O ato de amamentar sempre foi abordado como um momento lindo e prazeroso, um ato pleno, de muito amor envolvido, o que não deixa de ser verdade, mas até chegar neste momento muitas mamães passam por um período difícil. É uma das coisas mais naturais e instintivas do mundo, mas ainda assim muitas mulheres passam por dificuldades no processo de amamentação – principalmente no início. (veja post sobre AQUI)

Pode-se dizer que as chances de uma amamentação bem sucedida aumentam bastante quando derrubamos alguns mitos que nos atrapalham, e muito! Afinal amamentar nunca foi fácil e, acredito eu, nunca será.

Existem muitos assuntos que poderia abordar dentro da amamentação, mas não pararia de escrever 😉 Então, para início de assunto, vou passar para vocês resumidamente os 10 passos para uma amamentação bem sucedida.

  1. Quanto mais o seu bebê mamar, mais leite você vai ter: Sugar o peito é o que estimula a produção de leite. Começar a mamar desde a sala de parto facilita a descida mais rápida do leite. Procure manter o bebê ao seu lado, do nascimento até a alta.
  2. Coloque o bebê na posição certa para mamar: Para que o bebê sugue bem, ele deve, não só abocanhar o mamilo (bico do peito), mas grande parte da aréola (parte escura do peito), com o corpo totalmente voltado para o da mãe (barriga com barriga). Quando a criança pega o peito corretamente, com a boca bem aberta, o leite sai em quantidade suficiente, o bebê engole tranquilamente, a mãe não sentirá dor, nem terá rachadura no peito.
    amamentação
  3. Cuide adequadamente das mamas: Para evitar rachaduras, não lave os mamilos antes e depois das mamadas. Basta o banho diário, evitando o uso de sabonete nos mamilos. O próprio leite protege a pele, evitando infecções. Não use pomadas nem cremes nos mamilos, exceto por orientação médica.
  4. Retire o leite quando for necessário: Evite que a mama fique muito cheia e pesada. Se isso acontecer, ferva um frasco de vidro com tampa por 10 minutos, prenda os cabelos, lave bem as mãos, coloque os dedos onde termina a aréola e aperte várias vezes até o leite sair. A ordenha pode ser feita manualmente, como também por bombinhas manuais ou elétricas. Guarde o leite no frasco de vidro, na geladeira (12 horas) ou congelador/freezer (15 dias) ou doe a um banco de leite humano. Para aquecer o leite, use banho-maria. Quando a mãe não estiver em casa, dê o leite materno no copinho ou colher para não prejudicar o aleitamento.
    amamentação
  5. Evite bicos, chupetas, chuquinhas e mamadeiras: Esses produtos prejudicam a amamentação. Os bebês que fazem uso de mamadeiras e chupetas acabam largando o peito.
  6. Procure apoio: Procure conversar com quem está passando pela mesma experiência que você. Envolva sua família nas tarefas de casa para que você possa descansar.
  7. Amamente à noite: À noite é o período em que acontece a maior liberação de prolactina, o principal hormônio necessário para produção de leite materno. No inicio amamente sempre que sentir necessidade a noite, e assim que o bebe dormir por um período maior não será necessário acordá-lo. A mamãe logo após acordar perceberá que os seios estarão mais volumosos, ao longo do dia os níveis de prolactina diminuem, para só aumentar a noite novamente.
  8. Amamentar é um ato de amor: As crianças que mamam no peito têm menos diarreia, doenças respiratórias e infecções de ouvido. Sugar o peito é um excelente exercício para o desenvolvimento da face, importante para ter dentes bonitos, para o desenvolvimento da fala e até para a respiração. Amamentar é bom também para a saúde da mãe: ela perde menos sangue depois do parto e tem um risco menor de ter câncer de mama e de ovário. Amamentar é uma forma de dar saúde, carinho e proteção ao bebê. Amamentação é uma forma especial de comunicação entre a mãe e o bebê.
  9. Continue a amamentação, se possível, até os 2 anos de idade ou mais: Recomenda-se que todo bebê seja amamentado exclusivamente no seio materno até seis meses de vida. Depois, introduza frutas e comidinha e continue a amamentação até os dois anos.
  10. Conheça os direitos da mãe trabalhadora: A mãe que trabalha fora tem direito à licença-maternidade de 120 dias. Quanto retornar ao trabalho, dois descansos remunerados de meia hora por dia para amamentar seu filho, até os seis meses de idade. Os pais têm direito à licença-paternidade de cinco dias a partir do nascimento do bebê.

Minhas dicas? Além de tudo que escrevi aí, quando me perguntam, recomendo calma, um tempo só seu e do seu filho sem ninguém por perto, um pediatra ou uma nutricionista de confiança já pra te visitar na maternidade (e você poder tirar dúvidas), informação e, se houver qualquer dificuldade mais persistente, procure um profissional especializado!!!

A amamentação deve ser algo prazeroso para você e para o seu filho. Se dedique exclusivamente ao seu filho na hora de amamentar, pois este momento não voltará e com certeza ele merece toda a sua atenção.

Espero ter ajudado!! Beijos e até mês que vem.

Leia também...

Deixe um comentário