Dicas para gordinhas

Em mais de 4 anos de site é a primeira vez que irei falar desse assunto que tanto me pedem… Confesso que nunca me senti confortável com ele e, sinceramente, estou escrevendo com um pouco de receio. Quem me acompanha aqui sabe que não sou muito a favor de regras, pois acredito que devemos usar o que nos deixa confortável e sabendo que, muitas vezes, mulheres acima do peso não se sentem muito bem com seus corpos, creio que padronizar as deixe muito mais desconfortáveis e isso não ajuda ninguém.

Mas, já que há tantos pedidos sobre o tema, mesmo não gostando de regras sei que algumas dicas podem indicar uma direção para as pessoas que querem saber, portanto, tentarei ser a mais cuidadosa possível, ok?

Pra começar, devemos voltar lá na aulinha de biótipo…Tirando o tal do IMC (Índice de massa corpórea) que é o parâmetro adotado pela Organização Mundial de Saúde para calcular o peso ideal de cada pessoa, ser gorda, além de ser por vezes relativo, envolve várias outras características corporais que irão determinar peças que ajudarão ou não. Por exemplo… Ser gorda, baixinha e com quadril largo vai te diferenciar em termos de possibilidades de peças de uma pessoa gorda, alta e com busto maior. Entende?

Pois bem, meus caros, sabendo que existem essas particularidades, se você se sente bastante desconfortável e sem direção alguma, sugiro que procure ajuda profissional para traçar seu perfil e indicar o melhor para O SEU caso.

Mas se não é seu caso atual, vamos lá…

A roupa deve servir em você.

Regra mais importante de todas: nem maior e nem menor e sim, do seu tamanho. Se engana quem pensa que a roupa larga vai ajudar. Ela vai te deixar visualmente maior. Assim como a roupa apertada que vai te deixar espremida e com corpo deformado. Invista em peças do seu tamanho e que tenham um bom caimento.

Cindy Pineda | Rochelle Johnson | Kristine

Escolha a lingerie certa.

De nada adianta ter a roupa certa e lingerie errada. Escolha peças que sejam confortáveis, mas sejam do seu tamanho, ou seja, que não marquem. A escolha do sutiã é muito importante. Ele precisa acomodar bem os seios e evitar que as alças “afundem” na pele. Costas e alças mais largas são fundamentais. Existem muitas lojas que prestam um atendimento bem diferenciado auxiliando na compra do sutiã perfeito. Sei que marcas como Liz, Loungerie e Hope oferecem esse serviço e apesar de não serem dos mais acessíveis a todos, acredito que vale a pena investir em uma boa peça.

Gabi Gregg | Nadia Aboulhosn | Bianca Karina

Lembre-se do peso visual.

Como disse acima, cada corpo tem sua característica e cada pessoa tem suas reservas em relação ao próprio corpo, ou seja, podemos ter duas pessoas gordas com quadril largo e seios avantajados onde uma gosta de evidenciar os seios e a outra o quadril… Então, sabendo disso, se analise e pense no que tem de positivo e quer valorizar. Pronto, agora pense no peso visual que sempre digo. Para onde os olhos vão imediatamente ao olhar para o look? Se você quer chamar a atenção para uma determinada parte, invista no peso visual.

Dica: cores mais claras, brilhosas, coloridas ou vivas/ intensas, estampas grandes, expandem visualmente e chamam mais atenção. Cores mais escuras, neutras ou opacas diminuem visualmente e chamam menos atenção.

Sabendo das dicas acima, você também pode optar por deixar o look equilibrado fazendo com que a parte de cima e baixo harmonizem perfeitamente sem uma “tirar o brilho” da outra…

Charlotte Kuhrt | Tanesha Awasthi | Nadia Aboulhosn

Abuse da terceira peça

A terceira peça cria linha vertical disfarçando a barriguinha e de quebra tem o poder de cobrir os braços, caso se incomode com eles. Aqui vale camisa, echarpe ou lenço com pontas soltas, quimono, colete, jaqueta, blazer, cardigã, enfim, toda intenção de chamar atenção pro centro do corpo é eficaz pra suavizar parte de cima da silhueta.

Nicole Simone | Kristine | Ju Romano

Experimente.

Esqueça as regras. Saia da caixinha. Pare de pensar que coisas diferentes não são pra você. Pare de pensar que só o preto e as listras verticais dão certo. Experimente novos estilos, cores, texturas. Use truques de estilo, vale cintos marcando a cintura, colares coloridos e brilhosos, brincos grandes, bolsas estilosas em tamanho proporcional ao seu corpo, nozinhos na camiseta, decote em V, lapelas mais fininhas, colarinhos de camisa mais pontudos, barra da calça ou manga dobradas, listras, bom e velho batom vermelho, top cropped, calça branca, estampas. Enfim, use o que te deixa confortável, se sentindo bonita.

Luciana Blümlein | Gabi Gregg | Tanesha Awasthi

Seja você

E por último e não menos, ops, e mais importante de tudo… Seja você, seja carinhosa consigo, sinta paz com o que vê no espelho. Sim, vale a pena pesquisar e entender mais do que pode ou não favorecer você, mas não esqueça que isso deve ser encarado como forma de favorecer e não te restringir. Você pode vestir peças que representem o que você é te deixando mais confiante, segura e feliz.

Não tente ser quem você não é. Se não consegue mudar em 5 minutos algo errado com a sua aparência, tente aceitar. Ou seja, se você não está com o corpo que considera ideal, olhe para ele com carinho, pense nos seus pontos positivos, se aceite, agradeça pelas partes de seu corpo que estão funcionando, lembre-se que você é bem mais do que pedaços…

Cenas do próximo capítulo:

No próximo post trarei uma lista de “Curve Girls” lindas para você seguir e se inspirar… Aguarde! ♥

Super beijo, Francielle Vitorino.

Nota de rodapé da Fran:

Moda é para inspirar e não ditar. A gente precisa entender nosso estilo, olhar nosso corpo com carinho e então decidir o que entra ou não em nosso guarda-roupa. Não é porque é moda e todo mundo usa que você precisa usar. Não é porque dizem que não combina com seu biotipo que você precisa deixar de usar. Se conheça e se respeite, isso sim é importante! 

Leia também...

Deixe um comentário