Eletrodomésticos – Como escolher?

Hey Genteeee! Já precisou escolher eletrodomésticos?

Uma das situações em que as pessoas mais se atrapalham é na hora de escolher eletrodomésticos e eletrônicos.

Não entendo o motivo, porém, aqui por terra brasilis, as pessoas acham que qualquer coisa que seja grande é melhor. E nem sempre é, de fato quase sempre não é.

Na hora de escolher é preciso que se leve em consideração uma gama de variáveis e obviamente o tamanho da sua família é o primeiro. O número de moradores influencia diretamente em dimensões de refrigeradores, de lavadoras de roupa e louças.

E não, não é porque tem seis habitantes na sua casa que o televisor da sala tem que ter sessenta polegadas. Provavelmente teremos mais de um aparelho nesse caso, não um maior.

Vamos nos atentar aos eletrodomésticos, não os eletrônicos, então a cozinha e a área de serviços serão nossos focos de hoje.

Refrigerador

Começando pelo refrigerador, esse monstrinho que pode ter desde 55 centímetros até mais de um metro de largura, também tem uma grande variação de altura e profundidade.

É importante entender que 100-120 litros de armazenagem por pessoa é mais do que suficiente, logo um modelo de 420 supre a necessidade de uma família de quatro humanos

Micro-ondas

Micro-ondas, na média de 30 litros, permite descongelar um frango inteiro – não faça isso, fica horrível – mas cabe.

Já o forno de embutir ou bancada, com capacidade de 45 litros já supre também de um chester no natal. Porém, se você usa por exemplo duas assadeiras ao mesmo tempo, já é mais indicado os eletrodomésticos de 60 litros, que tem duas prateleiras internas.

Cooktop

Do fundo do coração, a não ser que você cozinhe profissionalmente (no caso demanda profissional) ninguém usa mais do que quatro queimadores simultaneamente.

Entendo, por exemplo, a necessidade de uma boca tripla, mas gente, quando foi que alguém precisou de panelas no fogo ao mesmo tempo? Não tenho nem capacidade cognitiva de pensar nisso. Se vai ser a gás, de indução ou elétrico é tema de outro post.

Coifa

A coifa ou depurador é responsável pelo seu quarto não cheirar fritura, então na hora de escolher, atente-se a potência dela, bem como ao tamanho do cooktop. Uma frequente preocupação é o ruído. Porém, já chegaram ao Brasil opções onde o motor fica lá no final da tubulação, diminuindo esse incômodo.

Agora o melhor dos eletrodomésticos. Aquele que me inspirou esse post. Ela, a melhor amiga, a intensa, insubstituível:

Lava louças.

Esse aparelho é altamente econômico, lavando louça de pessoas, com apenas 12 litros de água. Recentemente fizemos um estudo, e ao incluir o uso de lava louças (10 serviços)  uma vez ao dia representou R$ 10,00 de aumento na conta.

Agora, o pulo do gato é justamente a utilização. A gente costuma orientar para que se compre um tamanho que comporte TODA a louça de um dia. Então se a sua família é de até três pessoas, um eletrodoméstico de 10 serviços é o ideal. Aí bate o espírito do “maior é melhor” e a pessoa compra uma de 14 serviços. Aí o consumo é maior, leva dois dias pra encher e fica com cheiro azedo.

A cuba dupla pode ser uma bênção, contudo ela depende não apenas do espaço, mas também do tamanho do móvel sob ela. Muitas vezes é melhor optar por um modelo mais largo único, do que duas muito pequenas.

Outro eletrodoméstico legal que é pouco comum, é o triturador de alimentos. Na hora de escolher precisamos analisar o espaço disponível dentro do móvel da pia, o acesso de um ponto elétrico e se a cuba tem um diâmetro de válvula que permita a instalação.

Sobre a funcionalidade do triturador, as potências permitem que se dispense coisas maiores conforme ele vai ficando mais forte, os de menor força, por exemplo, trituram apenas pequenos ossos, os de maior potência podem desfazer ossos maiores como de bistecas bovinas.

Lembram de algum outro eletrodoméstico ou quer saber mais sobre um específico?

Comenta aqui embaixo que a gente responde.

Até a próxima,

Nest Interiores

Leia também...

Deixe um comentário