidades da criança.

Este texto é apenas uma amostra do que é o método, na dúvida sobre o método BLW, ninguém melhor do que a pediatra e a nutricionista para tranquilizar os pais sobre os riscos x benefícios dessa modalidade de alimentação infantil.

Leia também...

Deixe um comentário