É possível tratar o ronco

É possível tratar o ronco?

Uma boa noite de sono é importante para manter o bom funcionamento do organismo e todos nós eventualmente temos dificuldade para dormir bem. Mas existem problemas respiratórios que fazem com que os afetados tenham persistentemente dificuldades para exercer essa função essencial.

Um grande estudo realizado a cada década na cidade de São Paulo demonstrou que 45% das pessoas queixam-se de insônia ou dificuldade para dormir. Além disso, mostrou que 42% dos paulistanos roncam mais de 3 vezes na semana e que 33% são portadores de apneia do sono.

Roncar parece um sintoma banal, mas pode ser um sinal de alerta para um problema mais grave: a Apneia do Sono, e esta sim é um fator de risco para outras doenças. Outra questão importante é o impacto na vida conjugal e social. Muitos roncadores procuram ajuda do médico porque o incomodado é o companheiro, e alguma vezes o casal até conta que já está dormindo em cômodos separados. Outros pacientes referem que evitam viagens com os amigos por vergonha do ronco.

Mas de onde vem esse barulho todo?

O ronco é causado por um estreitamento das vias aéreas: o relaxamento das paredes da garganta ou a obstrução do nariz fazem com que o ar passe por ali sob pressão, causando uma vibração no local e o típico ruído que tanto incomoda. É mais frequente em homens mas as mulheres tem uma tendência a apresentarem o problema após a menopausa.

Já a apneia do sono acontece quando o indivíduo apresenta curtos períodos de parada de respiração que duram de alguns segundos até mais de um minuto. Mesmo depois de dormirem uma noite inteira, os apneicos sentem que não descansaram e podem cochilar com facilidade durante o dia. Isso acontece porque essas interrupções respiratórias interferem nos padrões normais de sono e causam pequenos despertares ao longo da noite. Essa doença também foi associada aumento de risco de distúrbios cardiovasculares, diabetes e outros problemas de saúde.

A boa notícia é que seu médico pode te ajudar a encontrar a solução para este problema.

Se você, com frequência, se sente cansado mesmo que, aparentemente, tenha dormido bem, ou se seu parceiro percebe o ronco, ou para de respirar durante o sono, procure avaliação. O tratamento é baseado em adaptações na rotina visando hábitos mais saudáveis e em alguns casos pode ser indicada cirurgia, adaptação de aparelhos orais para melhorar a passagem de ar ou o cpap, um aparelho que fornece pressão de ar que desobstrui as vias aéreas.

Também existem algumas dicas que podem ajudar a minimizar o problema, são elas:

  • Evitar o consumo de álcool – pelo menos 3 horas antes de se deitar
  • Evitar medicações sedativas ou que relaxem os músculos
  • Praticar exercícios físicos e ter uma alimentação saudável
  • Procurar perder peso se estiver com sobrepeso ou obeso
  • Tratar a obstrução nasal
  • Parar de fumar
  • Procurar dormir de lado ou com a cabeceira mais elevada

Uma boa noite de sono e até a próxima!

Leia também...

Deixe um comentário