O período gestacional é uma época onde ocorrem grandes mudanças físicas e emocionais na vida da mulher.

A comprovação de que a nutrição da mãe influencia diretamente na saúde do bebê está mais do que evidenciada. Uma boa alimentação contribui para o bom decurso da gravidez, e significa o início da vida alimentar do feto, o que nos direciona para a conclusão de que os hábitos alimentares da mãe tem papel decisivo na saúde do bebê durante todo o período gestacional.

Abaixo seguem algumas recomendações e orientações nutricionais para obter sucesso nesta fase tão importante 😉

Vamos às dicas:

  • Varie sempre o cardápio para ter mais chances de ingerir todos os tipos de nutrientes que você e o bebê precisam;
  • Não deixe de fazer qualquer refeição;
  • Mastigar bem os alimentos;
  • Os intervalos entre as refeições devem ser de 3 em 3 horas, sem exageros. Esse intervalo é indicado porque nosso corpo tem tempo de digerir e estar saciado todo o tempo;
  • Nos primeiros três meses de gestação a ingestão do ácido fólico é fundamental. Você pode encontrar esse nutriente em alimentos como carnes animais, aspargos e também espinafre;
  • Aumentar a ingesta de fibras alimentares. As verduras e legumes crus são mais ricos em minerais, vitaminas e fibras. Lembre-se que eles devem estar devidamente higienizados, se tiver dúvida da procedência dos alimentos evite e da próxima vez leve de casa;
  • Beba água, mesmo sem vontade, pois uma boa hidratação ajuda a prevenir a constipação e infecções no trato urinário; em breve seu organismo se acostumará com este processo e sentirá necessidade natural;
  • Para adoçar os alimentos, utilize adoçantes artificiais, de preferência Stévia, por não possuir sacarina e aspartame. Estes componentes apresentam controvérsias para sua indicação durante a gestação, portanto é melhor evitá-los;
  • Pingue gotas de limão na sua comida, isso aumenta a absorção de Ferro;

Alimentação na Gestação

Substitua na sua casa:

  • O arroz branco pelo integral (comece por você até alcançar sua família);
  • Os sucos de caixinha por naturais;
  • O sal refinado por Sal Marinho integral;
  • O açúcar refinado pelo mascavo (que também deve ser consumido com moderação, porém, é mais nutritivo e tem menos aditivos químicos);

Evite:

  • Altas doses de cafeína (cafés, chás com cafeína, chocolate). A cafeína também deve ser restringida durante a gravidez, pois atravessa a placenta e chega ao feto, onde pode afetar a frequência cardíaca fetal e a respiração. O recomendado é não ultrapassar duas xícaras de café por dia;
  • Evite quantidade abusiva de sal;
  • Alimentos que podem conter salmonela (ovos crus ou comidas que contenham ovos crus ou parcialmente cozidos, como maionese caseira, mousse, fios de ovos);
  • A ingestão de açúcar, sorvete ou picolé prefira os de frutas ou os light (sem açúcar e sem gordura);
  • Alimentos gordurosos. Evite carnes gordas, frango com pele, frituras. Prefira as preparações assadas, grelhadas.

 Consumo proibido:

  • A ingestão de bebidas alcoólicas deve ser abolida, em virtude de poder afetar o bebê com a Síndrome Alcoólica Fetal, que pode acarretar um retardo de crescimento, anomalias faciais e até mesmo o aborto espontâneo;
  • Alimentos diet, light e adoçantes precisam ser consumidos com orientação de um nutricionista ou médico;
  • Não fume nem permaneça próximo a alguém que esteja fumando;

Algumas dicas sobre os desconfortos que a gestação traz a algumas mulheres.

Náuseas e vômitos

  • Dieta mais seca, composta por alimentos de fácil digestibilidade;
  • Alimentos ricos em carboidratos são mais bem tolerados nesta fase, os lipídios em excesso são frequentemente um problema;
  • Líquidos e as gorduras devem ser adicionados gradualmente às refeições, conforme tolerância da gestante;
  • Realizar refeições fracionadas (várias vezes ao dia e em menor quantidade);
  • Mastigue devagar;
  • Inicie o café da manhã pelos alimentos sólidos;
  • Evitar muitas horas em jejum (sem se alimentar);
  • Evitar alimentos muito condimentados ou que contenham forte odor;
  • Evitar a ingestão de líquidos durante as refeições;
  • Evitar deitar-se após as refeições;
  • Evite café, chá preto/mate, doces, frituras e refrigerantes;
  • Evite roupas apertadas;
  • Evitar ficar no local onde é preparada a comida para não enjoar com o cheiro.

Azia

  • Fracionamento das refeições;
  • Diminuição da quantidade de alimentos;
  • Comer devagar em ambiente tranquilo, com uma mastigação adequada;
  • Evitar ficar na posição deitada após as refeições;
  • Evitar os seguintes alimentos: café, refrigerantes e bebidas alcoólicas;
  • Evitar estresse;
  • Não beber nada durante as refeições;
  • Dar preferência a alimentos mais secos, sem molhos e sem muita gordura.

Constipação

  • Aumento diário da ingestão hídrica e de alimentos ricos em fibras;
  • O uso frequente de sucos de frutas naturais, não coados, com adição de farelos, aveia (suco laxativo);
  • Atividade física, com autorização médica;
  • Consuma iogurtes e leites fermentados;
  • Consuma sementes e castanhas.

Espero que tenham gostado das dicas e não esqueçam que são apenas dicas, para uma dieta individualizada é necessário procurar um nutricionista 🙂

Um beijo a todas e uma ótima semana.

Leia também...

Deixe um comentário