Enxaqueca!! Se você não tem provavelmente conhece alguém que sofre desse mal que atinge cerca de 15% da população brasileira. A enxaqueca é uma doença neurológica crônica caracterizada por dor de cabeça latejante que pode estar associada a outros sintomas como sensibilidade a luz e sons, visão borrada, náuseas e vômitos.

Existem muitos fatores que podem desencadear uma crise, dentre eles podemos citar o estresse, alterações do sono, tensão pré menstrual, sedentarismo, alterações hormonais e de humor e claro, a alimentação! 😀 Kkk! Apesar do alimento não ser considerado a causa principal da enxaqueca, ele pode induzir ou agravar crises.

enxaqueca

A maioria das pesquisas que relacionam enxaqueca e alimentação referem-se às dietas de eliminação, que têm sido eficazes em alguns estudos (nessas dietas são retirados da alimentação da pessoa alimentos que podem estar induzindo a crises de enxaqueca).

Mesmo assim, é difícil estabelecer os alimentos que devem ser evitados, uma vez que os limiares de tolerância variam de pessoa pra pessoa.

Embora seja fundamental que a orientação de inclusão ou exclusão de alimentos seja realizada por um nutricionista de acordo com a sensibilidade de cada indivíduo, foram selecionados abaixo alguns alimentos que podem ser responsáveis por desencadear uma crise:

alimentação e enxaqueca

Ficar sem comer. O jejum é o aspecto alimentar mais importante para desencadear dores de cabeça, o ficar sem comer pode gerar uma baixa no açúcar do sangue, com a produção de substâncias que causam dor. O segredo é comer algo a cada 3 ou 4 horas, e também não exagerar na comida quando passar longo tempo em jejum.

♦ Excesso de cafeína. Tomar muito café, bebidas cafeinadas (coca-cola, chás preto, mate), chocolates, e até mesmo analgésicos que contenham cafeína são provocadores de enxaqueca. A conta que deve ser feita é pela quantidade de cafeína em cada produto ingerido, um café expresso tem cerca de 80 mg, um café coado 50 mg, permitimos até uma ingesta de 200 mg de cafeína por dia, evitando o uso após as 18 h.

Parar repentinamente o café também não é bom, ocorre a abstinência de cafeína, normalmente comum em quem toma cafezinhos aos montes no meio da semana e no final de semana não toma nada, ou muito menos, pode ter a enxaqueca no final de semana por conta disto.

Em quem tem intolerância à lactose, leite,queijo e derivados devem ser evitados, ou a suplementação da lactase, a enzima que transforma a lactose (o açúcar do leite) em glicose.

Adoçante artificiais e produtos diet e light (que contém aspartame e sucralose).

 Aditivos alimentares, como o glutamato de monossódico presente em temperos prontos e alimentos industrializados, como salgadinhos e molhos (aji-no-moto, shoyu).

 Bebidas alcoólicas: vinho tinto, cerveja e espumantes.

leite-derivados

 Frutas cítricas, alimentos muito gelados (sorvetes), sementes e oleaginosas (nozes, amendoim), chocolate, alimentos gordurosos e condimentados.

Alimentos fermentados, levedo de cerveja,

Carne defumada, embutidos (presunto, salsicha, linguiça) e frutos do mar.

chocolate-enxaqueca

Alimentos que podem auxiliar no controle da crise:

Omega-3: Os ácidos graxos essenciais auxiliam no controle da dor. Assim, o consumo de azeite de oliva extra-virgem, sardinha, salmão e atum é indicado.

O triptofano ajuda a liberar serotonina, que proporciona sensação de bem-estar. Alimentos como a banana, grão de bico, lentilha contêm essa substância.

omega-3-melhora-enxaqueca

Alimentos que inibem a produção de prostaglandinas, responsáveis pela sensação de dor. São encontrados no orégano, cravo, canela e gengibre (o gengibre também auxilia no alivio das náuseas que geralmente acompanha a enxaqueca).

Alguns estudos demonstram que a deficiência de magnésio pode representar um importante papel no desenvolvimento da enxaqueca no período menstrual. Alimentos ricos em magnésio: aveia, alimentos integrais e vegetais de folhas verdes escuras (agrião, couve, brócolis, espinafre, rúcula).

folhas verdes magnesio enxaqueca

E lembre-se, se você tem enxaqueca ou crises de dor de cabeça e está desconfiado que isso está relacionado com a sua alimentação, procure um nutricionista  para identificar os possíveis alimentos relacionados, e só então fazer as exclusões e substituições necessárias, sem que isso prejudique a nutrição e qualidade de vida.

enxaqueca-mulher

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cefaléiahttp://www.sbce.med.br/sbcefaleia/
Nutricionista Julieta Regina Moraes em http://www.einstein.br/ – Hospital Albert Einstein
Clínica VP Consultoria Nutricional – www.vponline.com.br

Leia também...

Deixe um comentário