Hoje a coluna será um pouco diferente. Ao invés de recomendar alguns vinhos vou recomendar uma viagem de imersão pelo Sul do Brasil.

Com o dólar nas alturas o Sul é uma ótima opção para quem não abre mão de turismo enograstronômico e hoje conto um pouquinho como foi minha última passagem por lá.

Acho essencial – especialmente se nunca visitou vinícolas antes – que agende uma visita a uma vinícola grande como Miolo, Casa Valduga ou Salton, onde será possível participar de uma visita guiada e entender todo o processo de produção e um pouco da história que cerca cada uma delas.

Agora, se você já conhece um pouquinho e quer dicas de lugares especiais, aqui vão algumas:

IMG_5440

Grupo X Décima – Caxias do Sul: Foi minha primeira parada. Os espumantes Décima são produzidos pelo premiadíssimo enólogo Alejandro Cardozo, chamado por muitos de “o mago das borbulhas”. Além de uma super aula sobre espumantes, ainda tive oportunidade de provar produtos ainda não lançados. As visitas devem ser pré-agendadas e dependem da disponibilidade do Alejandro, que recebe os convidados pessoalmente. Para maiores informações, inclusive sobre como adquirir os espumantes, acesso o link.

IMG_5503

Luiz Argenta – Flores da Cunha: Uma das vinícolas mais belas e modernas no país, a Luiz Argenta é sinônimo de tecnologia aplicada ao vinho. Com garrafas desenvolvidas especialmente para cada um dos vinhos e uma linha de ótimos preços, também recebe muito bem (com agendamento prévio pelo site) e tem uma vista incrível.

Vale dos Vinhedos: Chegando ao Vale dos Vinhedos, além das grandes e conhecidas, existem pedacinhos muito especiais, com pequena produção de vinhos e recepção por famílias muito queridas. Dentre esses, não posso deixar de citar a Vinícola Angheben, com excelentes vinhos e um papo imperdível com o Sr. Idalêncio e o Eduardo, pai e filho que conduzem o projeto. Já falei sobre eles em meu blog pessoal (link) e garanto a vocês que a visita será uma experiência inesquecível.

IMG_5554

Como a vida não é só vinhos, se a pedida for um almoço rápido minha recomendação é a Vallontano Café e Risoteria, ali no Vale mesmo. O risoto da foto era de limão siciliano e amêndoas e foi harmonizado com um chardonnay da Vallontano (que é uma vinícola), safra 2015. Delicioso!

IMG_5581

Agora a recomendação de um dos meus lugares favoritos no país: Estrelas do Brasil – Faria Lemos: A vinícola funciona na propriedade do enólogo de Irineu Dallagnol, que além de pesquisador do Embrapa, também produz (em parceria com o Alejandro, o enólogo do Grupo Décima), um dos melhores e mais longevos espumantes do país.

IMG_5615

A propriedade fica no alto do Monte Vino e tem uma vista maravilhosa, além dos espumantes, que como já disse, são muito especiais. O Irineu só recebe grupos pequenos e também é necessário agendamento. Se quiser visitá-lo ou provar os produtos bastar entrar em contato pelo site.

IMG_5800

Para finalizar, dê uma voltinha por Pinto Bandeira, ali pertinho de Bento Gonçalves. A cidade, que parece de novela das 6, é uma graça e conta com várias vinícolas, dentre as quais duas que amo: Cave Geisse, pioneira em espumantes de qualidade (que recebe também mediante agendamento pelo site) e a Valmarino, com vinhos honestíssimos (sou fã dos espumantes deles), recepção querida e, de brinde, ainda dá pra conhecer o Sorriso, o cachorrinho da propriedade. O agendamento pode ser feito diretamente com a Lindiane pelo Facebook da vinícola ou pelo site.

E quem quiser mais dicas é só falar. Quem sabe um dia não nos encontramos por lá…

Até a próxima coluna, Keli Bergamo.

Leia também...

Deixe um comentário