CARNE VERMELHA – Preferência nacional!!!

Hoje vou falar sobre um ingrediente que agrada a muitos paladares em todo o país: CARNE VERMELHA. Me desculpem os vegetarianos (prometo que escreverei uma matéria sobre comida vegetariana), mas a carne está presente em muitas mesas por todo o mundo, e eu sou uma das apreciadoras de uma boa carne. Nessa primeira matéria sobre carnes falarei sobre dois tipos: bovina e suína.

Desde o início da história da humanidade o homem abate e consome a carne dos animais. A carne é um alimento que tem papel vital para a nossa sobrevivência, e de acordo com historiadores, os seres humanos começaram a caçar e consumir a carne em seu estado in natura, ou seja, CRUA. Da caça tirava-se também o couro, usado para se proteger do frio, e os ossos, usados na fabricação de instrumentos de trabalho e defesa. A caça enriqueceu uma alimentação que era pobre, constituída apenas de frutas, cereais e bagos.

Com desenvolvimentos da agricultura, a alimentação e o estilo de vida foram sofrendo mudanças, uma vez que era possível ter alimentos disponíveis sem precisar sair para procurar. O homem passou a domesticar e a criar algumas espécies de animais, com a intenção de manter outros animais selvagens longe das plantações. Os bovinos eram os mais utilizados, pois se alimentavam com as sobras dos cereais e não tiravam nada do homem. A carne bovina, suína e ovina passa a fazer parte da alimentação básica dos homens. Inicialmente era consumida crua ou seca ao sol, mas depois que nossos antepassados descobriram e aprenderam a dominar o fogo, eles começam a cozinhar, uma vez que perceberam que a carne cozida era mais digerível e se conservava por mais tempo.

carne vermelha assada

Para o cozimento da carne, utilizavam-se pedras em brasa colocadas dentro de um tipo de panela feita com a pele do próprio animal, no qual eram colocadas as fatias de carne. Usavam, também, uma espécie de forno, que consistia em um buraco escavado na terra, revestido de argila onde se jogavam pedras superquentes e pedaços de carne.

A carne vermelha é muito versátil em seu preparo, e nos permite uma variedade enorme de receitas…

Pode ser servida crua em fatias fininhas (carpaccio) ou picadinha (tartar), malpassada como no rosbife ou cozida como as carnes de panela.

É a carne perfeita para ser grelhada ou cozida na panela, mas não deve ser cozida em excesso, pois sua consistência tende a ficar mais seca e esponjosa. Quando assada ou grelhada, deve ficar dourada por fora e rosada por dentro. Carne cozida deve ser preparada por um longo tempo, em fogo baixo, mas com cuidado para que não passe do ponto e perca o sabor disperso no molho.

carne vermelha 2

FILÉ-MIGNON E CALABRESA COM BATATA RÚSTICA

Serve 4 pessoas

Ingredientes – Carne

  • 6 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 1 alho-poró médio cortado em fatias
  • 1 kg de filé-mignon cortado em cubos
  • 4 gomos de linguiça calabresa cortados em rodelas
  • 5 ramos de alecrim desfolhados
  • 15 folhas de sálvia rasgadas
  • Sal e pimenta síria a gosto

Ingredientes – Batata

  • 4 batatas grandes com casca, bem lavadas, cortadas em fatias
  • 10 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • Sal a gosto
  • 5 ramos de alecrim desfolhados
  • 10 folhas de sálvia rasgadas
  • Ramos de alecrim para decorar

Modo de preparo – Carne

  1. Em uma panela, aqueça o azeite e refogue o alho-poró por um minuto.
  2. Junte a carne e a linguiça e frite pó 5 minutos. Acrescente o alecrim e a sálvia. Tempere com sal e pimenta síria e deixe cozinhar, mexendo sempre, até que as carnes fiquem douradas. Reserve.

Modo de preparo – Batata

  1. Em uma assadeira, arrume as rodelas de batatas e regue com o azeite. Tempere com sal, o alecrim e a sálvia.
  2. Leve ao forno quente, preaquecido a 200°C, por 15 minutos ou até dourar.
  3. Sirva a carne e a linguiça com a batata, decorada com alecrim.

filé-mignon e calabresa com batata rústica

 

STEAK TARTARE

SERVE 2 PESSOAS

Ingredientes

  • 400 g de patinho (ou filé-mignon) limpo
  • 1 colher (sopa) de maionese
  • 1 colher (chá) de catchup
  • 1 colher (chá) de mostarda Dijon
  • 1 colher (chá) de cebola roxa picada
  • 1 colher (chá) de pepino em conserva picado
  • 1 colher (sopa) de alcaparras picadas
  • 1 gema de ovo
  • 4 batatas
  • pimenta-do-reino moída a gosto
  • azeite de oliva a gosto
  • sal a gosto

Modo de preparo

  1. Preaqueça o forno a 180°C.
  2. Comece pelas batatas, cortando-as em palitos com a casca. tempere com sal e azeite e asse por 40 minutos ou até dourar.
  3. corte a carne na ponta da fica bem picada. Depois misture com todos os outros ingredientes em uma tigela. Tempere com azeite, sal e pimenta e misture bem.
  4. sirva acompanhado das batatas assadas.

steak tartare

 

ALCATRA DE GALA

RENDE 8 PORÇÕES

Ingredientes

  • 1,5 kg de alcatra
  • Sal a gosto
  • Pimenta-do-reino moída a gosto
  • 4 dentes de alho picados
  • 1 1/2 colher (sopa) de tomilho fresco
  • 50 ml de azeite
  • 5 cebolas em gomos
  • 2 xícaras (chá) vinho tinto seco
  • 1 xícara (chá) de água
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 1 1/2 colher (chá) de canela em pó
  • 500 g de cebola-pérola

Modo de preparo

  1. Tempere a carne com sal, pimenta, o alho e 1 colher (sopa) de tomilho.
  2. Em uma panela de pressão, aqueça o azeite em fogo alto e doura a carne de todos os lados por 15 minutos, virando de vez em quando. Junte a cebola e refogue por 5 minutos. Adicione o vinho, a água, o açúcar e a canela. Tampe e, quando pegar pressão, abaixe o fogo e cozinhe por uma hora e meia, até ficar macia.
  3. Desligue a chama e espere que todo o vapor saia antes de abrir a panela. Retire a carne e reserve.
  4. Junte a cebola-pérola e o tomilho restante à panela e volte ao fogo por mais 10 minutos, até a cebola ficar macia, mas ainda firme.
  5. Corte a carne em fatias e sirva com molho e cebolas.

alcatra de gala

Leia também...

1 comentário

Avatar
Edmar 6 de outubro de 2017 - 00:52

Olá Mariana, gostei das suas receitas. É vi que é de cascavel, sabe onde encontro essa pimenta Síria em cascavel?

Responder

Deixe um comentário