Ambientes integrados são unanimidade no momento, todos querem poder cozinhar e  interagir com convidados, assistir uma novela enquanto lava uma louçinha, preparar um bolo junto com a live da Rita Lobo.

Nos Estados Unidos da América empreendimentos de alto padrão oferecem a espaços sociais integrados com a nossa conhecida Varanda Gourmet, porém começam a dispor também de uma segunda cozinha, menor e separada para o uso diário e também apoio de pré-preparo ou para abrigar uma equipe de cozinha em um dia de recepção.

Eu sou muito a favor de ambientes amplos e integráveis – pois uma das minhas funções é orientar aos clientes da Nest Arquitetura e Interiores- sobre detalhes que nem todos lembram na hora de fazer uma casa inteira sem paredes, como o consumo de ar condicionado, necessidade de tapetes de dimensões especiais, móveis com proporções exclusivas e tudo isso influencia diretamente no custo.

Um resultado muito comum é um grande ambiente sem usos definidos que causam um desconforto psicológico nos moradores. Um grande espaço sem graça e pouco convidativo também são frequentemente vistos por aí.

Mas vamos para as dicas para um espaço de sucesso.

01) Base comum: Escolha algo que se repetirá em todos os ambientes. Pode ser a cor da maioria das paredes, o mesmo piso ou tecidos que repetem em sofás, cadeiras, poltronas e banquetas por exemplo. Assim temos uma unidade visual maior.

02) Iluminação: Uma iluminação fluída, com o uso de um mesmo modelo de spots – ainda que combinando lâmpadas de efeitos diferentes, também permitem que os ambientes integrados tenham mesmo de uso de atmosfera.

03) Evite misturar muitos estilos: Não é necessário que todas as peças da decoração sejam de um mesmo estilo de decoração. É possível ter um ambiente todo contemporâneo, com muitas linhas retas e sóbrias e um sofá clássico, ou uma mesa provençal, ou bombês futuristas. Mas tenha parcimônia ao salpicar muitos estilos em ambientes integrados.

04) Subdivida os usos discretamente: Utilize recursos para subdividir os espaços, diferentes níveis no teto e tapetes são formas eficientes de criar mini ambientes e deixar tudo mais agradável e aconchegante. sem precisar de paredes.

05) Estimule a visão: Pontuar ambientes integrados com cores, pontos de luz ou diferentes texturas criam um “passeio” ao olhar que se tornam muito eficientes. Esse detalhe no gesso acima, faz com que a gente siga toda a extensão dele e celebra essa integração toda.

Até logo!

Leia também...

Deixe um comentário