Interiores – Lavanderia

É na lavanderia que vamos lavar roupa suja, combinado genteEe?

Na Europa elas praticamente desapareceram. Muitas vezes o que seria uma lavanderia é apenas o espaço para uma máquina de lavar dentro de um banheiro. Na América do Norte, frequentemente não tem tanque, apenas as máquinas de lavar e secar que ficam em um cômodo perto dos quartos, bem diferente na maioria dos países espalhados pelo Hemisfério Sul, onde ela fica próxima a cozinha. Contudo independente da posição geográfica, todos temos um senso comum sobre a lavanderia:

Aqui em Terra Brasilis, já temos uma vertente (bem nova) de prédios que não oferecem nem uma torneira e um esgoto para a máquina de lavar roupas. A lavanderia tornou-se um espaço comunitário, assim como a academia e o salão de festas. Deus me livre lavar minhas cuequíneas em uma mesma máquina que lavou roupa de sabe-lá-Deus-quem. Desculpa, mas existem doenças, alergias, sensibilidades de pele que não poderiam ser controladas em um ambiente assim.

O mais comum em prédios atualmente ainda é a lavanderia como uma extensão da cozinha:

Quando a configuração é assim, muito provavelmente ela se resume a um tanque (às vezes nem isso) e o espaço para a lavadora. A parte boa é que como é tratada como parte da cozinha ela acaba sendo minimamente adereçada, um brinco pelo menos.

Quando somos abençoados com um espaço destinado as tarefas de lavanderia, raramente damos importância para a parte estética. As eleições são puramente funcionais. E na Nest acreditamos que esse cantinho merece carinho.

Uma grande inspiração para decoração desse espaço de serviços são os ambientes criados na Oceania. Austrália e Nova Zelândia são países altamente desenvolvidos e com custo de vida elevado. Leia-se: Não é possível ter empregadas ou diaristas. Assim sendo, a lavanderia faz parte da rotina das famílias e por isso eles se preocupam em estar em locais agradáveis:

Pequenos toques, como mobiliário com uma cor diferente, uma cuba e torneiras elegantes elevam o ambiente de forma praticamente instantânea e não são gastos exorbitantes. Inclusão de cestos e aramados em materiais mais nobres e vasinhos e plantas também humanizam o espaço.

Outros detalhes fazem a diferença, como nichos, revestimento diferenciados nas paredes de áreas molhadas e iluminação:

Dificilmente na Oceania eles empilham as máquinas, pois lá as reformas são feitas para durar e pensa-se sempre em 20 anos de uso, logo, mesmo que a pessoa que esteja construindo, renovando etc, esteja na faixa etária dos 25-30 anos ela se preocupa em ter um uso confortável e ergonômico aos 45-50 anos também.

Vejo muito também eles elevando as máquinas, para ter acesso mais fácil aos tambores de abertura frontal, aproveitando a parte inferior para estocagem das roupas sujas ou que precisam ser passadas antes de voltarem aos armários.

Encontrei apenas uma referência das maquinas em torre, configuração de lavanderia muito usual para nós:

Contudo, trazendo para nossa realidade, é perfeitamente viável em um espaço bem enxuto, com cerca de 150 cm de largura já exibirmos uma lavanderia bem lady, bem bonitona:

Agora vocês devem estar se perguntando: Mas e esse monte de imagens da internet? Tem como mostrar uma lavanderia que a Nest Interiores projetou?

Tem sim genteEe. Só não conta pra cliente, que vocês vão ver antes dela.

Promete que vai olhar para esse cômodo com mais carinho?

#Bença!

Lelo

Leia também...

Deixe um comentário