Decoração Monocromática

Monocromática é uma palavra que te define?

Vamos falar de lookinho monocromático?!

Não…. eu não entendo muito de vestuário, é monocromático na decoração mesmo <3

Assim como na moda, é possível criar ambientes mega elegantes dentro desse estilo, além de dar um ar muito contemporâneos meiiiiiixmo com “x”, como diria o Tio Lelo, podemos dar um ar descolado, alegre e até delimitar espaços com essa técnica.

Invejosos dirão que eu gosto desse estilo porque amo bege e tons de cinzinha claro em tudo.

É verdade?

É verdade! Mas tô pra dizer que deixar um ambiente tom pastel fofo sem ser monótono requer talento =* e muiiiiitas texturas diferentes meu bem. Mas isso é um outro assuntinho bom…

Não vamos falar aqui sobre o estudo das cores, mas vamos combinar que é sim uma potência incrível, criam cenários, impactam vidas, e melhoram o humor com estilo e o melhor de tudo, com um custo relativamente barato, ou seja, custo benefício MARA!

Quando vamos trabalhar isso na arquitetura/interiores podemos apostar nas cores de fundo, tipo piso, cor de parede, teto, móveis… aí vem o que eu chamo de segunda camada, que é aquilo que não é tão fixo assim, mas também não mudamos toda semana, como tapetes, poltronas, sofás, cadeiras, enfim e afins, depois vem a terceira camada: almofadas, vasos pequenos de plantas, peças menores de decoração e até quadros, que claro, não vamos necessariamente nos desfazer mas podemos troca-los de ambiente, na vibe decor consciente.

Definindo quem é o que podemos seguir alguns padrões…

Digamos que você quer entrar nessa onda monocromática, mas de pasito, além de poder escolher tons mais neutros pode deixar a segunda camada em cores mais tradicionais, que te passem mais segurança, já que mandar tapeçar ou trocar de sofá pode representar para a maioria das pessoas um empenho um pouco maior e que na maioria das vezes aquele tapetão luxo, poder, glória e ostentação da sua sala não vai caber em outro cômodo. Levamos então a cor para a terceira camada que além de ser mais fácil de mudar você pode realoca-las quando der vontade. E digooooo mais, se sua cor favorita for algo meio cheguei e você esteja com os dois pés atrás, pode jogar nas paredes uma derivação dela que seja mais tranquilinha, no estilo degradê. Aí você vai me dizer: “ Mas Mônica, você não me conhece, eu gosto mesmo é de amarelo vibrante, daqueles com força. Você está me dizendo que eu posso pintar as paredes da minha sala com isso e não parecer a festa do ridículo? ”

Sim minha cara leitora, é exatamente isso!

Vou te mostrar que isso não é só “moda de passarela”, aquela que fica bacaninha nas fotos, mas na vida real não combina

Mas o que eu gosto mesmo é quando a cor das paredes sobem para o teto, e maiiiiis, quando abraçam os móveis exatamente no mesmo tom <3 aí meu coração chega até bater mais rápido <3

Essa tendência é tão fofa, mas tão fofa que pode agradar até os mais sérios, com tons sóbrios como o preto e o cinza, e te garanto, simplesmente arrasam!

Gostou?

Tem alguma pergunta?

Gostaria de trazer sua dúvida para a nossa coluna?

Gostaria de dar um up em algum local da sua casa mas não sabe como?

Se sim, entra em contato com a gente, vamos buscar uma solução para o seu ambiente aqui neste espaço. O e-mail é projetos@nestinteriores.com.br

Mônica Petermann

Leia também...

Deixe um comentário