FESTA JUNINA – O gostinho do Brasil!!!

Bom dia, “pessoar”. Tudo bem??? Gentiiiiiiiiiii, o mês de junho chegou, e estou sentindo cheirinho de festa junina no ar. Para mim  junho é o mês mais gostoso do ano. Além do friozinho (que eu amo) tem as tão esperadas FESTAS JUNINAS, cheias de guloseimas e comidinhas gostosas, fogueira e brincadeiras que nos fazem viajar pelo tempo e voltar à infância.

Sei que a grande maioria de vocês gosta MUITO desses festejos juninos, mas alguém aí sabe a origem dessas festas? Bem, vamos começar a “contaria”.

ORIGEM DAS FESTAS JUNINAS

A origem dos festejos juninos remonta às comemorações pagãs, realizadas em Roma, em homenagem a deusa June. No Hemisfério Norte, o início do solstício de verão cai de 21 a 22 de junho, quando a época de colheita se aproximava, eram realizados festejos que, além de comemorar o início deste período,  visavam afugentar os espíritos maus da esterilidade, pestes e secas. Mesmo com a soberania do cristianismo os costumes enraizados na cultura popular da Europa de então, não poderiam ser destruídos, e o povo continuou a realizar suas festas a cada chegada de um novo verão. A proximidade da noite de São João com a do solstício de verão europeu, juntamente a outros dados que foram mostrando a ligação entre o santo e as antigas festas pagãs. A Igreja, que não conseguiu exterminar essas comemorações, as adaptou ao próprio calendário de comemoração. As tradições européias pré-cristãs de comemoração da mudança do ciclo solar, a entrada do verão no hemisfério norte, com ritos que marcam início das colheitas e homenageiam a fertilidade da terra, foram transpostos para o calendário católico na devoção de Santo Antônio, São João e São Pedro, correspondendo ao segundo a data mais próxima a mudança sazonal, com a mais longa noite do ano.

FESTA JUNINA NO BRASIL

Esta festa foi trazida ao Brasil através dos colonizadores portugueses, no período colonial. Havia uma grande influência cultural dos portugueses, chineses, espanhóis e franceses. A dança marcada da França, típica das danças nobres, influenciou as danças quadrilhas. Os chineses contribuíram com a tradição de soltar fogos de artifício. Portugal e Espanha contribuíram com a dança de fitas. Esses elementos culturas, com o passar do tempo, foram se misturando com a cultura dos povos brasileiros (indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus) e tomando características particulares nas mais diversas regiões do país.

festa junina dança

FESTA JUNINA NO NORDESTE

Embora comemorada em todo o Brasil, é no Nordeste que as festas ganham uma grande expressão. É em junho que se faz homenagens aos três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. Por ser uma região que sofre com os longos períodos de seca, os nordestinos aproveitam as festividades para agradecer as chuvas raras na região, que servem para manter a agricultura. Além de alegrar o povo da região, as festas representam um importante momento econômico, pois muitos turistas visitam cidades nordestinas para acompanhar os festejos.

COMIDAS TÍPICAS

Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados, relacionados às festividades, são feitos de MILHO. Pamonha, curau, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos. Outras receitas comuns nessas festas são: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bombocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais.

comidas de festa junina

Estão pessoal, depois dessa breve história sobre as comemorações juninas, que tal correr e prepara a sua própria festa junina?! Vem comigo que eu te ajudo. Beijos!!!

BRIGADEIRO DE AMENDOIM

RENDE 30 UNIDADES

Ingredientes

  • 1 lata de leite condensado
  • 170 g de chocolate meio amargo
  • 50 g de amendoim triturado
  • 1 colher (sopa) de manteiga sem sal
  • Amendoim triturado para decorar

Modo de preparo

  1. Em uma panela, misture o leite condenado, o chocolate, o amendoim e a manteiga e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até que solte do fundo da panela.
  2. Tire do fogo, deixe esfriar por no mínimo 3 horas, enrole e passe no amendoim triturado.

brigadeiro de amendoim

 

QUEIJADINHA CREMOSA

RENDE 12 porções

Ingredientes

  • 1 litros de leite
  • 4 ovos
  • 100 g de queijo parmesão ralado
  • 100 g de coco ralado
  • 4 xícaras (chá) de açúcar refinado
  • 10 colheres (sopa) bem cheias de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 2 colheres (sopa) de manteiga sem sal

Modo de preparo

  1. Preaqueça o forno a 180°C.
  2. Bata todos os ingredientes no liquidificador, exceto o fermento em pó.
  3. Adicione o fermento, misture bem leve para assar numa fôrma (20 cm x 30 cm) untada e enfarinhada até que o bolo fique dourado por cima.

