Luminárias de Sobrepor

Luminárias de Sobrepor.

Seguindo a deixa do último post, hoje vamos apresentar algumas opções de iluminação na laje, no teto que não tem forro de gesso, PVC, ou madeira.

Para entender: a diferença entre luminárias de embutir e sobrepor se dá justamente pelo motivo que as denominações sugerem. A instalação da luminária de embutir é feita por meio de um recorte no forro (geralmente de gesso) deixando-a rente ao teto. Já a de sobrepor fica sobressaliente ao teto, utilizadas geralmente em ambientes em que o teto ficou direto na laje, sem rebaixo de gesso.

Quem aí já se deparou com um apê que se encaixava nas necessidade/condições para compra/aluguel porém tinha aqueles ínfimos bocais de luz espalhados pelo teto todo fora de si? Sabem aqueles meio marrons, de ferro, bem “moderninho?” :p

Tá aí a belezura!

As luminárias de sobrepor são as opções para forro sem gesso pois caso não saibam quase nunca podemos rasgar a laje para embutir elas (ópvio migles) e também por ser a opção que se encaixa de diversas formas em diferentes modelos/formatos –. Quer ver só algumas possibilidades?

Para começar temos o Plafon/ Placa de LED que tem como função iluminar o ambiente como um todo, o que chamamos de iluminação plena ou geral. Geralmente esse plafon está localizado naquele único ponto central do ambiente, sabe?

Ele pode ser quadrado ou redondo e de diversos materiais, variando do branquinho neutro e simples aos decorativos com diferentes estilos e acabamentos como: madeira, acrílico, vidro, cristal, tecido…

Quando calculado a necessidade de iluminação do ambiente (sim, há cálculo para saber “quanta luz” cada lugar precisa), costumamos considera-lo como potência total necessária para o ambiente, para que cumpra seu papel sozinho e deixe as outras luzes, quando existentes, num papel secundário, mais decorativo.

Há 2 tipos principais de plafon:

  • Os que emitem luz difusa, ou seja, há um elemento – vidro/acrílico/tecido – em sua estrutura que suaviza e distribui a luz:

  • E os de luz indireta, chamados também de rebatedor por “jogarem” a luz contra uma proteção que a torna menos intensa. Esse tipo de luminária se encaixa muito bem em dormitórios por sua iluminação amena porém eficiente.

O spot – podendo ser direcionável ou não – nada mais é que uma atualização daquele bocal antigo que mostramos ali em cima (Glória aos céus). Ela comumente é redonda ou quadrada na cor branca, e de LED.

Enquanto o plafon distribui a luz por todo o ambiente, o spot tem como função principal direcionar a luz conforme a necessidade, podendo fazer a marcação de passagem em um corredor ou bancadas de trabalho, dar destaque a um quadro na parede ou iluminar a estante com objeto decorativos. Essa iluminação direcionada confere um resultado sutil e ao mesmo tempo muito elegante, proporcionando um ambiente mais intimista.

Trilho eletrificado

Essa é a opção do momento! Naquele estilo industrial e contemporâneo que abordamos no post passado, o trilho eletrificado é uma das opções mais versáteis para iluminação em laje.

Por se tratar de uma calha é possível ter vários spots saindo do mesmo ponto, com isso alcançar diferentes efeitos e abrangência da iluminação. É possível multiplicar os pontos a serem focados, tornando o ambiente personalizado de acordo com a necessidade.

Levando em consideração as dimensões dessa luminária (geralmente comprida e com vários pontos de spot nela), uma #dica para quem não quer a pegada industrial na sua residência é utilizar o trilho da cor do teto. Dessa forma ela ficará mais discreta e não influenciará no estilo do ambiente.

Quer mais uma notícia massa sobre o trilho? Não são somente os spots que podem ser instalados no trilho; é possível também pendurar pendentes! Olha que charme:

Lustre e Pendente

A cerejinha do bolo! O brilho dos olhos para a maioria das pessoas!

O lustre é aquela peça grandiosa, cheia de detalhes e com a iluminação mais propagada sem definir uma marcação. É a escolha certa para hall de entrada, patamar de escada, salas de jantar e estar, e até quartos. O lustre por ser essa peça grandiosa, sua instalação é feita no centro do ambiente/ mesa de jantar proporcionando um resultado simétrico e requintado, além de distribuir a luz por igual ao ambiente.

Já o pendente é a luminária decorativa um pouco menor que o lustre, e comumente tem uma cúpula em sua composição, isso porque sua função principal é de iluminação pontual, aquela com um foco mais definido. Por isso utiliza-se sobre mesas laterais (de sala e quarto); estações de trabalho; lavabos; bancadas de refeições e até mesa de jantar, quando composto por várias peças.

“Mas passarinho, o ponto da luminária está deslocado do centro da minha mesa! E agora?!”

Se tratando de um teto em laje, temos uma solução super simpática e prática para que não precise movimentar o ponto rasgando a laje (obra/sujeira… cruzes) ou utilizando a canaleta que falamos no último post. Veja só:

É só você utilizar uma presilhinha própria que irá fixar o fio no ponto escolhido, deslocando assim sua luminária sem movimentar o ponto de saída dela.

#dica Quando sobre a mesa de jantar, considere uma distância de 70cm a 1 metro entre o tampo da mesa e a base da luminária (lustre ou pendente), assim não será um bloqueio visual para quem estiver sentado à mesa.

#dica Entre a laje e o lustre (aquele pedacinho de fio que desce da luminária) também temos uma distância mínima a considerar, que é de 20cm, assim o resultado ficará harmônico e elegante.

Há 2 principais motivos que ponderamos ao optar por manter a laje; são eles: Orçamento da obra, pois há uma economia (palavra mágica) considerável não colocando gesso, e também altura do pé direito, uma vez que instalar o gesso perde-se preciosos centímetros na altura final.

Pois bem, gentem… essa foi uma breve explanação sobre as luminárias de sobrepor. Lembrando que é sempre importante fazer um estudo específico de cada ambiente, considerando as necessidades e desejos de cada um.

São tantas informações, né? A iluminação certa dará todo o conforto e complemento necessário para a composição da decoração da sua casa. Caso queira um auxílio mais profundo do tema, será um prazer te assessorar!

Para finalizar mais uma #dica: no mercado há infinitas opções de luminárias e lâmpadas, para facilitar escolha a luminária que já vem com a lâmpada de LED. Além da maior durabilidade, é mais econômica, de fácil manutenção e flexível, temos até opções de lâmpadas que mudam de cor!

Até logo,

Juliana.

Leia também...

Deixe um comentário