redes sociais

Impactos do uso das redes sociais

Você tem o celular em mãos, dá uma olhadinha no que acontece em suas redes sociais e guarda, em 60 segundos ou menos, você pega novamente e da outra olhadinha e guarda. E este ciclo acontece durante o dia todo, sabendo que, geralmente, nenhuma daquelas olhadinhas não lhe traga nada de útil.

As redes sociais estão mais do que inseridas na vida do homem moderno. Porém, a exposição exagerada pode trazer sérios problemas a quem a consome. Se por um lado tais ferramentas apresentam uma oportunidade de criar novos laços, registrar momentos importantes ou crescer profissionalmente, por outro podem ajudar a desenvolver alguns transtornos psicológicos, principalmente devido à propagação da vida perfeita que algumas delas oferecem.

Em meados de 2019, o Instagram, a maior rede social de fotografias do mundo, removeu o número de likes das publicações.

Assim, os usuários deixaram de ver quantos coraçõezinhos uma foto recebeu. Isso aconteceu porque as pessoas davam muito valor à quantidade de curtidas que suas fotografias recebiam e o compartilhamento de fotos facilmente se transformava em uma competição silenciosa pela validação de terceiros.

As fotos da felicidade e das conquistas alheias, as quais geralmente esbanjavam fortuna, estavam afetando a saúde mental dos usuários.

Quem não compartilhava do mesmo estilo de vida afortunado sentia-se mal. Pessoas que não recebiam uma quantidade aceitável de curtidas questionavam-se sobre o que poderia estar errado com elas. Ou, se não tinham uma vida tão movimentada se perguntavam se estavam perdendo os melhores anos de sua existência.

O próprio Instagram reconheceu o problema e tomou uma decisão. Embora a atitude possa ter diminuído um pouco da apreensão cotidiana, diversos impasses emocionais persistem no mundo digital.

 Vejamos alguns impasses emocionais abaixo:

ANSIEDADE:

Nas redes sociais, você pode ter a impressão de que a vida de todo mundo é fantástica, menos a sua. O confronto com a suposta plenitude alheia pode elevar a ansiedade.

PRESSÃO:

A quantidade de informações, pesquisas, artigos, notícias, opiniões e fotos podem mexer com a sua cabeça. Como resultado, a sensação de “preciso ser produtivo” pode passar a permear os seus pensamentos, e pressioná-lo a alcançar os seus objetivos de maneira nada saudável. Se muitas pessoas já alcançaram o sucesso, por que você ainda não saiu do lugar? Essa cobrança está se tornando cada vez mais comum entre profissionais e estudantes, especialmente os mais jovens. A pressão que você coloca em si mesmo pode levá-lo ao esgotamento.

SENSAÇÃO DE ISOLAMENTO:

Tem uma frase bem clichê que é “a tecnologia aproxima pessoas que estão longe, e afasta as que estão próximas”.

MEDO DE ESTAR PERDENDO ALGO:

A sensação de estar perdendo as atualizações nas redes sociais.

BUSCA DESENFREADA PELA PERFEIÇÃO:

E essa busca geralmente (quase sempre) acarreta muito sofrimento para quem decide fazê-la, pois é quase impossível alcançar o objetivo final.

SEDENTARISMO OU OBSESSÃO COM O CORPO:

Esses dois extremos também podem resultar do mau uso da internet. A tecnologia tende a tornar as pessoas mais estáticas por ser a principal fonte de trabalho e entretenimento, facilmente levando-as ao sedentarismo. Por outro lado, a busca incessante pelo físico perfeito pode causar distorção da imagem corporal. É comum distúrbios alimentares resultarem da obsessão com a promessa da perda de peso milagrosa.

RAIVA:

As pessoas tendem ser ousadas online. Conversas e debates amigáveis à primeira vista podem se tornar agressivos em instantes. O anonimato e a distância encorajam muitos a falarem o que não compartilhariam pessoalmente. Além disso, nas redes encontra-se uma variedade de opiniões e nem todas são agradáveis. Você pode ficar com raiva da forma de expressão de terceiros ou de palavras ofensivas.

Mas é claro, não tem apenas o lado negativo do uso das redes sociais não. Se aprendermos a fazer um bom uso, uso consciente, podemos colocar as redes sociais na lista de hobbys prazerosos do dia a dia. Portanto, faça um balanço sobre os momentos dedicados à vida online e a vida real.

E quando se sentir sobrecarregado, seja de informações ou de interações, dê um tempo das redes sociais.

E não esqueça de cuidar de você, priorize-se.

Leia também...

Deixe um comentário