queijadinha cremosa

CURAU

RENDE 6 PORÇÕES

Ingredientes

  • 6 espigas de milho debulhadas
  • 3 xícaras (chá) de leite
  • 1 vidro de leite de coco (200 ml)
  • 1 xícara (chá) de açúcar refinado
  • ½ colher (chá) de sal
  • 2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
  • Canela em pó a gosto para polvilhar

Modo de preparo

  1. Bata os grãos de milho no liquidificador com o leite até ficar homogêneo. Despeje numa peneira e aperte até sair todo o líquido. Despreze o bagaço.
  2. Coloque o liquido em uma panela, acrescente o leite de coco, o açúcar, o sal e a manteiga e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, por 30 minutos ou até desgrudar do fundo da panela.
  3. Retire, coloque em potinhos e polvilhe com canela.

curau

 

DOCE DE ABÓBORA COM COCO

RENDE 6 PORÇÕES

Ingredientes

  • 1 abóbora cabotiá
  • 500 g de açúcar cristal
  • 100 g de coco ralado
  • 2 ramos de canela
  • 7 cravos-da-índia
  • 1 colher (chá) de sal

Modo de preparo

  1. Retire as sementes da abóbora e reserve.
  2. Fatie a abóbora em oito pedaços iguais, depois arrange-os dentro de uma  com aproximadamente dois dedos de altura de água morna.
  3. Cubra a forma com uma folha de papel alumínio e asse em forno pré-aquecido a 200˚C até a abóbora ficar amolecida.
  4. Corte a polpa da abóbora e pese-a antes de processar. Para cada 1kg de abóbora, você usa 250 gramas de açúcar cristal – nesta receita, usei uma abóbora de 2 kg, por isso a quantidade de açúcar é 500g.
  5. Processe a abóbora com um pouco de água morna até obter uma pasta.
  6. Transfira a abóbora para uma panela e junte o açúcar, o coco ralado, a canela e os cravos e o sal.
  7. Leve ao fogo médio-baixo por mais ou menos uma hora.

DICA: Cuidado para não se queimar (muito)! Mexa delicadamente com a colher de pau de baixo para cima.

  1. Quando o doce desgrudar do fundo da panela e ficar mais consistente, está pronto.
  2. Guarde em potes hermeticamente fechados e se delicie.doce de abóbora com coco

 

PASTEL DE LINGUIÇA

RENDE 15 PORÇÕES

Ingredientes – massa

  • 1 ovo
  • ½ xícara (chá) de óleo
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 2 colheres (sopa) de cachaça
  • 1 colher (chá) de vinagre branco
  • 1 xícara (chá) de água
  • 1 kg de farinha de trigo

Ingredientes – recheio

  • 1 colher (sopa) de óleo
  • 1 dente de alho picado
  • 1 linguiça calabresa
  • 1 cebola média picada
  • Sal e pimenta-do-reino moída a gosto
  • Cheiro verde picado a gosto
  • 1 copo de requeijão

Modo de preparo – massa

  1. Em uma tigela grande, misture com um garfo o ovo com o óleo, sal, cachaça, vinagre e água. Junte a farinha aos poucos, misturando bem até obter uma massa que não grude nas mãos. Passe para uma superfície de trabalho e sove bem. Embrulhe-a em filme plástico e deixe descansar fora da geladeira enquanto prepara o recheio.

Modo de preparo – recheio

  1. Numa panela, aqueça o óleo e doure o alho. Junte a linguiça e refogue. Escorra o excesso de gordura.
  2. Coloque a cebola e mexa até dourar. Adicione o cheiro verde picado, tempere com sal e pimenta. Reserve.

Montagem

  1. Abra a massa com um rolo e monte os pasteis usando uma colher (sopa) do recheio e ½ colher (sopa) de requeijão. Feche a borda com ajuda de um garfo.
  2. Aqueça óleo suficiente para fritura de imersão e frite os pasteis aos poucos até dourarem. Escorra sobre papel-toalha e sirva.

pastel de linguíça

QUENTÃO DE VINHO

RENDE 10 PORÇÕES

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) de açúcar refinado
  • ½ xícara (chá) de água
  • 4 paus de canela
  • 1 colher (sopa) de cravo-da-índia
  • 1 pedaço de casca de laranja sem a parte branca
  • 2 xícaras (chá) de suco de uva integral
  • 2 xícaras (chá) de vinho tinto suave
  • 1 pedaço pequeno de gengibre em rodelas

Modo de preparo

  1. Numa panela, coloque o açúcar, a água, a canela, o cravo e a casca de laranja. Ferva até obter um caramelo claro.
  2. Junte o suco, mexa e ferve mais, em fogo baixo, até o caramelo se dissolver por completo.
  3. Adicione o vinho e o gengibre, misture e aqueça mais um pouco.

quentão de vinho

Leia também...

Deixe um comentário