Hotel ou AirBnb? Veja o que se encaixa para você.

Partindo da minha experiência em viagens, percebo que acomodação é um dos pontos de maior gasto, tanto de tempo quanto dinheiro. Várias dúvidas e preocupações surgem: localização, preço, segurança, comodidade… Por isso, um post que irá comparar prós e contras, entre hotel e Airbnb para que você decida o que cabe melhor a VOCÊ!

O Airbnb, uma plataforma de aluguel de casa, apartamentos, quartos independentes, e até experiencias teve um boom de alguns anos para cá, se tornando amado entre uns e nem tanto por outros, principalmente o setor hoteleiro.

PREÇO

Esse é o maior motivo pelo qual resolvi fazer o comparativo para que você pudesse tirar suas próprias conclusões, simplesmente porque quem sabe do seu orçamento é você. Então o preço pode ser tanto mais caro em um, como o outro, depende do que você planeja e em quanto tempo.

Um exemplo, opções de aluguel de quartos, em que você terá que dividir apartamento com o proprietário, ou outras pessoas, sai mais barato do que hotel. Já a opção de aluguel de casa/apartamento inteiro, o preço pode ser similar ou até mais caro que algumas estadias, dependendo da localização e sofisticação do lugar.

As formas de pagamento em hotéis normalmente são cartão de crédito e cartão de débito, no Airbnb, além dos cartões é possível pagar também no boleto bancário, podendo ser uma melhor opção para algumas pessoas.

Um ponto importante, o preço final é o que importa, pois de acordo com as datas e quantidade de pessoas que ficarão no imóvel, o preço pode variar.

SEGURANÇA

Muitas vezes o barato sai caro. Já ouvi histórias de pessoas que foram roubadas nos apartamentos do Airbnb e a plataforma não se responsabilizou por isso. Na verdade, eles dão o reembolso do valor que foi pago pela estadia e nada mais. Isso é um ponto a menos em relação aos hotéis, que possuem serviços 24 horas, inclusive de vigilância.

Na minha experiência na Europa, mais especificamente em Portugal e Barcelona, onde utilizei o Airbnb não tive problemas com isso, mas fique sempre ligado, inclusive com as redondezas de onde está localizado o imóvel que você escolheu alugar. Olhe no Google Maps através do street view. Apesar de não ter tido problemas com os apartamentos em si, à noite a rua ficava com mendigos e era escura. Então, atentem-se, é melhor prevenir do que remediar.

LIMPEZA/CONFORTO

Quando fiquei no Airbnb, os apartamentos alugados estavam bem limpinhos, porém a limpeza é somente feita antes da entrada. Não existe uma limpeza diária como é feito nos hotéis. Além disso, normalmente, na hora do pagamento é cobrado uma taxa de limpeza a mais, fora do valor do aluguel imóvel.

Normalmente, não é necessário que a gente faça a limpeza, porém, para garantir uma boa nota no seu perfil, é importante entregar o apartamento da maneira como foi encontrado.

PRIVACIDADE

No caso dos hotéis, apesar de ter segurança 24 horas e limpeza diária, para algumas pessoas isso pode afetar um pouco a privacidade. Um exemplo, a hora em que a camareira vai arrumar o quarto, pois já ouvi algumas reclamações sobre isso.

Vale lembrar que para ter uma privacidade realmente, muitas vezes é apenas através do aluguel da casa/apartamento como um todo (opção mais cara), já que ao alugar um quarto na casa, você poderá dividir quarto e banheiro com outras pessoas, podendo ser inclusive, o próprio proprietário.

 

 

 

EXPERIÊNCIA

Como dito no início do post, tudo depende do que você está buscando. Muitas vezes para uma viagem de negócios, um hotel é melhor, devido à praticidade. Já o Airbnb você tem uma experiência mais parecida com a cultura local, podendo ter dicas sobre a cidade, bons restaurantes, lugares para visitar, em que nos hotéis, dificilmente, irão te atender de maneira tão solícita quanto o anfitrião do Airbnb.

Uma pesquisa feita pela Accenture mostra que as preferências variam desde o tipo de experiência que se busca, até dos países de destino. Para saber mais é só clicar aqui que você encontra essa pesquisa.

No meu caso, quando fiquei em Barcelona, a anfitriã era ex-agente de turismo, então nos indicou vários lugares super legais e que realmente valeria a visita, ainda mais que eu ficaria somente dois dias visitando Barcelona.

Dito isso, mais uma dica: garanta que você encontrará o anfitrião. Parece algo bobo, mas não é. As dicas dadas por eles podem ser valiosas, além de poder te situar sobre onde fica mercado, lavanderia, estação e etc, próximos de você. Ademais, ao ver o apartamento junto com você na sua chegada, os dois saberão ao mesmo tempo, em que estado estava o apartamento na hora da entrega, além de garantir um relacionamento para poder ter uma ajuda a qualquer momento.

Pois bem, depois de todo esse resumo ainda tenho mais duas dicas:

  1. Leia as avaliações dos outros usuários: as avaliações são uma mina de ouro! Ali você encontrará comentários de pessoas que se hospedaram na acomodação, ninguém mais pode comentar, sendo assim, você terá detalhes que muitas vezes não está no anúncio. Mas atente-se também aos negativos e seja pé no chão, é comum alguns hóspedes que tinham expectativa de serviço de quarto, como em hotéis, ou não pesquisou bem sobre o local, criando expectativas que não seriam atingidas dentro dos padrões Airbnb, se frustrando. Portanto, não se esqueça também de gerir as suas expectativas, lembrando que Airbnb não é um hotel.
  2. Leia as condições de cancelamento: em alguns casos, você pode cancelar a sua estadia em até um dia antes da sua chegada e sem custos, mas em outros casos, somente 50% do valor da estadia é reembolsado.

E depois desse resumão, o que você acha que melhor cabe à você e o seu estilo de vida? Você tem mais algumas dicas ou quer contar uma experiência? Deixa aqui nos comentários! 😀

Até a próxima,

Paola.

Leia também...

Deixe um comentário