E aí, O que vamos beber hoje?

Hoje é o Dia Internacional da Cerveja e como presente, fui convidada a escrever uma coluna inteirinha sobre o líquido sagrado pra vocês!

Vamos começar com algumas curiosidades cervejeiras?

A cerveja é, atualmente, a bebida alcoólica mais consumida de todo o mundo. Por incrível que pareça, ela ultrapassou em volume até o vinho e demais destilados, e seus diferentes estilos e sabores são apreciados em todo o planeta. Por isso, nada mais natural do que a criação do Dia Internacional da Cerveja.

Toda 1ª sexta feira do mês de agosto é comemorado o dia Internacional da Cerveja, esta data foi inventada por produtores locais em Santa Cruz, na Califórnia – EUA com o intuito de estar com os amigos para beber cerveja, celebrar aqueles que fabricam, aqueles que trabalham em prol da cerveja e aqueles que servem a cerveja, e por fim, comemorar e incentivar a união mundial de cervejas de todas as nações e culturas diferentes!

Um pouco de história…

A cerveja tem uma grande importância histórica, cultural e faz parte da construção da identidade de muitas sociedades. Muito provavelmente a cerveja surgiu há 10.000 a.C. junto com a descoberta da agricultura. Escavações arqueológicas mostraram que a lavoura de cereais e a fabricação de cerveja sempre andaram juntas. Há indícios de que foram os sumérios que desenvolveram a técnica de produção de cerveja, mesmo que a primeira cerveja produzida no mundo, tenha sido, provavelmente, um acidente.

Na Suméria, cerca de 40% da produção dos cereais destinavam-se às cervejarias chamadas “casas de cerveja”, mantida por mulheres. Os egípcios logo aprenderam a arte de fabricar cerveja e carregaram a tradição no milênio seguinte, agregando o líquido à sua dieta diária e dando uma importância faraônica ao líquido. Além de bem alimentar, servia também como remédio para certas doenças. Um documento médico, datado de 1600 a.C. e descoberto nas escavações de um túmulo, descreve cerca de 700 prescrições médicas, das quais 100 contêm a palavra cerveja.

A cerveja também se tornou lei, na Babilônia, a mais antiga lei que regulamenta a produção e a venda de cerveja é o código de Hamurabi que incluía várias leis de comercialização, fabricação e consumo da cerveja, inclusive impunha severas punições para tarbeneiros/comerciantes que tentassem enganar seus clientes.

Deusa da cerveja…

Ao contrário do que muitos pensam, a produção da cerveja não era responsabilidade dos homens e sim das mulheres que além da cerveja, também tinha que cuidar da casa, da prole, da produção de pão e demais alimentos. Por isso, a Deusa da Cerveja, Ninkasi, é uma figura feminina. Seu nome significa “Senhora que enche a boca”. Inclusive a Deusa possui um Hino/Poema sobre ela, com a primeira receita de cerveja que foi encontrada por historiadores.

Idade média…

Na idade média, a produção de cerveja ficou a cargo dos Monastérios, que utilizavam um conjunto de ervas para aromatizá-la, chamado de gruit. Com a evolução da ciência, uma mulher, a freira Hildegard von Bingen foi quem descobriu as propriedades conservantes, saborizantes e aromatizantes do lúpulo, incorporando esse ingrediente a receita e o tornando essencial a sua utilização até hoje.

E a Alemanha?

Na Alemanha, em 1516, o duque Guilherme IV da Baviera promulgou a Reinheitsgebot, conhecida como a Lei de Pureza da Cerveja que instituía que a cerveja só deveria ser produzida com água, malte de cevada e lúpulo. A levedura cervejeira não era conhecida na época e foi acrescentada posteriormente à lei. Hoje em dia, outros ingredientes tem autorização de utilização, porém existem cervejarias na Alemanha que até hoje seguem esta lei de pureza, como garantia de qualidade do líquido.

Fermentação de leveduras

Foi um francês, o Louis Pasteur que descobriu o processo de fermentação e as leveduras, com a utilização de microscópio. Esta descoberta foi solicitada por vinicultores e cervejeiros que queriam saber porque os vinhos e as cervejas azedavam com o tempo. Ele também foi responsável pela solução deste problema através de um processo que originou a atual técnica de pasteurização dos alimentos.

Finalizando…

Como podemos ver, a cerveja está ligada em todas as grandes descobertas da humanidade, a bebida se popularizou durante a idade média, com a evolução da sociedade, os europeus disseminaram o consumo e produção da bebida pelo mundo, transmitindo os seus costumes aos outros povos.

Depois de um pouco de história da cerveja, você entende porque é tão importante comemorá-la?

Todos os dias são ideais para consumir essa bebida, nada mais justo ter um dia totalmente dedicado a ela!

Quem está pronto para celebrar uma das bebidas mais importantes da nossa sociedade?

Simbora que hoje é sexta-feira, e é só Alegria!

Saúde!

E até a próxima, com amor e cerveja, Thalita Cacho!

Leia também...

Deixe um comentário

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.