Aaaaah, o Natal! Que época maravilhosa! Pra quem gosta de passas e festas constrangedoras, então, é ideal.

Aqui na nossa coluna de gastronomia líquida não poderíamos nos furtar do dever quase cívico e de possível utilidade pública de trazer receitas de cocktails para abrilhantar – ou até mesmo tornar mais suportáveis – suas festas natalinas.

ATENÇÃO: assim como as sobras da ceia de Natal, estas receitas também servem para as festas de Réveillon. E Não se preocupe, vamos utilizar ao máximo as compras que alguém já fez, pra não fazer você encarar a loucura de um mercado numa época bárbara dessas.

Acompanhando a natalização que a gastronomia sofre, ganhando cores e sabores exóticos, abusando do agridoce e apostando em acompanhamentos cheios de sabor e ingredientes muito próprios, podemos exportar para nosso copo boa parte desses ingredientes que no prato da ceia só figuram como coadjuvantes. Pois daremos a eles papel de protagonistas para celebrar o verdadeiro espírito dessas datas: o consumismo.

Antes de chegar nas receitas e na história de como elas irão surgir, gostaria que você que me lê não fique com a má impressão de que sou um pessimista. Eu adoro um panetone e um salpicão. Mas é engraçado ver que a parte das saladas, por exemplo, pode ser uma grande análise combinatória de ingredientes e que existem movimentos políticos fortes que exibem o banimento das passas como plataforma de campanha. Besteira. Tudo na vida passa…até a uva…não vou fazer essa piada não.

Na prateleira de uma casa que se preze nós temos: Gin, Whisky, Whiskey, Vodka e Baileys, óbvio. Nada mais natalino que Baileys. Talvez o Noel. Talvez o Noel tomando Baileys. Depois de dirigir o trenó. Se beber não dirija.

Então vamos fazer cocktails com essas bebidas e com espumante. Sempre tem um spumante (sic!). Cidra não. Keli Bergamo, socorro!

Essa receita número um vai contar com um planejamento seu. Quando chegarem com as compras você já vai assaltar as uvas passas. Não todas. Retire um punhado bom e coloque em um copo. Cubra com Johnnie Walker na proporção de um punhado de uvas passas para meio litro de Johnnie. Cubra com papel filme e deixe curtir até a night de natal. Chacoalhe isso sempre que puder. Pode deixar fora da geladeira por uns 4 dias. Quando chegar a hora, você retira do copo, passa na peneira, e usa para o nosso:

TUDO PASSAS

  • 50 ml de Johnnie Walker Red Label ou Black Label infuso com uva passas
  • Refrigerante de Limão (Anuncie Aqui!)
  • Fatia de laranja

»» Em um copo longo cheio de gelo, sirva a dose, complete com refrigerante de limão, mexa com a rodela de laranja e jogue dentro. Feliz Natal!

A segunda receita conta com a calda da cereja em potinho e também com aquele ramo de alecrim que vai restar da decoração do peru. Salva uma canela em pau também, e vem pra receita.

KIR NATAL MAIS ROYAL

  • 30 ml de Calda Cereja
  • Espumante (preferência brut)
  • Pau de Canela

»» Coloque uma taça de champagne no freezer enquanto junta os demais ingredientes. Abra o Espumante já gelado. Bem geladinho. E sem acertar a rolha nas pessoas. Evite! Retire a taça flute do freezer e sirva o espumante. Deixe espaço para 30 ml de Calda de cereja, queime a pontinha da canela na trempe do fogão e assim que pegar fogo não se desespere: sopre, apague e mergulhe na bebida. Voilá!

Eu tenho um prato favorito. Pra mim, nada mais gostoso que aquele tender lambrecado de mel e laranja. Pois pegue o restinho do mel, os cravos da índia, os fios de ovos e vamos à receita.

LÁGRIMAS DE RENA

  • 50 ml de Bulleit Bourbon
  • 25 ml de Limão Espremido
  • 1 Gomo de Laranja Espremido 20 ml de Mel
  • 1 Colher de Chá de cravo da índia

»» Em uma coqueteleira (dê de presente pra alguém e já abre pra testar), coloque a dose de Whiskey Americano (Bulleit Bourbon) e os cravos da índia. Deixe por 30 seg.
Adicione os demais ingredientes, o gelo (MUITO) e bata vigorosamente. Coe em uma peneira para um copo baixo gelado e com bastante gelo dentro. Finalize com um ninho de fio de ovos e uns cravos em cima como se fossem passarinhos. Bem lúdico.

Na Era do gin, pra não ser xingado, vamos à receita de um gin & tonic. Mas vamos lembrar que todo ingrediente das saladas, virtualmente, podem incrementar seu GT. Desde a maçã, passando pelo pepino, hortelã, romã e cítricos.

NATAL COM T, DE TANQUERAY & TONIC – ​Funciona com Gordons também

  • 50 ml de Tanqueray London Dry (Tanqueray Flor de Sevilla, Gordon’s London Dry ou Gordon’s Pink)
  • 200 ml de Água Tônica
  • Tâmaras
  • Romã

»» Em uma taça de vinho tinto coloque as tâmaras e uma colher de sopa de pérolas de romã (as bolinhas vermelhinhas). Cubra com a dose de gin mexa bem e pressione levemente os ingredientes para liberar os sabores. Deixe descansar por 30 segundos e adicione muito gelo e a tônica. ¡Feliz Navidad!

Nada melhor do que uma bela sobremesa para finalizar. No natal temos rabanadas, tortas, musses… mas o Baileys, licor cremoso de whiskey irlandês, casa bem com todas. Pode servir geladinho em um copinho de shot ou cálice, ou pode preparar essa releitura do tiramissu:

TIRAMISSU GUIRLANDÊS

  • 50 ml de Licor Baileys
  • 30 ml de café adoçado (preferencia espresso)
  • 1 colher de chá de cream cheese

»» Bata tudo vigorosamente na coqueteleira e sirva coado em uma taça martini previamente gelada. Pode decorar com um biscoito champagne cortado em formato de gorro ao centro. A espuma segura. Pode ser só cortado em quadrado se você não tem a forma de cortar em formatinho de bota. Rsrs

Merry Christmas, Boas Festas, saúde, prosperidade e um 2020 de muitos brindes!

Leia também...

Deixe um comentário