Fumacê e cuidados com animais de estimação

Devido ao aumento de casos de Dengue nas cidades, as secretárias de saúde estão disponibilizando os carros de Fumacê, com o intuito de controlar o mosquito Aedes aegypti.

Dias antes da passagem dos carros com o Fumacê as prefeituras estão disponibilizando informes e carros de som orientando os moradores quando os carros irão passar. Uma das orientações é:

manter os animais de estimação em local fechado, onde não possam ter o contato com a fumaça durante a passagem do carro.

Infelizmente nem todos estão seguindo as orientações e os números de casos de cães e gatos intoxicados vem aumentando na rotina clínica dos atendimentos veterinários.

O Fumacê possui em seus ativos, Neonecotinóides, uma classe de inseticida derivada da nicotina, e Piretróides, outra classe de inseticida, estas duas associações potencializam seus efeitos tóxicos sobre os mamíferos. Os Piretróides são absorvidos pelas mucosas e vias respiratórias, sua absorção pela pele é muito baixa.

Sinais clínicos da intoxicação por fumacê:

Os animais expostos a altas doses podem apresentar sinais clínicos de agressividade, tremores, fraqueza muscular, salivação intensa, movimentos de pedalar, convulsões, incoordenação e desorientação. Já as Nicotinas hepatotoxicidades.

O que fazer em caso de intoxicação:

Em casos de intoxicação pelo fumacê não tente dar leite ou induzir o vômito.

O uso do carvão ativado neste caso é o mais indicado. Mesmo assim é necessário que o animal seja levado para atendimento por um médico veterinário, pois o carvão ativado só irá ajudar para que não haja mais absorção do inseticida, o que já foi absorvido pelas mucosas necessita ser eliminado pelos rins, neste caso é necessário que o animal seja internado e mantenha-se em fluidoterapia, os demais sinais clínicos citados acima são controlados com outras medicações.

Fique atento!

Mantenha seu pet dentro de casa em local seguro até que o Fumacê passe, se possível o mantenha ainda preso por mais 2 a 3 horas após a passagem dos carros. Não deixe os potes de comida e água fora onde possam acumular resíduo dos inseticidas.

Caso tenha pássaros em casa, as gaiolas devem ser cobertas por plásticos ou isoladas em locais onde a fumaça não possa entrar.
Essas foram algumas dicas do mês de Junho, espero que gostem!
Até o próximo mês,
Eduarda Mansour.

Leia também...

Deixe um comentário